O «NÃO CASO” DA SELVAJARIA TAUROMÁQUICA EM VIANA DO CASTELO PROGRAMADA PARA AMANHÃ (7 DE SETEMBRO) PODERÁ SER UM CASO PARA A PROCURADORIA-GERAL DA REPÚBLICA

ATENÇÃO IGAC!

Sem licenças, sem taxas pagas e devidas à autarquia, sem autorização (excepto a da montagem do recinto dada pelo tribunal num tempo recorde ???), e com os avisos, e mesmo assim avançam com a realização da tortura de bovinos?

ooo

http://www.tvi24.iol.pt/103/sociedade/viana-do-castelo-tvi24-ultimas-noticias-tourada-cdos/1570931-4071.html

Isto só acontece num país que andou a brincar às ilegalidades no que rerspeita à selvajaria tauromáquica, até 2014.

Este ano, em Viana, deram de caras com a LEGALIDADE.

 E como até agora “viveram” impunemente, os prevaricadores pensam que MANDAM em Viana do Castelo!

ATENÇÃO IGAC!

O que se segue é o pensar daquela maioria de portugueses que abomina a tortura de bovinos.

(Obrigada, Ana Macedo)

 «Os organizadores da selvajaria tauromáquica estão avisados pela entidade competente (ver link da noticia) que o que em Darque vai passar-se É ILEGAL. Contudo, mantêm a venda de bilhetes e garantem que vão realizar a selvajaria

«Se isto avançar, todos nós, cidadãos portugueses, teremos legitimidade para fazer o que quisermos, sem licenças, sem pagar taxas e sem que as autoridades possam intervir. Afinal, não vivemos num estado democrático

“O comandante do Centro Distrital de Operações de Socorro (CDOS) contactado pela Lusa afirmou que este é “um não caso”.

«Seja o que for que aconteça amanhã é uma vitória contra a tauromaquia. Ou não lhes é permitido avançar (vence a legalidade) ou é-lhes permitido avançar na maior das ilegalidades! Seja qual for o resultado ganhámos… »

Perdem os pobres dos animais se a barbaridade acontecer. Mas pelo menos não morrem em vão. Morrem para que a justiça que lhes é devida dê um gigantesco passo em frente!»

«A CMVC fez TUDO quanto a lei permite. As taxas e licenças NÃO foram pagas nem pedidas. Aquilo NÃO existe. A CMVC emitiu comunicados oficiais para todas as entidades envolvidas ilibando-se de qualquer responsabilidade. As entidades têm que fazer o que lhes compete. Não há “director de corrida” (que verifica a documentação legal antes da tortura) por isso LEGALMENTE não pode haver tortura

Então o mínimo é esperar que amanhã se apresentem AUTORIDADES COMPETENTES para travar algo que ESTÁ ILEGAL.

Correcto?

Fonte: http://arcodealmedina.blogs.sapo.pt/o-nao-caso-da-selvajaria-tauromaquica-464072

***

Se o espectáculo de Barbárie hoje acontecer, em Viana do Castelo, as autoridades portuguesas, serão, não apenas cúmplices de um acto bárbaro, de um acto cruel, de um acto ilegal, como também serão cúmplices de o nome do país ter sido, mais uma vez sujo. Sim, cúmplices do nome do país ter sido sujo, com ilegalidade, com barbárie, com crueldade, pois irá correr mundo, pela comunicação social.

Espero, por tanto, que as autoridades portuguesas impeçam que este acto bárbaro, cruel, e ilegal se realize, não apenas para bem de Viana do Castelo, para bem do touro e do cavalo, como para bem do país, para bem do nome, da imagem do país, pelos quatro cantos do mundo, que tal como nós sabemos, por outras razões, não se encontra bem. Não piorem ainda mais a imagem do país pelos quatro cantos do mundo. Actuem em conformidade e proíbam que se realize o cruel e bárbaro espectáculo, hoje, dia 7 de Setembro de 2014!

Mário Amorim

Anúncios

CARTA ABERTA ÀS AUTORIDADES DO MEU PAÍS

O QUE SE PASSA ACTUALMENTE EM PORTUGAL, NO QUE DIZ RESPEITO À SELVAJARIA TAUROMÁQUICA (VULGO TOURADA) É ABSOLUTAMENTE VERGONHOSO!

ÚLTIMA HORA!

A vistoria que a Câmara Municipal de Viana do Castelo, cumprindo o que está no RET, pretendeu fazer à barraca que está a ser montada em Darque para a realização de mais uma sessão de selvajaria tauromáquica prevista para o próximo domingo, não foi realizada.

Motivo: os promotores da barbárie dizem que essa sessão de selvajaria tem VISTORIA até Maio de 2105 (notícia da aficionada RTP)

O quê?????

Como pode isto acontecer?????

Que ILEGALIDADE é esta?

Exmas. Autoridades:

Nos últimos dois anos a população de Viana do Castelo tem assistido à passividade das autoridades fiscalizadoras competentes em relação à arena amovível que tem sido montada nesta cidade.

Este ano a organização da selvajaria tauromáquica pretende montar a mesma arena à revelia da legislação vigente. As diversas associações, assim como os cidadãos em geral, vão estar atentos e denunciarão, uma vez mais, junto dessas mesmas autoridades as ilegalidades cometidas e exigirão o apuramento das responsabilidades.

A Lei, uma vez que existe, tem de ser cumprida e não estar sujeita a lobbies que visam interesses particulares, ou seja, os interesses de cerca de duas dezenas de famílias portuguesas (entre milhares) que fazem fortuna a torturar bovinos para diversão.

Houve um tempo em que Portugal foi grande e livre.

Hoje, Portugal pertence a muitos países, e é um país pequeno, que retrocedeu séculos. Um pequeno país, mundialmente quase desconhecido (só será conhecido pelo Ronaldo, pelo Eusébio e pelo Figo, e pela Amália Rodrigues, vá lá…) e o que é conhecido, politicamente falando… é uma autêntica tragédia.

Uma vergonha.

A República quase nada trouxe de novo. Politicamente foi mais do mesmo: a dualidade no poder, arrastando tudo o que foi criticado na monarquia: corrupção, esbanjamento do erário público, pobreza, incultura, tudo o que temos para dar e vender…

Hoje, vivemos numa república das bananas, com uma democracia de faz-de-conta.

O 25 de Abril que, supostamente devia ter libertado Portugal do fascismo e de uma sociedade retrógrada, não cortou o mal pela raiz, e cá ficaram todos os fascistas mais os seus descendentes, que ainda predominam por aí… por isso continuamos com um atraso civilizacional, cultural e moral nbastante acentuado.

Por isso somos um país que, apesar de territorialmente ser pequeno, já foi grande, muito grande, no tempo em que deu novos mundos ao mundo, e hoje é um zezinho ninguém, de uma pobreza moral, social e cultural gigantesca.

Por outro lado, quase nada mudou a nível governamental, desde que iniciei, neste Blog (que foi criado com a intenção de divulgar Literatura – a minha e a de outros escritores), a luta pela Abolição da Tauromaquia em Portugal.

Coloquei aqui à disposição de todos os envolvidos na selvajaria tauromáquica (desde aficionados comuns, a autoridades de todo o género, incluindo a igreja católica) toda a informação científica e não científica disponível sobre este costume bárbaro espanhol.

E a todos (ou quase todos) tenho enviado os textos aqui publicados.

No início, pensei que a tauromaquia ainda existisse em Portugal por falta de informação. Por uma ignorância, digamos, involuntária, o que seria normal.

Contudo, depois de toda a informação, depois de tudo o que aqui e noutros blogues e sites, foi dito, e depois de ter maçado os governantes com toda a informação, o maior culpado da existência desta selvajaria, da violência legislada, ou seja, o Estado Português, nada fez para pôr fim a este cancro social, que não dignifica Portugal, o seu povo e os seus governantes.

E da boa vontade, passei obviamente à indignação elevada ao quadrado (não se confunda com agressividade ou falta de educação, como é o costume dos que não sabem distinguir os conceitos).

É que posso suportar razoavelmente a ignorância quando ela é fruto do desconhecimento.

Mas sinto uma repulsa, uma revolta, um desprezo enorme pelos que, tendo ao seu dispor toda a informação para deixarem de ser ignorantes, optam pela ignorância, tenham o motivo que tiverem.

E esta é a pior das ignorâncias. É a mais imperdoável das ignorâncias.

Daí a minha mais veemente indignação (à qual tenho direito, consignado na Constituição da República Portuguesa).

Por isso, sinto-me no direito cívico de demonstrar essa indignação, utilizando a linguagem mais apropriada a indivíduos que desconhecem o sentido da vida.

E tendo em consideração o miserável nível de desgraça a que este país se deixou arrastar, já pouca coisa surpreende o cidadão comum, no entanto devo salientar que esta situação consegue, ainda, provocar-me surpresa!

Como é possível que um tribunal que arrasta processos durante anos a fio esteja preparado para dar resposta em 48 horas e sempre a favor do alegado infractor?

Como é possível que, num país supostamente democrático, haja excepções à lei (Barrancos) num determinado município, e que seja negada a excepção pela vida a um município que se declarou, com toda a legitimidade, anti-tourada?

Como é possível que, para benefício de um pequeno grupo de interessados na preservação de um costume bárbaro espanhol, se atropele a lei, até em relação às crianças, cujos direitos são claramente violados?

Devo acrescentar que não tenciono parar de contestar este aviltante insulto à Cultura e Civilidade Portuguesas, até que a lei seja cumprida no meu país.

Tencionamos avançar para os Tribunais Europeus, uma vez que as autoridades portuguesas demoram a dar uma resposta racional a algo que é absolutamente cruel, e obviamente degradante para o prestígio de Portugal.

Os tribunais portugueses apenas são céleres a despachar a favor da selvajaria tauromáquica, assente numa lei absolutamente parva, inadequada aos tempos modernos! Uma lei desumana.

Ainda assim, a Câmara Municipal de Viana do Castelo decidiu, e muito bem, cumprir essa Legalidade.

Nenhuma selvajaria tauromáquica, em qualquer das suas bárbaras modalidades, jamais foi realizada dentro da lei, em Portugal.  

Este ano, não permitiremos que a ilegalidade e a legalidade sejam uma e a mesma coisa.
Com a minha mais veemente indignação,

Isabel A. Ferreira

 Fonte:  http://arcodealmedina.blogs.sapo.pt/carta-aberta-as-autoridades-do-meu-pais-463794

***

Faço minhas as suas palavras, Isabel. Não falaria melhor do que falou!

Mário Amorim

UMA COISA É TER AUTORIZAÇÃO PARA MONTAR A ARENA DA SELVAJARIA TAUROMÁQUICA, OUTRA COISA É REALIZAR A SELVAJARIA TAUROMÁQUICA EM VIANA DO CASTELO ILEGALMENTE

ATENÇÃO IGAC! ATENÇÃO ASAE! ATENÇÃO ORDEM DOS VETERINÁRIOS! ATENÇÃO GNR!

ATENÇÃO AUTARCAS VIANENSES!

JOSÉ MARIA COSTA NÃO FOI DERROTADO

SÓ É DERROTADO QUEM NÃO TEM RAZÃO

A MONTAGEM DE UMA ARENA EM DARQUE (VER IMAGEM) NÃO OFERECE AS CONDIÇÕES NECESSÁRIAS PARA A REALIZAÇÃO DA BARBÁRIE

FISCALIZAÇÃO PRECISA-SE NO LOCAL!

Este despacho, com a devida vénia, não se encaixa no Regulamento do “Espectáculo” Tauromáquico (RET)

O que os bárbaros do sul chamam de “autoritarismo” da CM de Viana do Castelo não é mais do que o CUMPRIMENTO DA LEI.

ATENÇÃO AUTORIDADES!

A entidade que despachou a autorização para a instalação de uma arena não deu razão a quem quer que seja, apenas permitiu a um grupo que VIVE à custa da tortura de bovinos, MONTAR UMA ARENA (sabe-se lá porque carga d’água!). Monta-se a arena… e faltará TUDO O RESTO, PREVISTO NO RET…

ATENÇÃO FISCALIZAÇÃO!

É muita pretensão dos bárbaros do sul dizerem que o Dr. José Maria Costa é DESMASCARADO pelo tribunal.

Não, não é. Muito pelo contrário.

Isto só demonstra outra situação que todos nós sabemos qual é, mas não dizemos em público.

AGORA CABE ÀS AUTORIDADES COMPETENTES REPOR A LEGALIDADE,  OU SEJA, FAZER CUMPRIR O TAL REGULAMENTO DO “ESPECTÁCULO” TAUROMÁQUICO E FISCALIZAR O LOCAL DA SELVAJARIA

PORQUE A LIBERDADE NADA TEM A VER COM ILEGALIDADE E COM MANOBRAS “CURIOSAS”…

Fonte: http://arcodealmedina.blogs.sapo.pt/uma-coisa-e-ter-autorizacao-para-montar-463170