AVANÇO Brasília (DF) proíbe exploração de animais em espetáculos circenses

A abolição de animais em espetáculo circenses é uma das pautas prioritárias da Federação de Proteção Animal do DF.

Brasília (DF) deu mais um passo na construção de leis e políticas a favor dos animais. Nesta quarta-feira (07) foi sancionada a lei 6113/2018 que proíbe a exploração de animais em circos no Distrito Federal.

A decisão foi comemorada pelo secretario de Meio Ambiente, Igor Tokarski, que considerou a lei um grande avanço. “É uma demanda antiga dos protetores de animais. Entendemos que animais não devem ser utilizados para entretenimento”, afirmou.

Segundo explica a coordenadora de direitos animais da Secretaria de Meio Ambiental (SEMA), Mara Moscoso, a motivação da sanção é a “não exploração de animais para entretenimento. A SEMA DF informa na nota técnica que se baseou no princípio das ‘Cinco Liberdades’ que incluem os princípios para o bem estar animal: Estar livre de fome e sede, estar livre de desconforto, estar livre de doença e injúria, ter liberdade para expressar os comportamentos naturais da espécie e estar livre de medo e de estresse. O que se constata nos circos é que os animais são utilizados exclusivamente com o objetivo de entretenimento, ferindo claramente as cinco liberdades e ocasionando maus-tratos físicos e também psicológicos”, explica.

A abolição de animais em espetáculo circenses é uma das pautas prioritárias da Federação de Proteção Animal do DF ao governo do estado, bem como a inauguração do HVet Público e a interdição do Centro de Zoonoses (CCZ), considerado pelos ativistas como um “matadouro”.

Para a ativista em defesa dos direitos animais Carolina Mourão, a mesma máxima do respeito às cinco liberdades deve ser aplicada ao Zoo DF, cercado de denúncias de negligência e exploração animal para entretenimento, sem observar a aflição desses animais no cativeiro.

“O zoo de bilheteria, diferente dos santuários, é como um circo sem rodas. Razão do nosso pedido de interrupção das visitações de bilheteria aos animais do zoológico, inclusive pelo risco de atentados contra os animais, como ocorreu com o elefante Babu. Estamos aguardando a Justiça deferir nosso pedido”.

A audiência da Justiça para analisar o fechamento do Zoo para visitação por falta de condições de segurança está prestes a ser marcada, será pública e todos estão convidados.

Fonte: ANDA

Anúncios