Virginia/Estados Unidos Cão que não conseguia nem olhar para as pessoas no abrigo se transforma ao ser adotado

Foto: Facebook/SusiesSeniorDogs

Algumas vezes uma foto diz tudo o que se passa no coração de um cão. Esse cão estava tão assustado e sozinho no abrigo em que vivia na Virginia (EUA), que não queria sequer se virar para olhar para os seus resgatadores. As informações são do The Dodo.

“Jack está tão deprimido que a qualquer momento que entramos em seu canil, ele põe o rosto no canto e nós temos que pegá-lo para levá-lo para fora”, disse a equipe da Gloucester-Mathews Humane Society.

O mestiço de Labrador de 12 anos de idade não foi parar no abrigo por sua culpa, e estava claro que ele não vinha tendo uma vida fácil.

“Eu acredito que Jack não recebeu muito afeto ou compaixão de humanos. Nós não acreditamos que ele tenha sido abusado, pois ele não se mostra com medo de ser tocado, mas é quase como se ele não soubesse o que fazer com isso”, escreveu o abrigo em um post que foi compartilhado na página da Susie’s Senior Dogs no Facebook.

Foto: Facebook/SusiesSeniorDogs

Esse doce animal, como tantos outros, precisava sair do ambiente barulhento e caótico do abrigo – e encontrar uma família que lhe desse amor e estabilidade. Ele tinha alguns problemas de saúde, porém mais do que tudo, ele precisava de alguém que o ensinasse a não ter medo.

Ele certamente tinha o potencial para ser um cão amoroso e feliz – sua doce personalidade aparecia quando era levado para caminhadas ao ar livre, quando ele começava a se animar.

Foto: Facebook/SusiesSeniorDogs

“Nosso garoto necessita de um lar que seja seu retiro”, postou o abrigo. “…ele está tão deprimido. Vocês poderiam nos ajudar a conseguir um lar para Jack no qual ele possa descansar em paz e encontrar todo o amor que ele perdeu?”.

A novidade é que houve um final feliz para Jack – o abrigo contou ao The Dodo que, graças à atenção no Facebook, eles tiveram dúzias de interessados em adotá-lo. E, no dia 24, ele conseguiu finalmente ir para a sua casa.

Foto: Facebook/SusiesSeniorDogs
A fisionomia mudou completamente – agora, ele tem uma tutora.

Uma moradora do bairro, que já tinha um outro cão, foi buscá-lo.

Há milhões de animais na mesma situação em que Jack se encontrava, em todas as partes do mundo, e que precisam de lares e tutores. Por isso, recomenda-se que as pessoas sempre visitem abrigos locais quando estão dispostas a ter um animal de companhia, ao invés de comprá-los, de modo a dar chance para muitos desses que já sofreram abandono e não têm mais muitas opções – sendo que grande parte deles acabam sendo mortos ou morrendo de tristeza e solidão.

Foto: Facebook/SusiesSeniorDogs

Foto: Facebook/SusiesSeniorDogs
Sentindo-se amado, Jack está indo para a nova casa.

Fonte: ANDA

Anúncios