Boas notícias EUA não usará chimpanzés em pesquisas médicas e animais serão libertados

(Foto: Divulgação)

A decisão, adotada pelos Institutos Nacionais de Saúde (NIH), ocorre dois anos e meio após o órgão anunciar o fim da maioria das pesquisas biomédicas envolvendo chimpanzés, que são a espécie geneticamente mais próxima dos seres humanos, compartilhando 98% dos nossos genes.

Em 2013, os NIH deixaram de aprovar novos pedidos de testes envolvendo chimpanzés, e no ano passado os animais cativos foram declarados espécie ameaçada pelo Serviço de Peixes e Vida Silvestre dos EUA, segundo informações da France Presse / G1.

Os NIH declararam que o caráter de espécie em risco exigia dos pesquisadores permissões adicionais para qualquer experiência, e desde então não ocorreu qualquer solicitação neste sentido.

Os chimpanzés dos NIHs serão enviados ao Sistema Federal de Santuários, que administra o centro de retiro de animais Chimp Haven, em Keithville, Louisiana.

A partir de agora, as únicas pesquisas com chimpanzés em cativeiro realizadas em território americano são de caráter psicosossial, para estudar o comportamento dos animais, sem uso dos macacos para testar fármacos ou procedimentos médicos.
Chimp Haven foi fundada em 1995, a fim de responder à necessidade de cuidados a longo prazo dos chimpanzés. A necessidade de cuidados estendido para esses chimpanzés que deixaram de ser usadas na investigação biomédica, a indústria de entretenimento ou o comércio de animais.

Geneticamente, os chimpanzés estão mais estreitamente relacionados aos seres humanos do que qualquer outra espécie.

Por causa de suas semelhanças fisiológicas e comportamentais, os chimpanzés têm sido um modelo animal atraente para muitos pesquisadores.

Na década de 1980 o governo dos EUA lançou um programa de criação intensiva. Resultando em investigações para hepatite e HIV; no entanto, com novos modelos de pesquisa e desenvolvimento de tecnologias, o uso de chimpanzés em pesquisas doença humana declinou na década de 1990.

Nota do Camaleão: Resta saber agora quando que outros países vão abolir o uso “científico” desses chimpanzés também e quando que as outras espécies de animais também serão colocadas na consideração moral da sociedade, independente de proximidade ou não com os primatas humanos.

(Foto: Divulgação)

Fonte: ANDA

Anúncios