CONTEÚDO ANDA Vitória: consumo de carne de cachorro é proibido em Festival de Yulin

As vendas de carne de cães foram proibidas no bárbaro Festival Anual de Carne de Cachorro em Yulin, na China, onde milhares de cães e gatos são brutalmente assassinados.

https://i0.wp.com/www.anda.jor.br/wp-content/uploads/2017/05/dog-6.jpg

As vendas de carne de cães foram proibidas no bárbaro Festival Anual de Carne de Cachorro em Yulin, na China, onde milhares de cães e gatos são brutalmente assassinados.

A proibição entrará em vigor no dia 15 de junho – apenas uma semana antes do início do festival no solstício de verão e deve ser rigorosamente aplicada, com multas de até 11.250 libras esterlinas e a possibilidade de prisão.

Ativistas pelos direitos animais do Duo Duo Animal Welfare Project e da Humane Society International dizem que a decisão proibirá os restaurantes, vendedores ambulantes e comerciantes de comercializar carne de cachorro no festival.

O evento anual, que mata cerca de 10 mil animais que são consumidos durante 10 dias, possui uma grande oposição nacional e internacional e é extremamente cruel.

https://i0.wp.com/www.anda.jor.br/wp-content/uploads/2017/05/sli-e1495122773181.jpg

Segundo o governo local, o evento não tem apoio oficial e as autoridades insistem que ele é realizado com o suporte de empresas privadas.

A tradição de consumir carne de cachorro ocorre há quase 500 anos na China, Coreia do Sul e outros países do Sudeste Asiático e muitas pessoas acreditam que o hábito tenebroso ajuda a afastar o calor durante os meses de verão.

https://i0.wp.com/www.anda.jor.br/wp-content/uploads/2017/05/ho-e1495122858964.jpg

O festival de Yulin foi iniciado por vendedores de cães em 2010 como uma tentativa de aumentar os lucros.
Durante o festival, os animais são mortos barbaramente e publicamente e, às vezes, são espancados até a morte ou cozidos ainda vivos.

Antes da data, os cães são frequentemente mantidos em gaiolas pequenas e apertadas. Algumas fotos mostram os animais usando coleiras, o que indica que eles era animais domésticos e foram sequestrados.

Segundo a reportagem do Express, muitos cães são transportados de outras cidades em caminhões apertados e em condições insalubres, o que gera a propagação de doenças.

https://i1.wp.com/www.anda.jor.br/wp-content/uploads/2017/05/cor-2-e1495123002732.jpg

De acordo com o grupo Stop Yulin Forever (Parem Yulim Para Sempre), os cães são privados de alimento e água durante dias enquanto viajam.

Em 2016, uma petição com 11 milhões de assinaturas foi entregue ao governo de Yulin, em Pequim, em nome da Humane Society International, do Duo Duo Animal Welfare Project, do RaiseUrPaw, do Care2 e do Avaaz.

https://i0.wp.com/www.anda.jor.br/wp-content/uploads/2017/05/cag-e1495123058385.jpg

Carrie Fisher, a falecida atriz dos filmes “Star Wars”, e seu cão Gary se reuniram com ativistas em frente à embaixada chinesa em Londres para mostrar apoio à petição.

Ao se manifestar durante a ocasião, Fisher declarou: “Há tanto sofrimento animal no mundo com que você se sente impotente para acabar. Porém, acabar com o festival de carne de cachorro de Yulin e com todo esse sofrimento é fácil”.

“Tudo o que as autoridades chinesas precisam fazer é declarar que ele fechou e os assassinatos param. Esses pobres cães precisam de nós para lutar por eles. Cada um deles é tão precioso quanto meu querido Gary, cada um deles é o melhor amigo de alguém”, finalizou.

Fonte: ANDA

Anúncios