BRUTALIDADE Caçadores matam cervos filhotes e fêmea grávida em reserva na Inglaterra

Para o presidente da associação da reserva, o crime foi ainda mais injustificável porque se os caçadores estavam em busca de carne a ser vendida no mercado negro, não faria sentido matar filhotes

Quinze cervos foram baleados e deixados em um campo em um incidente suspeito de caça furtiva em uma reserva natural de Worcestershire, na Inglaterra. Os policiais estão investigando o crime que aconteceu na beira da Floresta Wyre e examinando as balas removidas de quatro dos animais mortos, para descobrir alguma evidência que possa levá-los aos responsáveis pelo assassinato.

O presidente da associação Wyre Forest Deer Management, Edward Brown, disse em entrevista ao jornal The Daily Mail que este foi o pior crime cometido em uma onda de tiroteios que aconteceram nos últimos anos na floresta. De acordo com Brown, os guardas do parque inclusive já tem em mente um possível responsável, e os investigadores já inciariam a investigação de um empresário local.

O que eles tem de pista, até o presente momento, é o depoimento de uma testemunha ocular, que relatou ter avistado uma “gangue” ao redor da floresta no sábado, dia em que aconteceu o crime, que provavelmente foi perturbada enquanto tentava roubar a carne dos animais.

A história se apoia no que foi encontrado pela polícia no local: os animais foram deixados intactos na floresta, o que dificilmente acontece quando o plano é bem sucedido. “Geralmente eles levam as carcaças com eles. A carne no incidente deve valer em torno de R$ 48,5 mil, mesmo em revendedores clandestinos”, acrescenta Brown.

“Nós presenciamos os filhotes saindo da floresta procurando por suas mães, totalmente angustiados. É inacreditável que essa ‘carnificina’ tenha acontecido aqui. Eu nunca vi nada parecido”, ele lamentou, ao relatar o incidente à polícia. “Um dos cervos estava pronto para dar à luz. Quando a abri [para procurar uma bala a ser usada em provas], pude ver que a bebê fêmea já estava virada para a frente, pronta para sair”.

Das 15 carcaças encontradas no local, três eram filhotes com apenas um mês de idade, e foi isso o que mais incomodou o presidente da associação. Se os caçadores estavam em busca de carne a ser vendida no mercado negro, não faria sentido matar um filhote – a carne dele é muito difícil de ser comercializada.

“Eu vivi nesta área toda a minha vida e fui presidente por 25 anos. Este é o pior incidente do seu tipo que encontramos, embora seja possível que mais cervos tenham sido levados no passado sem nos darmos conta”, ele acrescenta, incrédulo com toda a situação.

As carcaças foram removidas e levadas para um resfriador em um complexo da Comissão Florestal, onde as balas foram recuperadas e a investigação continua em curso. A polícia de West Mercia espera em breve encontrar os responsáveis pelo crime, e que eles possam ser punidos por todo o mal que causaram aos animais inocentes e indefesos vivendo tranquilamente na reserva florestal.

Fonte: ANDA

Anúncios

ESTA É A VIOLÊNCIA DOS BRUTOS

Assim… nua e crua…

Depois não querem que vos chame BESTAS!

https://www.facebook.com/alf.amoranimal.7/videos/919125314828993/

Fonte: Arco de Almedina

BASTA DE BRUTALIDADE EM PORTUGAL!

Violência tauromáquica em Portugal 3º

Basta de Brutalidade em Portugal.
Basta do Estado português, continuar a permitir que uns MONSTROS, brutalizem, Física e Psicologicamente seres sensíveis, para gáudio de pessoas que são completamente frias e insensíveis. Para gáudio de pessoas, que são completamente vazias de empatia e de compaixão.

Na idade média atirava-se pessoas à fogueira. Chicoteava-se pessoas. Cortava-se cabeças. Mas todas essas práticas desapareceram. Portugal evolui. Mas infelizmente, não evoluiu o suficiente, pois continua a existir, em Portugal, em pleno século 21, uma prática brutal. Uma prática vil e assassina, chamada Tauromaquia.

BASTA DE TAUROMAQUIA EM PORTUGAL!

Se Portugal, quer, de facto ser um país, moderno e civilizado, tem de banir uma prática, que já deveria ter sido banida para sempre, há muitos séculos a traz. Tem de banir a venal prática, chamada Tauromaquia!

Mário Amorim

É CADA VEZ MAIS CLARO

Bandeira de Portugal

Violência tauromáquica em Portugal

20881_860641264009779_2191293245687302678_n

Como podem ver aqui, https://blogcontraatauromaquia.wordpress.com/2015/06/09/a-tauromaquia-e-uma-actividade-economica-relevante/ a maioria dos portugueses, não querem mais a violência da tauromaquia, no nosso país. E isso, é cada vez mais claro.

As praças de touros em Portugal, desde 2009, têm estado em queda cada vez mais abrupta de publico. E o ano de 2014 e já este ano, de 2015, disso, são exemplos bem claros.

A maioria dos portugueses, percebem cada vez mais, que a existência da tauromaquia em Portugal, dá a imagem de um país violento, pelos quatro cantos do mundo. Dá a imagem de um país, que ainda não evoluiu.

A maioria dos portugueses, percebem, que se Portugal se quer tornar de facto, um país evoluído, um país moderno, tem de erradicar para sempre, esta prática violenta, brutal, assassina, chamada tauromaquia.

Por estas razões, a abolição da tauromaquia em Portugal, para sempre, já está a caminho!

 

Mário Amorim

GARRAIADA ACADÉMICA É SINÓNIMO DE CRUELDADE ANIMAL

As garraiadas são um jogo de crueldade e tortura contra bovinos bebés, em arenas, praticado por alguns “estudantes”. Isto também é a promoção de touradas, uma das mais cruéis práticas contra animais!

***

Estes “estudantes” não são estudantes. São simplesmente lacaios da incultura e do atraso civilizacional que ainda impera em Portugal.

Estes “estudantes” são um bando de cobardes que torturam, por prazer, indefesos seres vivos.

O mundo civilizado abomina esta prática dos broncos que já nasceram velhos e incapacitados para evoluírem.

***

The Apology Song – Anti Bullfighting (Legendado)

(Uma bela melodia onde se faz a apologia contra a tourada)

Fonte: http://arcodealmedina.blogs.sapo.pt/garraiada-academica-e-sinonimo-de-545990

Onde fica a liberdade do touro e do cavalo, de não serem torturados, física e psicologicamente???

Onde fica a liberdade do touro e do cavalo,...

Uma das mais repetidas justificações daqueles que defendem a tauromaquia, é a pretensa liberdade que têm de ir ás praças de touros.

A liberdade deles termina, quando começa a liberdade do touro e do cavalo, de não serem torturados.

Quando, num programa de televisão lhes é perguntado onde fica a liberdade do touro e do cavalo, de não serem torturados, física e psicologicamente(?), eles respondem que têm liberdade de ir as praças de touros, ignorando por completo, o sofrimento do touro e do cavalo.

Estamos a assistir à queda, cada vez maior, da tauromaquia em Portugal.

Mesmo entre quem defende a tauromaquia, é cada vez maior a consciência, da brutalidade, da ignomínia, que é a tauromaquia. Mesmo entre quem defende a tauromaquia, é cada vez maior a consciência, de que o touro e o cavalo, têm todo o direito a não serem torturados, física e psicologicamente, nas praças de touros. Mesmo entre quem defende a tauromaquia, é cada vez maior a consciência, de que o touro e o cavalo, têm todo o direito, de nascer, viver e morrer em paz e sossego, no campo, na Natureza. E a prova de que esta tomada de consciência, mesmo entre quem defende a tauromaquia é cada vez maior, é o facto de as praças de touros, em Portugal, estarem cada vez mais vazias.

A abolição desta barbárie de Portugal, está cada vez mais próxima!

Mário Amorim

Isto é Arte e Cultura???

Isto é Arte e Cultura???This Arte and Culture...Isto é Arte e Cultura???

Esta imagem fala por si.

A tauromaquia, é uma prática abjecta. É uma prática que nada tem de Arte e nem de Cultura. É uma prática, isso sim, própria de nações incivilizadas. Arte e Cultura é o teatro e o cinema. Arte e cultura é ir a um museu. Estes exemplos que dei são Arte e Cultura. Agora; apelidar-se esta brutalidade de Arte e de Cultura, só prova as mentes doentes que giram em torno desta venal prática!

Mário Amorim