CRUELDADE ANIMAL SERÁ CONSIDERADA “CRIME CONTRA A SOCIEDADE” PELO FBI

Existem coisas que são tão óbvias para um ser humano minimamente racional que não necessitariam de estudos científicos, para serem provadas.

Mas neste caso, por acaso, até existem estudos…

Porém, em Portugal, há uma lei que exclui alguns animais do Reino Animal, e os psicopatas podem “treinar” nesses indefesos seres os seus instintos assassinos.

Depois é a violência que vemos contra os mais indefesos: crianças, mulheres e idosos que, diariamente, são assassinados, maltratados, torturados…

310[1] CÃO.jpg

(Foto: Divulgação)

A partir de 2016, as pessoas que cometerem actos de maus-tratos contra os animais serão agrupadas na mesma categoria dos assassinos nos Estados Unidos. O FBI anunciou esta semana que o abuso de animais receberá uma nova categorização, sendo tipificado como “crime contra a sociedade”. As informações são do site Dog Heirs.

Essa nova categorização provavelmente ajudará as leis a favor dos animais e será uma melhor forma de rastrear os crimes de crueldade animal, já que actualmente eles são colocados na categoria “outros”, dificultando o rastreamento.

«A atividade criminal e informação de grupo será expandida para incluir quatro tipos de abusos», lê-se num comunicado oficial do FBI.

Haverá quatro categorias de abuso: a negligência simples, abuso intencional e tortura, abuso organizado e abuso sexual.

Segundo o FBI, o conceito de crueldade encaixa-se na “execução intencional, com conhecimento de causa ou de forma imprudente de uma acção que maltrate ou mate qualquer animal sem justa causa, tal como a tortura, mutilação, atormentação, envenenamento ou abandono”.

Essa nova classificação trará dois efeitos imediatos, como afirma o director de políticas de abuso contra animais da Sociedade Humana da América. O primeiro será o de mostrar a todas as agências policiais que esse problema deve ser encarado com seriedade, devido à sua gravidade. O segundo será a monitorização em tempo real de casos de abuso animal nos 50 estados norte-americanos, compilados em relatórios mensais pelas autoridades locais.

Estudos mostram que crianças que torturam ou matam animais podem repetir essa violência contra as pessoas quando crescerem. Sendo assim, enquadrar os crimes contra animais no mesmo nível de assassinatos é uma forma de agir com mais rigor contra quem maltrata animais e, indirectamente, impedir que essa pessoa aja com violência contra algum ser humano.

O director de aplicação da lei para o Monmouth County SPCA, Victor “Buddy” Amato, afirmou que o FBI está a caminhar para um próximo nível e que as pessoas estão a levar o combate à crueldade animal mais a sério. “Um crime violento, e se não for controlado, leva a coisas maiores”, disse.

Estudos comprovam

Segundo estudos do FBI cerca de 80% dos psicopatas começam os seus crimes cometendo abusos contra os animais. Como já foi mostrado pela jornalista colaboradora da ANDA, Fátima Chuecco, na série “Matadores de Animais”, que aborda o universo dos serial killers, são inúmeros os exemplos, dentre eles o conhecido Caso Dalva, no Brasil, e casos como o dos assassinos Edmund Kemper e Edward Leonski, dos Estados Unidos.

Dalva Lima da Silva viveu 10 anos da sua vida fazendo-se passar por protectora de animais, e durante esse tempo, matou-os fazendo uso da injecção letal, até que, em 2012, foi apanhada em flagrante, tentando desfazer-se dos corpos de 37 cães e gatos. O laudo pericial atestou que todos os animais estavam saudáveis, inclusive uma cadela que teve a sua região peitoral perfurada 18 vezes numa tentativa cruel de localizar o coração para injectar o líquido que a mataria de forma extremamente dolorosa.

Edmund Kemper foi condenado à prisão perpétua pelo assassinato de oito mulheres, dentre elas, a sua avó. No entanto, antes de começar a matar pessoas, ele já praticava actos de extrema crueldade contra os animais, decapitando gatos e atirando em pássaros quando tinha apenas 13 anos de idade.

Já Edward Leonski foi condenado à forca, em 1942, por ter estrangulado três mulheres, crimes justificados por ele como uma forma de conseguir as vozes delas. Mas, assim como Kemper, ele também treinou os seus actos de psicopatia em animais, utilizando agulhas para cegar pássaros na infância, acto que pode ter ligação com o canto das aves.

De acordo com a jornalista Fátima Chuecco, os alvos predilectos dos psicopatas são “criaturas frágeis, ingénuas, indefesas, fáceis de enganar, capturar e manter sob o seu domínio – e os animais enquadram-se em todos os itens, assim como as crianças, mulheres e idosos que, numa segunda etapa da vida de um psicopata, podem tornar-se seus alvos”.

Sendo assim, é preciso olhar para essa questão de outra forma, tendo consciência da necessidade de punir severamente quem comete abusos contra animais e, além disso, ver essa punição como uma prevenção que impede posteriores vítimas humanas.

Fonte:

http://www.anda.jor.br/06/04/2015/crueldade-animal-sera-considerada-crime-sociedade-fbi

(Este texto foi transcrito para a Língua Portuguesa)

***

E em Portugal? – Em Portugal, continua-se a permitir, que os Assassinos, Psicopatas, Sociopatas, Dutopatas tauromáquicos, continuem a agir impunemente, maltratando, assassinando seres sensíveis, nas praças de touros. Em Portugal, continua-se a permitir impunemente que Psicopatas, Sociopatas, Dutopatas, continuem a maltratar seres sensíveis, nos circos. Em Portugal continua-se a permitir impunemente que Assassinos, Psicopatas, Sociopatas, Dutopatas, continuem a Matar seres sensíveis na caça. Só para citar estes exemplos!

Este é o Portugal que temos! Este é o Portugal Incivilizado!

Mário Amorim

 

Este texto vai ao cuidado das autoridades portuguesas

Anúncios

Horror at Spanish festival where live animals are set on fire: Protesters clash with police in bid to stop cruel tradition

Vou postar este artigo aqui no meu blog. Mas não vou dizer nada. O artigo e as suas imagens falam por si!

***

  • The Joy of the Bull – or Toro de Jubilo – is one of the ‘cultural’ highlights of Medinaceli village, northeast of Madrid
  •  Every year a young bull is dragged into a ring before its body is covered with mud to protect it from burns
  •  Participants then strap wooden stakes doused in flammable chemicals to its horns, and set it on fire
  •  Fiercely hot sparks and embers drip from the burning torches onto the animal as men torment it to prove bravery

From Hell: Writhing and snorting in a demonic rage, a burning bull charges from the darkness as if sent from the depths of Hell

From Hell: Writhing and snorting in a demonic rage, a burning bull charges from the darkness as if sent from the depths of Hell

Entertainment: This is not some apocalyptic vision of medieval folklore, but the Spanish festival where live bulls are set on fire and sent to charge about a village's streets for entertainment

Entertainment: This is not some apocalyptic vision of medieval folklore, but the Spanish festival where live bulls are set on fire and sent to charge about a village’s streets for entertainment

Disturbing: New images have emerged of this annual Spanish bull burning festival which animal rights campaigners are demanding be banned
Disturbing: New images have emerged of this annual Spanish bull burning festival which animal rights campaigners are demanding be banned
'Cultural': The Joy of the Bull - or Toro Jubilo festival - is one of the 'cultural' highlights of the entertainment calendar for residents in the Medieval village of Medinaceli, in the province of Soria, north east of Madrid

‘Cultural’: The Joy of the Bull – or Toro Jubilo festival – is one of the ‘cultural’ highlights of the entertainment calendar for residents in the Medieval village of Medinaceli, in the province of Soria, north east of Madrid

The Joy of the Bull – or Toro Jubilo festival – is one of the ‘cultural’ highlights of the entertainment calendar for residents in the Medieval village of Medinaceli, in the province of Soria, north east of Madrid.

Fonte: http://www.dailymail.co.uk/news/article-2837537/Horror-live-animals-set-fire-Spanish-festival-Protesters-clash-police-bid-stop-cruel-tradition.html#ixzz3WC1b2uSz

 

Um vídeo de uma vil e abjecta prática. Um vídeo de uma prática Monstra, Psicopata, Sociopata, Dutopata!

The Humane Society International – The Cruelty of Bullfighting with “Fading Fast”

Este vídeo fala por si!

STOP BULLFIGHTING IN WORLD!!!

Duplo crime

20070530-ap-03

Esta imagem é bem reveladora da mentalidade do mundo tauromáquico.

Esta criança não terá mais de 3 ou 4 anos. Esta gente é MONSTRA. Esta gente precisa de tratamento psiquiátrico. Pois, quem destrói a inocência, quem destrói psicologicamente crianças, como se vê nesta duplamente revoltante imagem, tem uma mente Psicopata, tem uma mente Sociopata, tem uma mente Dutopata.

Mas aqueles que permitem que crianças, sejam enviadas para as escolas de toureio, também precisam de tratamento psiquiátrico!

Crime contra os direitos de dois seres sensíveis!

Mário Amorim

Depois não gostam que lhes seja dito aquilo que são; Psicopatas, Sociopatas, Dutopatas!

0º imagem 1º imagem 2º imagem 3º imagem 4º imagem FERIA DE ALMERÕA

Depois não gostam que lhes seja dito aquilo que são; Psicopatas, Sociopatas, Dutopatas!

Acho que estas imagens falam por si.

É esta crueldade. É esta barbaridade que as pessoas que vão assistir a tão vis espectáculos apoiam. E ao apoiarem tão vil espectáculo, estão a ser coniventes com um crime, contra os direitos de seres sensíveis. E ao apoiarem tão vil espectáculo, estão a ser tão psicopatas, tão sociopatas, tão dutoptas, quanto eles, nas arenas!

Mário Amorim

A Tourada em Portugal

A Tourada, é um espectáculo degradante, cruel, bárbaro. A tourada, é um espectáculo, em que um bando de Psicopatas, Sociopatas, Dutopas, se entretém a maltratar, a torturar, física e psicologicamente, seres sensíveis, para que um outro bando de Psicopatas, Sociopatas, Dutopatas, se divirtam, nas bancadas das praças de touros, aplaudindo, gritando vivas e olés, para a bárbara, e cruel tortura que acontece nas arenas das praças de touros, com uma visível indiferença, para com o bem-estar, para com a felicidade do touro e do cavalo.

Portugal, pretende ser um país progressista e civilizado. Mas enquanto os legisladores portugueses continuarem a permitir que os Psicopatas, Sociopatas, Dutopatas tauromáquicos, continuem a agir impunemente nas praças de touros, desrespeitando por completo, o direito que os seres sensíveis que eles brutalmente torturam, física e psicologicamente, têm, de nascer, viver e morrer em paz e sossego, no campo, na Natureza, Portugal, nunca será um país progressista e civilizado.

A Tourada em Portugal, dá uma péssima imagem de Portugal, pelos quatro cantos do mundo. Pelos quatro cantos do mundo, a imagem que têm de Portugal, é de um país, que no que concerne ao direito do touro e do cavalo, não saiu da idade média.

Exigimos a ABOLIÇÃO de Portugal, desta prática horrenda. Exigimos a ABOLIÇÃO de Portugal, desta prática hedionda e abjecta, chamada tauromaquia, para que Portugal, se torne, finalmente um país progressista e civilizado!

Mário Amorim

Como podem ver a ciência forense não tem duvidas!

Como podem ver no vídeo que criei ontem, https://blogcontraatauromaquia.wordpress.com/2015/03/19/tourada-realidade-cruel-e-barbara-em-portugal/ a ciência forense não tem duvidas!

Mas quem é o Dr. Guido Palomba?! -O Dr. Guido Palomba é um Psiquiatra Forense, com 30 anos de Psiquiatria, e que é o Presidente da Academia de Medicina de São Paulo(Brasil).

Para mim, há muito que não há duvidas absolutamente nenhumas, principalmente baseando-me nas palavras do Dr. Guido Palomba, que quem maltrata, quem tortura, física e psicologicamente, dois seres sensíveis, na tauromaquia, são pessoas insensíveis, são pessoas que não têm sentimentos superiores de piedade. São Psicopatas, são Sociopatas, são Dutopatas.

E quem é conivente com a tauromaquia, presenciando e incentivando a sua prática, está e estará a ser conivente com gente profundamente perturbada. Está e estará a ser conivente com gente muito nefasta para a sociedade. E quem é conivente com gente deste nível, está a estará a ser igual…

Está mais do que na hora da Abolição desta hedionda e venal prática em Portugal, que é fomentada, e praticada, por gente da pior espécie!

Mário Amorim