CONTEÚDO ANDA Elefanta ferida por caçador encontra um final feliz

Os animais selvagens são seres belos e majestosos, mas, infelizmente, isso nem sempre resultado no respeito por eles. Os elefantes, por exemplo, são vítimas do comércio de marfim e mortos por suas presas

Infelizmente, os elefantes adultos não são os únicos afetados por este comércio. Os bebês deixados para trás são muito prejudicados por essa indústria bárbara.

https://www.anda.jor.br/wp-content/uploads/2017/06/sp2.jpg

Felizmente, existem organizações incríveis como o David Sheldrick Wildlife Trust (DSWT) que trabalham para ajudar a resgatar os pequenos animais. A bela transformação de Murka, uma elefanta encontrada em 2010 com uma lança embutida no fundo de seu crânio, é apenas um exemplo do incrível trabalho que o DSWT faz.

Ela recebeu o nome da área onde foi descoberta e ficou sob o cuidado vigilante e amoroso do grupo até que finalmente retornou à natureza.

Em 2010, quando chegou ao santuário, a condição de Murka era crítica. Ela estava à beira da morte e a lança estava alojada em oito centímetros de profundidade em sua testa.

O bebê elefante foi levado para o Nairobi Nursery, onde imediatamente recebeu os cuidados intensivos de que precisava tão urgentemente para sobreviver.

https://www.anda.jor.br/wp-content/uploads/2017/06/sp3-e1497971325482.jpg

Os ferimentos eram tão graves que danificaram os seios nasais de Murka. Ao chegar a sua nova casa, ela teve um colapso várias vezes, de tão fraca e exausta de sentir dor.

Foram necessários meses de tratamento diário para que as feridas se gradualmente se curassem e para a elefanta conseguir beber água por meio da tromba novamente – primeiro em quantidades muito pequenas.

Como ela experimentou um trauma tão inacreditável, Murka precisou de um longo período para começar a confiar nas pessoas. Porém, ela aprendeu a aceitar seus cuidadores humanos.

Enquanto se recuperava, o bebê foi cuidado pela matriarca do local Suguta, que se certificou de que os outros elefantes fossem gentis com ela. Com o tempo, Murka começou a brincar com seus novos amigos e a descobrir todas as pequenas alegrias de sua nova vida.

Em 2011, Murka estava totalmente curada e se formou na Unidade de Reintegração de Ithumba. Ali, ela aprendeu todas as habilidades necessárias para viver como uma elefanta selvagem.

https://www.anda.jor.br/wp-content/uploads/2017/06/sp4-e1497971381650.jpg

Sua incrível história teve um final feliz recentemente quando Murka atingiu a idade suficiente para retornar à natureza.

Juntamente com um grupo de outros elefantes, Murka agora vive em Tsavo, uma área protegida por iniciativas de vigilância contra a caça e do DSWT.

A elefanta não abandonou completamente o lugar e as pessoas que lhe deram uma segunda oportunidade na vida e frequentemente retorna para ver sua família humana.

Murka obteve o final mais maravilhoso de sua história de transformação e cura. Embora tenha enfrentado muitos obstáculos e ficado gravemente ferida e com dor, ela conseguiu encerrar esse capítulo terrível de sua vida. Agora, ela possui muitos anos de felicidade em seu futuro.

Fonte: ANDA

Anúncios