CAMPANHA Cantora Cher luta para libertar gorila aprisionado em zoo na Tailândia

Embora pertença a uma espécie sociável, o gorila não tem contato com outro animal há mais de 10 anos


Bua Noi vive aprisionado em uma jaula no zoo em Bangkok

A cantora Cher iniciou uma campanha pela libertação de Bua Noi, um gorila de 32 anos que vive aprisionado no topo da loja de departamentos Pata Zoo, em um shopping center em Bangkok, na Tailândia, onde um zoológico está instalado.

Embora pertença a uma espécie sociável, o gorila não tem contato com outro animal há mais de 10 anos. Bua Noi vive no zoológico desde 1990. No local, outros 300 animais estão aprisionados e a intenção da cantora é libertar todos eles e fechar o zoo.

“Imploro ao governo tailandês que tire uma folha do livro do Paquistão e considere não apenas a libertação de Bua Noi, mas também o fechamento do chamado zoológico”, afirmou Cher ao jornal The Sunday Times.

A co-fundadora do FTW, Gina Nelthorpe-Cowne, divulgou uma carta aberta por meio da qual se dispôs a receber alguns animais mantidos pelo zoo. “Temos um centro de resgate pronto para receber os três orangotangos, os bonobos e os primatas menores mantidos no zoológico. O centro mantém programas de resgate e reabilitação e tem assistência veterinária para todos os animais sob seus cuidados, tornando seu centro um lar ideal”, informou.

Na tentativa de libertar os animais, ativistas escreveram uma carta para o ministro do Meio Ambiente, Varawut Silpa-Archa, pedindo sua ajuda na empreitada. No entanto, o proprietário do zoo, afirmou que o estresse da viagem até um santuário no Congo poderia matar Bua Noi.

O argumento de Sermsirimongkol foi o mesmo usado no Brasil por pessoas contrárias à transferência da elefanta Bambi de um zoológico para o Santuário de Elefantes Brasil (SEB). No entanto, após decisão judicial, Bambi foi transferida e fez uma viagem tranquila, sem quaisquer intercorrências. Hoje, ela vive feliz no SEB.

“O elefante mais solitário do mundo”

Bua Noi não é o primeiro animal que Cher luta para libertar. Recentemente, uma campanha que contou com a adesão da cantora garantiu a libertação do “elefante mais solitário do mundo”, que vivia aprisionado em um zoo no Paquistão.

“Ver Kaavan livre, feliz e tocando troncos com seus novos vizinhos no Camboja foi provavelmente o momento mais feliz da minha vida além de ter meus filhos”, disse a cantora após o elefante ser levado para um santuário.

“O seu bem-estar mental já melhorou muito. A diferença é realmente notável. Estou muito orgulhosa do que nós da Free the Wild realizamos”, completou.

O grupo Free the Wild foi fundado com a participação da cantora, que atualmente também atua em parceria com a Aspinall Foundation em prol do fechamento do zoo na Tailândia.

Fonte: ANDA