Carlos Queiroz afirma que motiva os jogadores “mostrando-lhes vídeos dos forcados portugueses”

Pois é. O Carlos Queiroz motiva os jogadores com cabardes.
Os forcados são 8 homens que enfrentam um touro que antes foi atacado, brutalizado, que tem os chifres embolados, que está a sangrar e a sofrer, que quando os forcados surgem à sua frente, está moribundo.
Não há em Portugal, mais cobardes que os cobardes dos forcados.
Por isso, e dizendo o que já disse; não entro na história que diz: “da tauromaquia só gosto dos forcados, pois são os únicos que o enfrentam o touro cara a cara”. Se assim fosse, The cowardly kings of Portugal, enfrentariam o touro no campo, na natureza. Isto é; bem longe das praças de touros, e sem que os touros tenham sido preparados para eles. Aliás, nas praças de touros, há um aspecto que demonstra bem o quão são cobardes. O serem os últimos a entrar para a arena!

Mário Amorim

***

Afirmações do selecionador do Irão foram feitas em conferência de imprensa.

Depois do jogo entre Portugal e o Irão na passada segunda-feira, o português Carlos Queiroz afirmou em conferência de imprensa que motiva os jogadores da seleção iraniana “mostrando-lhes vídeos dos forcados portugueses”.O atual selecionador do Irão, no comando da equipa há 8 anos, revelou que mostra “vídeos de bravura, da forma como os forcados vão para dentro de uma arena e sozinhos enfrentam o touro e coletivamente dominam um animal que é mais forte”, nos treinos e nas sessões de preparação para os jogos.“Nos oito anos que estou com esta seleção tento passar este espírito e mentalidade do aspeto cultural do povo português, à grande bravura e grande entrega do povo iraniano”, acrescentou.O jogo entre Portugal e Espanha acabou com um empate e levou Portugal aos oitavos de final da competição. Já o Irão ficou pelo caminho no Mundial 2018.Fonte: Jornal I
Anúncios