Um bando de animais irracionais, matam cobardamente um animal racional em Madrid!

Animais irracionais matam cobardemente um animal RACIONAL inocente, inofensivo e indefeso.

Anúncios

Forcados. Porque será…???

https://blogcontraatauromaquia.wordpress.com/2015/03/15/olhe-se-bem-para-esta-imagem/
Porque será que os forcados, não têm a coragem de enfrentar o touro, no campo, na natureza? – Os forcados não têm coragem de enfrentar o touro no campo, na natureza, por cobardia!

Os forcados, nas praças de touros, cobardemente atacam um ser sensível, cravado de bandarilhas, num sofrimento atroz, físico e psicológico. Cobardemente atacam um ser sensível, que está mais morto do que vivo, e que tem os cornos embolados.

Há quem diga que os forcados são corajosos. Seriam corajosos, se enfrentassem o touro, com as suas faculdades, físicas e psicológicas, absolutamente intactas e com os cornos, sem estarem embolados. Mas como não é essa a realidade, o que os forcados mostram, nas praças de touros, mais não é do que cobardia!

Mário Amorim

AS “PEGAS” DE TOUROS MORIBUNDOS PELOS COBARDES FORCADOS PROVOCAM UM DESMEDIDO SOFRIMENTO AOS ANIMAIS

E há quem aplauda

E há quem chame a isto “coragem”…

E há governantes cegos mentais que aprovam esta prática cobarde, violenta e cruel e a considere um “trabalho”…

A PEGA.jpg

Fotografia: Planeta dos Touros (campo pequeno, 26 de Agosto de 2010)

(Veja-se a cobardia do forcado diante de um touro embolado, a sangrar, moribundo, que, com valentia, reúne as derradeiras forças, seguindo o instinto de sobrevivência, para se defender do seu carrasco. Por vezes resulta. A maioria das vezes, não.)

«As etapas sofridas pelo touro em nome de uma conspurcada tradição…»

Momentos pré-pega para os bovinos:

Transporte ganadaria-praça, que lhes causa muito stress e os faz perder muito peso;

Embolação, que inclui o corte e limagem dos cornos sem anestesia, e os deixa ainda mais stressados e debilitados;

Lide por cavaleiro tauromáquico que dura cerca de 10 minutos e inclui o cravar de arpões de 6 a 8 ferros/bandarilhas, e que os deixa exaustos, devido à sua fraca resistência física e às fortes hemorragias que os ferimentos provocam.

Estado dos bovinos no momento imediatamente antes da pega:

Assustados, feridos, febris, com dificuldades respiratórias, esgotados e à beira de um colapso.

Pega de caras:

Os peões de brega – aqueles indivíduos que ao longo da lide vão saltando para a arena com uns panos cor-de-rosa e que cansam ainda mais os touros – preparam o bovino para a pega, colocando-o no sítio em que o cabo (chefe) dos forcados manda, para então se dar início ao cobarde acto, no qual os intervenientes são oito homens, ou oito mulheres, que desconhecem o significado da palavra compaixão.

Um desses oito forcados provoca o touro, vociferando e batendo palmas. Os restantes, estão colocados em fila indiana, escondidos atrás daquele, para que o touro não os veja.

Enquanto o touro é instigado a investir, evidencia sinais de exaustão, medo e tristeza, como sejam: língua caída, respiração ofegante, emissão de berros, e, muitas vezes, choro. Nas touradas televisionadas, os berros são propositadamente abafados por palavras proferidas pelos comentadores de serviço, e as lágrimas não são mostradas, optando-se nesses momentos pela transmissão de imagens de sorrisos de crianças inocentes ou de poses de figuras públicas que se encontram nas bancadas.

Muitos dos bovinos demonstram uma grande falta de vontade de investir. Alguns chegam a escavar a terra com uma das patas dianteiras, olhando na direcção do forcado que os provoca, talvez na esperança de que isso funcione como um aviso de investida que faça, por si só, o homem-ameaça ir-se embora dali.

Quando, finalmente, o animal corre em direção ao homem-ameaça, este salta-lhe para a cara, conseguindo, muitas das vezes, agarrar-se ao seu pescoço ou aos seus cornos. O bovino sacode a cabeça na esperança de se ver livre daquilo, mas aparecem, de imediato, mais sete indivíduos para o imobilizar. São os chamados “ajudas”, um dos quais é “rabejador”. Este último, começa por dar vários puxões fortes ao rabo da vítima, para a destabilizar e travar, e após a imobilização, quando já não está nenhum dos seus colegas em cima dela, remata esta cena triste fazendo com que o touro se mova em círculos, para que os colegas possam abandonar o local sem correr qualquer risco de investida.

Uma das variantes da pega de caras: agarrar

Por diversos motivos, como o touro ser mais manso do que o desejável, ou a falta de habilidade dos forcados, quando se está a tornar difícil concretizar a pega, uma das opções de recurso, algumas vezes tomada, é o grupo, todo em “molho”, atirar-se para cima do animal. Em linguagem tauromáquica, chama-se a esta cruel variante agarrar. Imagine-se o estado em que o bovino fica, com vários homens a caírem sobre os ferros terminados em arpões que tem cravados no corpo!

Vivo para os currais:

Existem outras variantes da pega de caras e outros tipos de pegas, como a de cernelha, mas, por vezes, após várias tentativas falhadas, nenhuma chega a ser consumada. Quando assim é, diz-se que o touro volta vivo aos currais. Esta expressão diz tudo!

***

Via Marinhenses Anti-Touradas (blogue e facebook).

Veja os artigos restantes no álbum original ou no álbum do blogue.

Fonte:

http://grito-silenciado.blogspot.pt/2015/02/nos-bastidores-da-violencia-pega-parte.html

Fonte: http://arcodealmedina.blogs.sapo.pt/as-pegas-de-touros-moribundos-pelos-514738

Acabo de confirmar, que os cobardes dos forcados amadores do Montijo vão receber um subsídio….

Acabo de confirmar que esta notícia, https://blogcontraatauromaquia.wordpress.com/2015/02/21/ouvi-dizer-que-a-camara-municipal-do-montijo-esbanjou-tres-mil-euros-na-selvajaria-tauromaquica-e-atribuiu-apenas-duzentos-e-cinquenta-euros-a-liga-de-amigos-do-hospital/ é vergonhosamente verdadeira.

Os cobardes dos forcados Amadores do Montijo, vão receber 1.500 euros, bem como os igualmente cobardes da tertúlia tauromáquica do Montijo vão receber outros 1.500 euros. Ao passo que a Liga de Amigos do Hospital do Montijo recebeu apenas uns míseros 250 Euros. Inqualificável. Vergonhoso!

E assim se entrega 3.000 euros para a Psicopatia da Tauromaquia!

Mário Amorim

Disse e repito

Os forcados são cobardes. Aliás, não são só cobardes. São os mais cobardes, entre os cobardes tauromáquicos.

Só cobardes enfrentam um ser sensível que está a sofrer inenarravelmente. Só cobardes enfrentam um ser sensível que está mais morto do que vivo.

Se os cobardes dos forcados fossem os valentes que se apelidam, recusariam enfrentar um touro moribundo. Se os cobardes dos forcados fossem os valentes que se apelidam, só aceitariam pegar os touros que tivessem as suas faculdades físicas e psicológicas absolutamente intactas!

Mário Amorim

QUANDO OS COBARDES TAURICIDAS ATACAM BOVINOS BEBÉS PARA DEMONSTRAREM A VIRILIDADE QUE LHES FALTA

Todos sabemos que os cobardes só atacam seres indefesos.

Neste caso, bovinos bebés.

E esta é a vida que levam estes animais não humanos, mas com uma alma mais humana do que os seus cobardes carrascos, que não merecem nem sequer o ar que respiram.

É muito triste ter de andar a lutar por coisas tão obviamente cruéis que já não deviam existir, em pleno século XXI depois de Cristo.

1426c721ad5ab00082b324621e4d3e42 COBARDIA.jpg

(Fonte da imagem, onde pode ver-se mais barbaridades, que dispensam comentários)

http://www.toureio.pt/index.php/fotografias/1428-telles-jr-e-daniel-luque-em-faenas-camperas-c-fotos

Quatro cobardes, armados com lanças perfurantes, atacam um bovino bebé indefeso. Isto é de homens? Não é. Isto é de monstros capados, que precisam de torturar um ser que não pode defender-se, para mostrar a virilidade que lhes falta.

As varas, que vemos na foto, terminam em lâminas que rasgam a pele, a carne, os nervos, os tendões, os músculos e os vasos sanguíneos destes que são animais como nós, e se por fora não parecem, por dentro são tal e qual.

Estes bovinos, que os cobardes atacam, são trespassados por estas lanças e como é óbvio, ficam gravemente feridos, numa violência muito maior do que a aplicada com as bandarilhas utilizadas durante a prática da selvajaria tauromáquica nas arenas.

Isto é indigno de seres humanos.

Mas isto é permitido pela lei parva que os governantes portugueses teimam em manter em vigor.

Serão os bovinos bebés menos animais do que os cães e os gatos protegidos por uma outra lei?

Que critério é o dos governantes que fazem leis tão idiotas?

É preciso pôr um fim urgente a esta carnificina gratuita, a esta violência e crueldade desmedidas. A esta repulsiva barbárie.

(Fonte)

Fonte: http://arcodealmedina.blogs.sapo.pt/quando-os-cobardes-tauricidas-atacam-492065

A IMAGEM DA COBARDIA

Veja-se como um bando de cobardes ATACA um Touro já ferido, a sangrar, cravado de bandarilhas, e mais morto do que vivo

Veja-se o DESESPERO no olhar do animal, o único RACIONAL dentro desta arena, contando com a (pouca) assistência de sádicos

COBARDIA.jpg

COBARDIA PURA

UM BANDO DE FROUXOS PARA ATACAR UM TOURO INDEFESO E MORIBUNDO

Como é possível chamar a “isto” valentia???????

Só mesmo os ignorantes.

Origem da foto:

http://diariotaurino.blogspot.pt/2013/08/tomar-os-forcados-cfotos.html

Fonte: http://arcodealmedina.blogs.sapo.pt/a-imagem-da-cobardia-489050