“World elephant day” Ações de conscientização marcam o Dia Mundial dos Elefantes

Foto: Care2

Hoje, dia 12 de agosto, defensores de animais de todo o mundo estão reunidos para celebrar os elefantes e apoiar um futuro em que esses animais serão respeitados e protegidos. Este é o quarto ano que ativistas celebram o Dia Mundial dos Elefantes. As informações são da Care2.

O Dia Mundial dos Elefantes foi lançado em 2012 pela documentarista canadense Patricia Sims e pela Elephant Reintroduction Foundation da Tailândia. No mesmo dia, estreou o filme “Return to the Forest“, de Sims, que explora a jornada e bela transformação que ocorre quando os elefantes cativos são devolvidos, de uma vida conosco, para a sua casa na floresta, e como a sua presença é vital no  natural.

Apesar de ser uma espécie carismática e amada por pessoas de todas as idades, os elefantes da África e da Tailândia estão em sérios apuros. Desde o primeiro Dia Mundial do elefante, indivíduos, celebridades e dezenas de organizações que estão trabalhando em soluções que visam garantir a sua sobrevivência futura em todo o mundo, uniram-se em apoio à causa, pois a ameaça de perdê-los para sempre está se tornando uma possibilidade real e iminente.

A caça na África atingiu níveis sem precedentes, sendo que alguns acreditam que, se continuar no ritmo atual, ela poderá acabar com os elefantes inteiramente nos próximos 10 anos. Estima-se que haja menos de 40.000 elefantes asiáticos restantes na natureza, que continuam a enfrentar a ameaça de caça, a perda de habitat e sendo levados para serem explorados pela indústria do turismo.

Tantas pessoas ao redor do mundo amam os elefantes, mas não estão cientes de que os elefantes estejam em crise. O Dia Mundial do elefante ajuda a aumentar a segurança para os elefantes e expandir o habitat porque cria uma oportunidade de levantar um grito de guerra. Temos de aumentar o volume sobre a crise pela qual passam esses animais, a fim de colocar mais pressão sobre os líderes para que tomem medidas significativas, para atrair recursos desesperadamente necessários, e convencer as pessoas a não comprarem marfim”. disse Misty Herrin, diretor de campanha #SaveElephants da The Nature Conservancy, em um comunicado.

Infelizmente, elefantes selvagens não são os únicos em problemas. Ativistatambém têm trabalhado para acabar com a sua exploração em cativeiro e na indústria do entretenimento, e ampliar a consciência sobre o fato dos elefantes pertencerem ao meio selvagem, não a circos, jardins zoológicos ou atrações turísticas.

Como ajudar

Neste ano, os defensores dos elefantes estarão novamente intensificando o trabalho no sentido de aumentar a conscientização sobre a situação dos elefantes cativos e selvagens, promovendo eventos , instando as autoridades a tomar medidas para proteger os elefantes e usando as mídias sociais para obter apoio. Enfim, muitas maneiras fáceis de participar.

Apoiar o aumento da proteção legal para os elefantes

Em junho, o Centro para a Diversidade Biológica entrou com uma petição para que os elefantes africanos fossem declarados como duas espécies separadas elefantes da floresta e elefantes da savana e para que o seu status fosse atualizado sob a Lei das Espécies Ameaçadas, o que acrescentaria ainda mais força com as leis destinadas a protegê-los.

Por favor, assine e compartilhar a petição instando o Fish and Wildlife Service dos EUA a reclassificar os elefantes e atualizar o seu status como espécie ameaçada de extinção.

Ajudar a pressionar os Estados Unidos pelo fim do comércio de marfim

Como o segundo maior mercado para o marfim atrás da China, os EUA têm sido cobrado a intensificar os seus esforços para combater o tráfico de animais selvagens com ações significativas. Agora, espera-se que uma regra, que foi formalmente anunciada pelo Fish and Wildlife Service (FWS) em julho, venha a praticamente acabar com o mercado nos estados, na medida em que aplicará mais restrições às importações e exportações e proibirá a venda de marfim em todas as fronteiras.

Por favor, assine e compartilhe a petição instando o Fish and Wildlife Service a apoiar a proibição do comércio de marfim.

Você também pode fazer um comentário público em apoio às regulamentações mais rígidas para o comércio de marfim diretamente no Registro Federal até 28 de Setembro.

Não comprar marfim

É desnecessário explicar que a aquisição de objetos de marfim – mesmo se forem anunciados como “legais”, ajudam a manter o mercado em movimento e a prover uma cobertura para o comércio ilegal do marfim de elefantes mortos recentemente.

Apoiar santuários de elefantes

Conheça e apoie organizações que trabalham para dar a elefantes cativos uma vida melhor, devolvendo-os a ambientes onde eles podem viver livremente, como a  Elephant Reintroduction Foundation e a Elephant Nature Park na Tailândia, assim como a David Sheldrick Wildlife Trust na África. Nos Estados Unidos, dentre os principais santuários atuantes, estão o Elephant Sanctuary e o Performing Animal Welfare Society (PAWS).

Ser uma voz para os elefantes em cativeiro

Apesar de mais e mais áreas estarem proibindo o uso de animais selvagens em circos, e do Ringling Bros. ter tomado recentemente um grande passo ao anunciar que iria “aposentar” os elefantes que explora, ainda existem outras empresas que viajam ao redor do mundo e que continuam a usar elefantes. Nós podemos enviar uma forte mensagem de que é hora de parar, evitando as empresas e locais que continuam a usá-los.

Assine a petição pedindo ao Congresso americano que aprove a Traveling Exotic Animal Protection Act, que irá proibir o uso de animais selvagens em circos, pelo bem desses animais.

Nós também podemos ajudar a dar voz aos elefantes que ainda se encontram em zoológicos e que precisam de ajuda, como Asha, Lucky e Lucy, assinando à petição em seus nomes, e à petição para países como o Zimbábue, pedindo para que pare de tomar os filhotes de elefantes de suas mães na natureza para levá-los ao cativeiro.

Fazer um Elegrama

A Nature Conservancy, que é patrocinadora oficial do Dia Mundial dos Elefantes deste ano, está pedindo a simpatizantes que façam imagens à mão para seu Projeto #Elegram, que será arrematado com 150.000 dólares por doadores generosos para o trabalho de preservação de elefantes na África . Basta pintar, desenhar, esboçar ou esculpir uma imagem de um elefante, tirar uma foto do trabalho e enviá-lo para a sua galeria.

Espalhar a mensagem

Se você está espalhando a mensagem sobre os esforços para ajudar os elefantes em sites de mídia social, visite o site do World Elephant Day para obter banners para compartilhar, e adicione as hashtags #WorldElephantDay, #GoGrey, #BeHerd, #Elegram, #SaveElephants, #JoinTheSTAMPede, # 96Elephants e #SayNoToIvory.

Para mais informações sobre maneiras de ajudar os elefantes e apoiar organizações que trabalham a favor dos mesmos, consulte o site.

Fonte: ANDA

Anúncios