Uma pergunta que nunca foi respondida!

Touro de lide 11º

Existe uma pergunta que nós, anti-tourada fazemos aos pró-tourada, que nunca foi respondida. E se se colocassem no lugar do touro?
E agora pergunto. Porque será que nunca nos responderam a esta pergunta?
– Nunca nos responderam a esta pergunta, porque eles, por cobardia, não são capazes de se colocar no lugar do touro, na arena, por cinco minutos que sejam!

Só seres ignóbeis se divertem com o sofrimento, com a tortura, com a brutalidade para com seres sensíveis, numa praça de touros.
Só seres ignóbeis são coniventes, com os assassinos, com os psicopatas, com os sociopatas, que numa arena de uma praça de touros, espetam farpas no lombo do touro.
Só seres ignóbeis, gritam vivas e olés para com a selvajaria que acontece na arena de uma praça de touros. E nenhum desses seres, com alguma empatia, com alguma compaixão, se levanta da bancada da praça, vai para arena em defesa do magnífico e pacifico ser que está a ser brutalizado, física e psicologicamente. E essa postura diz bem, qual é a maneira de ser de ser desse ser ignóbil, que é o pró-tourada.

Quem vai a uma praça de touros assistir a um acto de selvajaria, grita vivas e olés, e nada faz para defender o ser sensível que é selvaticamente agredido na arena, é porque não é de facto uma boa pessoa. É porque é uma pessoa ignóbil. É porque é uma pessoa frustrada.

Só mentes doentias alinham com tão vil espectáculo, numa praça de touros.

É uma vergonha que Portugal mantenha, tão selvático espectáculo. Um espectáculo que é próprio de nações incivilizadas.

ABOLIÇÃO DA TAUROMAQUIA EM PORTUGAL, JÁ!

Mário Amorim

Anúncios