Crueldade Vídeo mostra menino de 14 anos assassinando bezerro em tourada

O vídeo chocante mostra crianças agindo como matadores experientes assassinando o animal, colocando a espada entre o ombro e o coração. (Foto: PACMA)
O vídeo chocante mostra crianças agindo como matadores experientes.

Crianças com sangue nas calças mostram a crueldade que está por trás da prática assassina da tourada. Em um vídeo atormentador, nota-se uma plateia de crianças que torcem enquanto filhotes morrem.

Segundo o Daily Mail, colocaram um bezerro de menos de dois anos para morrer em uma apresentação pública em uma arena perto de Madrid.

O vídeo chocante mostra crianças agindo como matadores experientes assassinando o animal, colocando a espada entre o ombro e o coração.

Um homem mais velho penetra a coluna do bezerro. Em algumas imagens parece que o animal está paralisado mas continua vivo, ele mexe a cabeça e pisca.

O vídeo perturbador mostra também os trabalhadores locais de Pedrezuela colocando os filhotes em escavadeiras mecânicas antes de que as carcaças deles sejam levadas.

http://www.dailymail.co.uk/embed/video/1226362.html

O partido político espanhol do bem-estar dos animais, PACMA, soltou o vídeo que foi feito durante uma tourada no Pedrezuela Bull Ring – para mostrar o que há por trás do que muitas pessoas consideram como sendo um esporte.

A presidente do PCMA, Silvia barqueiro, conta que ela e os colegas ficaram emocionados pelas imagens e disse que as crianças da escola de Marcial Lalanda de Touradas de Madrid estavam entre aqueles que participaram do evento.

A Silvia disse: “Estamos acostumados em ver imagens perturbadoras, mas alguns membros choraram. Ver essas crianças fazendo gestos na plateia enquanto esses filhotes morrem é uma coisa que me enjoa. São umas das imagens mais fortes que já publicamos e certamente é o primeiro vídeo que colocamos que não tem censura e você vê o lado escuro de algo que os apoiadores tentam romantizar. Alguns animais estão ainda vivos quando são levados. Eles passam por uma quantiade incrível de dor e sofrimento.”

Luis Victor Moreno Barbieri, vice-presidente do PACMA, cujas iniciais significar Partido Animalista Contra o Maltrato dos Animais, acrescentou: ” Eu achava que eu tinha visto tudo mas eu estou até agora chocado com o sadismo de algumas pessoas. ”

2E17FC6F00000578-3303302-Sport_The_boys_repeatedly_stab_the_terrfied_calves_between_the_s-m-2_1446631495572
Meninos em tourada.

Sob instrução dos advogados, os executivos do PACMA cobriram o rosto das crianças assassinas que parecem ter entre 14 e 15 anos, e das crianças que estavam na plateia a metros dos animais que estavam sendo assassinados.

As imagens do vídeo explícito, filmado no dia 29 de setembro e solto na semana passada, foram feitas por um membro do PACMA que se infiltrou entre famílias e amigos dos jovens assassinos.

Em uma das cenas podemos ver a plateia aplaudindo enquanto criança esfaqueia o bebê exausto que estava antes disso correndo dentro do estádio, mas que agora pode apenas olhar para o chão.

O vídeo aconteceu depois que houve um voto no Parlamento Europeu para terminar com a ajuda aos fazendeiros que criam touros para lutar.

Felizmente, a popularidade da dourada na Espanha tem caído nesses últimos anos.

Uma pesquisa mostra que 60% dos jovens estavam a favor de banir as touradas e que o governo espanhol também perdeu interesse.

As ilhas Balearic devem seguir os passos de Catalunya e das Ilhas Canários ao banir as touradas no ano que vem.

A nova prefeita de Madrid anunciou na semana passada que está removendo a ajuda financeira das escolas de touradas. Um porta-voz disse que o governo não tinha mais interesse em apoiar o maltrato aos animais.

Felizmente, a Espanha não é o único lugar que está progregrindo nessa área. Há cerca de um mês atras, foi proibida a prática de vaqeujadas em todo o DF. Veja a notícia da ANDA.

Fonte: ANDA

Anúncios

AS PERNICIOSAS “ESCOLAS” DE TOUREIO

«Transformaram este miúdo num mosnstrinho.

Ele não terá culpa.

A culpa é dos monstros maiores: progenitores, governantes psicopatas e sádicos que vão à arena aplaudir o sofrimento do bezerrinho e a insanidade de uma criança que nem sequer sabe por que está ali… a torturar um animal como ela… (I.A.F.)»

 

http://cdn.embedly.com/widgets/media.html?src=http%3A%2F%2Fwww.dailymotion.com%2Fembed%2Fvideo%2Fx37wzoi&src_secure=1&url=https%3A%2F%2Fwww.dailymotion.com%2Fvideo%2Fx37wzoi&image=http%3A%2F%2Fs2.dmcdn.net%2FOcIMd%2Fx240-3bE.jpg&key=4eb58034def64e7d9fd85869210c7d0d&type=text%2Fhtml&schema=dailymotion

by protouro

Ou como os aficionados pervertem criancinhas com a cumplicidade dos pais que deveriam ser punidos por permitirem que os seus filhos participem em espectáculos onde se torturam e matam animais.

O puto no vídeo abaixo tem 7 anos de idade mas já sofreu uma enorme lavagem cerebral como se pode ver pela atitude e pelas expressões ao tourear um animal que ainda é mais novo que ele e que mal se consegue manter de pé.

Enquanto tal, os broncos nas bancadas aplaudem um espectáculo que é imoral e cruel, porquanto estão em confronto dois animais de tenra idade com uma diferença o puto foi levado para lá por pais incultos e irresponsáveis, enquanto que o bezerro foi levado à força e tudo o que faz é tentar defender-se do miúdo.

Que raio de pais e governantes são estes que permitem que crianças participem em espectáculos onde se maltrata um animal?

Uma sociedade que permite esta aberração e ainda por cima aplaude é uma sociedade putrefacta que cria os seus filhos para que se tornem adultos violentos e sem qualquer compaixão ou empatia!

 

Prótouro

Pelos touros em liberdade

 

Fonte:

https://protouro.wordpress.com/2015/09/28/as-perniciosas-escolas-de-toureio/

Fonte: Arco de Almedina

MENINOS QUE SONHAM SER TOUREIROS E QUANDO FOREM GRANDES QUEREM MATAR TOUROS

Esta é uma realidade anormal, felizmente abrangendo poucas crianças, em Portugal. Mas as poucas que abrangem fazem com que uns poucos mundos se despedacem contra o rochedo da ignomínia.

A estas crianças roubaram a infância. E elas nunca terão a oportunidade de dizer como as crianças normais: eu quero ser barbeiro, ou bombeiro, ou padeiro, ou engenheiro, ou atleta, ou aviador, ou médico, ou agricultor, tudo profissões dignas de um adulto que se desenvolveu dentro dos parâmetros saudáveis de um ser humano.

E dizer que estes “sonhos” de meninos, que querem transformar em monstros, são acalentados por progenitores irresponsáveis e por governantes incompetentes!

10993474_1071195449563401_7609157926555962232_o MO

Jovens alunos da Escola de Toureio da Moita em tourada na praia, com cobardes “garrochistas”

10857309_1071196159563330_7724852315033858501_o MO

Aposento da Moita: uma pega à beira-rio…

Fotos D.R., @João Ribeiro Telles, @João Moura Jr. e aficionadosdamoita.blogspot.com

O que vemos nestas imagens aconteceu no dia 7 de Março de 2015 (portanto há pouco tempo) em pleno areal da Praia do Rosário, na Moita do Ribatejo, um lugarejo onde ainda não chegou a civilização.

Sim, no areal de uma praia pública, que o SEPNA e a autoridade marítima consideram um local muito adequado para se protagonizar uma animadíssima “tourada”, com montadores de cavalos, toureiros a pé, forcados e garrochistas.

Garrochistas não são mais do que uns cobardes montados em cavalos, agarrados a umas lanças compridas com pontas aguçadas a que chamam “garrochas”, para “picar” os indefesos bovinos, todos muito novinhos, porque ali há crianças, menores de idade, a aprenderem estas práticas bárbaras e cruéis, a aprenderem a ser monstros como os adultos.

Esta funçanata de broncos foi organizada pelo clube taurino da Moita, que é a “coisa” mais “cultural” lá da terra.

E é este tipo de “divertimento” que os mui ilustres autarcas da Moita têm para oferecer às indefesas crianças, a quem não dão oportunidade de evoluir.

E depois não querem que se diga que fazer “isto” a uma criança é um crime, ou seja, é cometer uma transgressão ao direito delas a uma vida mentalmente sã e íntegra.

Fonte:

http://farpasblogue.blogspot.pt/2015/03/inedito-figuras-em-tourada-na-praia-do.html

***

Agora leia-se com atenção este ESPANTOSO texto, publicado na revista VISÃO.

(Os bolds e os itálicos são da lavra da autora deste Blogue, e a correcção do texto em AO/90 é automática.)

Meninos que sonham ser toureiro

O Parlamento aprovou uma lei – já contestada na ONU – que prevê o acesso à profissão de artista tauromáquico aos 16 anos. Mas começa-se bem mais cedo. Há miúdos que ainda nem sabem ler e já dominam as bandarilhas.

Gonçalo Alves tem nove anos e frequenta a Escola de Toureio e Tauromaquia da Moita desde os seis. Ao final do dia, três vezes por semana, só tem olhos para o capote. O seu sonho? “Quero ser veterinário e matador de touros“, declara, convicto. A sua afición surgiu por influência do progenitor, que é toureiro a cavalo. “A minha mãe só me deixou vir para aqui porque já estava habituada ao meu pai“, diz, de forma rápida mas tímida. Com o seu corpo franzino, já enfrentou bezerros, e jura que não teve medo.

O treino é feito ao som de música sevilhana, que toca bem alto num rádio portátil antigo. “Mestre! Está bem se fizer assim?”, ouve-se, vezes sem conta, durante as quase três horas em que os 30 alunos da Moita praticam os passos de capote, de muleta na mão, ou correndo atrás da tourinha, uma espécie de bicicleta com uns cornos na ponta e um fardo de palha, ou assento almofadado, onde se espetam as bandarilhas.

O mestre destes aspirantes a toureiros é Luís Vital Procuna, matador de touros há uma década. Também a sua paixão pelo toureio a pé começou bem cedo, quando tinha sete anos. “Sempre gostei deste mundo, cresci aqui, em frente à praça de touros“. Foi na arena da Moita que toureou a primeira bezerra. Matou o primeiro touro em Barrancos, aos 11 anos.

A participação de menores em touradas sempre foi polémico, mas o assunto voltou à ribalta após a aprovação, em Março, na Assembleia da República, de uma nova lei que estabelece o regime de acesso e exercício da actividade de artista tauromáquico, permitindo a profissionalização aos 16 anos.

A participação de amadores na festa brava é, contudo, possível a crianças de idade inferior, desde que a sua participação seja comunicada à Comissão de Protecção de Menores (embora não seja necessária a sua autorização). Além disso, a frequência de escolas de toureio permanece sem idade mínima definida para o acesso, sendo usual haver iniciados a partir dos seis anos.

O Comité dos Direitos da Criança das Nações Unidas, que já havia dedicado um relatório a Portugal no ano passado, insurge-se contra a legislação aprovada, considerando que a participação de menores em touradas “constitui uma violação de Direitos Humanos“. Até mesmo a assistência do espetáculo tauromáquico deveria, no entender do organismo da ONU, ser apenas para maiores de 18 anos – a nova lei estabelece os 12 anos como idade mínima.

O comité está preocupado com o bem-estar físico e mental das crianças envolvidas em treino para touradas” e “exorta o Estado português a empreender medidas de sensibilização e consciencialização sobre a violência física e mental associada às touradas e o seu impacto nas crianças“. Também o grupo de Direitos das Crianças da Amnistia Internacional pede que “sejam tomadas as devidas diligências para anulação ou rectificação” do diploma agora aprovado.

A Federação Portuguesa de Tauromaquia (Prótoiro) considera infundadas as recomendações das Nações Unidas, acusando esta organização de ter cedido ao lóbi antitouradas: “Querem retirar-nos a liberdade de escolher o modo como devemos viver e educar os nossos filhos.

Medo sempre presente

Os treinos dos meninos que sonham ser toureiros prosseguem na praça da Moita, indiferentes a esta discussão. Entre eles, destaca-se uma figura feminina, com um casaco do Benfica vestido. Paula Santos tem 15 anos, frequenta o 8.º ano e é a única rapariga inscrita. Diz que sempre foi aficionada e que tudo começou “com uma brincadeira“. Mas gostou tanto que ficou. Agora ambiciona ser uma “figura” do toureio, ou seja, conquistar fama e reconhecimento no meio tauromáquico.

A seu lado, João Gomes, com a mesma idade, conta que foi o pai quem o incentivou a ir experimentar um treino. Já toureou um novilho e diz que a sensação “não dá para explicar“. Sonha tourear em Espanha e quer ser matador. Quando não está na escola ou nos treinos, está mergulhado em vídeos de toureiros, “para aprender mais“.

Luís Procuna dedica-se totalmente a formar estes alunos, uma vez que está afastado das arenas por lhe ter sido diagnosticada paramiloidose, uma doença degenerativa que afecta o sistema nervoso. O professor de toureio é tratado com carinho e respeito pelos alunos. A maioria tem dificuldades económicas e, por isso, a escola não cobra mensalidade aos alunos (as despesas são suportadas pela Sociedade Moitense de Tauromaquia, com os apoios da Junta de Freguesia e da Câmara Municipal da Moita). Os fatos necessários para se apresentarem em corridas são oferecidos pelo mestre e por outros toureiros.

Além disso, a maioria tem problemas de comportamento na escola. Na praça, nada disso se nota. E o “mestre” acredita que não lhes ensina apenas a arte do toureio, mas também a serem melhores pessoas e a focarem-se em percorrer um caminho, a alcançarem um objetivo. Concede que estas crianças correm riscos ao escolherem esta profissão. O medo está sempre presente, garante, independentemente da idade. “Enfrentar um touro de 500 ou 600 quilos é enfrentar dois cornos que nos podem tirar a vida.”

Fonte:

http://visao.sapo.pt/meninos-que-sonham-ser-toureiros=f815886

***

Isto acontece em Portugal.

Isto é uma forma atroz de maus tratos a crianças.

Aqui, algumas crianças não têm o direito de serem crianças.

Aqui, algumas crianças vivem o “sonho” dos outros, de gente que ficou parada num passado obscuro e assente na ignorância.

Aqui, algumas crianças já nasceram velhas e permanecerão eternamente velhas se o governo português e as suas instituições de protecção aos indefesos meninos continuarem a comportar-se como seus algozes.

Fonte: http://arcodealmedina.blogs.sapo.pt/meninos-que-sonham-ser-toureiros-e-528706

***

E assim se torna crianças, em crianças Psicopatas, Sociopatas, Dutopatas em Portugal. E quem pode, nada faz para o impedir. É vergonhoso!

 

 

Crianças Psicopatas?

Artigo muito importante, onde fica mais uma vez claro, o que acontece, quando se permite que crianças torturem animais, como por exemplo acontece na tauromaquia!

***

Você sabia que existem sim crianças psicopatas? Existem diversos casos de pequenos psicopatas, e se ja sabia disso, sabe por que acontecem? Por que uma criança tiraria uma vida?

Vamos explicar um pouco sobre para vocês.

Origem

Apesar de a primeira coisa que se passa pela nossa cabeça, ao imaginar o por que de uma criança se tornar um psicopata, ser maus tratos ou abuso por parte de famíliares, esse não é o único motivo. O ambiente desestruturado e violento, é o principal gatilho para tal problema, mas outro grande fator é a vulnerabilidade genética. Não é como se essas crianças nacessem predestinadas a serem psicopatas, mas assim como alguns de nós tem mais problemas emocionais, somos alguns mais sensíveis outros mais estressados, a variação de personalidade nas crianças também as afeta, sendo o fator genético algo que possibilite que algumas crianças sejam mais sussetivas a se tornar um psicopata ao passar por problemas ou ao presenciar cenas que ela ainda não esta preparada para ver, do que outras.

Para James Garbarino, professor da Loyola University Chicago, a maioria das crianças é incapaz de se conectar. Por isso a relação amorosa entre os pais e a criança se torna uma importante relação entre a criança e o mundo exterior. Segundo ele, crianças podem se tornar angustiadas, desconfiadas, resistentes e raivosas se não se sentirem seguras em seus primeiros 9 meses de vida. Estudos mostram que crianças seguras em seu ambiente familiar, tendem a ser mais competentes quando adultas, se ajustando com mais facilidade na sociedade.

Sintomas 

A psicopatia pode ser notada em uma criança quando ela possui incapacidade de sentir empatia pelos outros, principalmente quando estão feridos ou sentem dores. A crueldade praticada contra animais e outras crianças, também são fortes indícios. É importante analisar bem o caso, pois a criança só poderia ser “rotulada” como psicopata caso os sintomas persistissem. Se é correto denominá-las assim ou não, a decisão esta bem dividida, alguns especialistas acreditam que pode ser diagnosticado apartir dos três anos de idade, outros acreditam que só próximo a adolescência ou mesmo quando se tornam adultos.

Casos Reais

Mary Flora bell

Marry bell

 

 

 

 

 

 

Mary Bell foi a mais jovem homicida da história, este é o caso mais famoso do mundo de criança com Transtorno de Personalidade Antissocial. Desde os dois anos de idade era possível notar que Mary Bell não era uma criança comum, seu lar era totalmente desfigurado, e sofreu diversos abusos. Os primeiros sinais foram quando quase nunca chorava ao se machucar, e espancava sua bonecas, quebrava todos os seus brinquedos. Apenas com quatro anos de idade tentou matar seu colega enforcado, e aos cinco presenciou o atropelamento de um outro amigo, sem demonstrar nenhuma emoção. Assim que aprendeu a ler, se tornou incontrolável, incendiou a própria casa, pichava paredes e torturava animais.

Aos nove anos, o horror aconteceu, Mary Bell estrangulou duas crianças de três e quatro anos até a morte, Martin George foi encontrado morto em uma casa em ruiínas na cidade de Newcastle. No dia seguinte tentou estrangular outra amiguinha, mas o pai da menina chegou a tempo de impedi-la, a tirando de perto da menina, com bofetadas.

Em 30 de maio, ela foi até a casa dos pais de Martin George e pediu para falar com ele, recebendo a resposta de Martin estava morto, e respondeu: “Eu sei que ele está morto. Só queria vê-lo no caixão!”

Foi presa durante 11 anos em uma instituição Psiquiátrica, saiu em 1980, e teve uma filha em 1984. Tem sua nova identidade e endereço mantidos em sigilo, por uma lei “Ordem Mary Bell”, criada em 2003 criada na Inglaterra, que protege a identidade de qualquer criança envolvida em procedimentos legais. Em 2009, Mary Bell tornou-se avó.

 

Sakakibara Seito

SeitoSakakibara

Um caso sinistro envolvendo crianças ocorreu no Japão, em 1997 Ayaka Yamashita foi encontrada morata em um beco na cidade de Kobe, ela havia sido espancada até morte com uma barra de ferro. Outras três garotas também foram atacadas na região. Elas descreverão o atacante como um “menino”. Um mês depois um estudante de 11 anos desapareceu no portão do colégio. Tendo a cabeça encontrada 3 dias depois pelo zelador. O estudante havia sido decapitado com uma serra manual, e havia um bilhete dentro de sua boca escrito com tinta vermelha.

No bilhete estava escrito: “Isto é o começo do jogo,.. Policiais, detenham-me se puderem… Desejo desesperadamente ver pessoas morrendo. É uma excitação, para mim, assassinar. É necessário um julgamento sangrento para os meus anos de grande amargura.”

O bilhete foi assinado como Sakakibara Seito, que na língua japonesa, possui os significados de álcool, demônio, rosa, santo e luta.

Os crime deichou a cidade em pânico, e um mês depois o assassino mandou uma carta para o jornal Kobe Shimbun.

Em 28 de junho de 1997, o assassino foi preso em sua casa, e tinha apenas 14 anos. Ele anotava detalhes de todos os seus assassinatos em um diário.

Passou 6 anos em umm hospital psiquiátrico sendo liberado e 10 de março de 2004, aos 21 anos. Hoje o “Garoto A”, como ficou conhecido por seu nome não ter sido divulgado por ser de menor, é um homem livre com uma nova identidade.

 

Mitchell Johnson e Andrew Golden

Responsaveis por um dos piores atentados a escolas nos Estados Unidos. Em 24 de março de 1998, mataram 4 crianças e uma professora na Westiside Middle School, na cidade de Jonesboro – Arkansas. Mitchell tinha apenas 13 anos, e Andrew 11.

Se conheceram no ônibus que os levava para a escola, e eram conhecidos pelos colegas de classe, por praticarem bullying, sempre intimidando colegas. Os garotos também diziam pertencer a uma gangue de Los Angeles. O mais perturbado dos dois  provavelmente era Mitchell, que com apenas 12 anos, molestou sexualmente uma criança de 3, também fez ameaças a uma garota que não quis ser sua namorada. “Tenho muitas pessoas para matar” – Dizia ele aos amigos.

Os dois planejaram todos os detalhes do ataque, na noite anterior ao massacre, os dois carregaram o carro da mãe de Mitchell com material para acampamento, comida, equipamentos para sobrevivência, duas espingardas semiautomáticas,um fuzil e quatro pistolas, armas que roubaram da casa do avô de Andrew. Tinham a ideia clara, matar crianças na escola e fugir para algum lugar.

Na manhã seguinte enquanto Mitchell posicionava as armas em uma floresta frente a escola, Andrew entrou na escola, puxou o alarme de incêndio, e correu para fora, quando professores e alunos saíram pra fora do prédio, os dois descarregaram as armas nos que la estavam.

Mitchell Johnson saiu da prisão em 2005 quando completou 21 anos, depois quando Andrew completou 21 anos, também foi solto. Em 2007 Mtchell volta para a cadeia por ser pego carregando uma pistola 9mm e 21 gramas de maconha, em 2008 foi preso novamente por usar um cartão de crédito roubado, um juíz o condenou a mais 18 anos de prisão.

Andrew Golden foi notícia um ano depois de sair da cadeia, ele tentou comprar uma arma no nome de Drew Douglas Grent. Com a análise das impressões digitais, a polícia descobriu que Drew era Andrew, ele recebeu uma advertência das autoridades, e atualmente seu paradeiro é desconhecido.

 

Cristian Fernandez

Cristian Fernandez

É atualmente o centro das atenções nos Estados unidos. Cristian esta sendo julgado como adulto, e pode pegar prisão perpétua por ter assassinado seu meio-írmão de dois anos, e ter estuprado um outro meio-írmão de cinco anos de idade. Os crimes ocorreram em 2011, e atualmente ele está em julgamento na Flórida.

O que teria levado Cristian a cometer tais atos?

Nos anos de 1990, cientistas descobriram que cérebros de psicopatas assassinos, são diferentes do de pessoas normais, descobriu-se então o MAO-A, que é uma mutação presente apenas nos psicopatas e, supostamente, os deixariam pessoas mais agressivas. E então declarou-se, Genética + Um lar desestruturado, era a receita para criar um psicopata.

Apesar de não ser uma verdade concreta, e de o cérebro de Cristian ainda não ter sido escaneado para ver se há alguma falha, mas por algumas características do seu comportamento, acredita-se que este seja o caso de Cristian. Aos seis anos ele começou a matar e torturar pequenos animais, simulava atos sexuais com outras crianças, e chegou a se masturbar na frente de amigos na escola. Para começar sua história familiar conturbada, ele nasceu de um estupro, que ocorreu quando sua mãe tinha apenas 12 anos. Cresceu sendo espancado por seu padrasto que se suicídou em 2010. Em 2007 foi supostamente estuprado por um primo. Além disso, cresceu vendo a mãe e os avós ingerindo todo tipo de drogas.

Todos esse fatores, de um lar desprovido de valores e amor, foram gatilho para os problemas de Cristian.

 

Fonte: http://romyss.wordpress.com/2014/08/21/criancas-psicopatas/

 

A MALDADE INFANTIL E OS ANIMAIS

Quando se trata de crianças nos tornamos cegos, deslumbrando uma inocência que Freud há tempos cantou a pedra dizendo ser dúbia. Não é fácil a sociedade aceitar a maldade infantil, mas ela existe … essas crianças (psicopatas) não têm empatia, isto é, não se importam com os sentimentos dos outros e não apresentam sofrimento psíquico pelo que fazem. Manipulam, mentem e podem até matar sem culpa.”
 
Com o aumento absurdo de casos de psicopatia infantil, parece que finalmente resolveram abrir espaço para se falar a respeito. Mesmo com o choque que tal assunto causa, é algo que precisa ser dito, visto, e principalmente estudado. 
 
De acordo com o psiquiatra Fábio Barbirato, chefe da Psiquiatria Infantil da Santa Casa (RJ), as crianças podem apresentar traços de psicopatia já aos 3 anos de idade. Pois é, aquela criança bonitinha brincando na praça, montando castelos de areia, pode ser um psicopata em potencial.
 
Agora vocês pensam: “Então uma criança de três anos seria capaz de algo tão hediondo?”, e lhes direi que sim, mesmo que o padrão dos casos estudados seja de crianças com mais de cinco anos, sete em sua maioria.
 
Creio que uma das histórias mais chocantes de psicopatia infantil seja a de Beth Thomas, que deu origem ao documentário Child of Rage (A Ira de um Anjo), no qual, nas sessões com a menina de apenas 6 anos, é visível sua completa falta de emoção e de empatia; São olhos azuis gélidos, e não expressam nada além de: “Eu mataria mamãe e papai à noite.”. É assustadora a forma como Beth consegue dizer que as pessoas tem medo dela, principalmente o irmão, pois ela o machuca “muito”.
 
Porém, a história de Beth Thomas possui ao menos uma explicação. Ela e seu irmão perderam a mãe ainda bebês e, desde então, Beth sofria de graves abusos sexuais de seu pai, gerando o Transtorno de Apego Reativo, que se deve por um desenvolvimento de formas perturbadas e inadequadas em estabelecer relacionamentos, além da falta de empatia (característica principal de um psicopata).
 
 
 
Felizmente, os irmãos foram levados para um lar adotivo, no qual seus novos pais fizeram de tudo para dar amor a essas crianças – o problema é que os pais adotivos não tinham noção do passado de Beth, então a princípio era difícil acreditar que aquela menina de olhos azuis poderia estar por trás de acontecimentos estranhos pela casa. Quando começaram a perceber que o ninho de passarinhos estava com filhotes mortos, que facas estavam sumindo, e que o irmão de Beth surgia sempre com machucados estranhos pelo corpo, eles passaram a prestar mais atenção no comportamento da menina; então conseguiram enxergar que, de fato, Beth era um risco para todos, e decidiram que a melhor solução (além do tratamento do distúrbio) era trancar o quarto dela à noite.
Beth Thomas é um caso de psicopatia infantil à parte, pois de acordo com o documentário (bemoldfashioned) ela está curada e hoje em dia trabalha como enfermeira. Dizem que Beth leva uma vida normal, mas isso não acontece sempre – até me arriscaria a dizer que é raro.

Fonte:
http://muralanimal.blogspot.pt/2013/08/a-maldade-infantil-e-os-animais.html

Preciso tirar essa duvida,todo psicopata tortura animais?

gostaria de sabe uma coisa que li e ouvi na tv também,é verdade que quem tortura animais,quando criança é um futuro psicopata?tenho essa duvida,obrigada a quem responder,bjs a todos do yahoo

***

Melhor resposta

Não posso afirmar quantos dos psicopatas torturam animais, mas posso afirmar que quem tortura animais possui uma chance imensa de ter um transtorno psíquico grave, e quem sabe, se não corrigido, se tornar um futuro torturador de mulheres, de crianças, de idosos.

Uma criança com um comportamento desumano desse tipo, se teve ou não exemplos no lar , se aprendeu com os espelhos que judiar de animais é bom….é merecedora de uma atenção psicológica urgente.

Vale lembrar que muito dos pedófilos tem o comportamento de maltratar animais, espancando,
furando olhos. Mas não posso dizer que todos os pedófilos torturam animais.

Fiz essa menção para que fique claro que esse comportamento em criança não é normal e pode se tornar um grande problema no futuro.

Fonte: https://br.answers.yahoo.com/question/index?qid=20101212142835AAryvmy