Google: reforma do copyright vai diminuir 45% do tráfego em sites europeus

O artigo 11, que é tão maléfico para a Net na Europa quanto o artigo 13, fará com que sejamos impossibilitados de partilhar links de notícias, de partilhar notícias e de imagens, nos nossos blogs, sites e redes sociais, sem pagarmos uma taxa.

Ou seja; se estes dois malditos artigos forem aprovados em votação final, no Parlamento Europeu, é o FIM da Net, na Europa, tal como conhecemos. A Net na Europa, com estes dois artigos TERRÍVEIS, nunca mais será a mesma. Irá transformar-se num espaço de CENSURA e de DITADURA!

Mário Amorim


A União Europeia (EU) segue discutindo uma nova legislação de direitos autorais que pode afetar bastante as gigantes da tecnologia e a navegação na web em geral. Plataformas como o Google a o Facebook teriam que pagar pelos direitos de exibição de imagens, por exemplo. A aprovação do texto final está prevista para março ou abril e o grupo de Mountain View, assim como políticos e outras companhias europeias, vem aumentando o coro contra as mudanças.

Kent Walker, vice-presidente sênior de Negócios Globais, publicou uma carta aberta explicando as razões pelas quais a Gigante das Buscas é contra o documento. Ele cita dois artigos em especial, o 11 e o 13. O Artigo 11 limita a possibilidade de páginas de buscas ou sites relacionados a notícias de exibir trechos ou fotos de artigos, por exemplo.

No experimento feito pela Google, sem a visualização de prévias os usuários buscaram por sites que não são de notícias

De acordo com os próprios experimentos da Google, o impacto de exibir apenas URLs, fragmentos muito curtos de títulos e nenhuma imagem de visualização seria uma “perda substancial de tráfego para os editores de notícias”. “Mesmo em uma versão moderada do experimento que fizemos (em que eram mostrados o título, a URL e miniaturas de vídeo), houve redução de 45% no tráfego. Isso mostra que muitos usuários buscaram sites que não são de notícias”, comenta Walker.

googleGoogle ilustra como ficaria suas buscas caso a Reforma dos Direitos Autorais estivesse em vigor na Europa. Fonte: Google

Para a UE, o Artigo 11 é uma forma justa de compensar financeiramente os criadores por sua propriedade intelectual. Entretanto, opositores argumentam que isso pode trazer uma disputa selvagem entre as grandes editoras — e, ao invés de proteger o jornalismo de qualidade, a medida pode ameaçar a liberdade de expressão.

O Artigo 13 também incomoda bastante a Google

O Artigo 13 é igualmente temido pelas gigantes da tecnologia porque com ele as plataformas serão responsáveis por monitorar o comportamento de seus usuários para impedir a violação de direitos autorais, antes mesmo que elas aconteçam. Ou seja, tudo o que você postar publicamente estará sujeito a censura caso haja suspeita de violação de copyright e há até mesmo planos de um “filtro de upload”.

França quer que todas as plataformas monitorem o conteúdo que seus usuários postam para impedi-los de publicar algo que viole os direitos autorais

Algo semelhante foi testado na Espanha e na Alemanha em 2014 e não deu certo. E o que mais preocupa a Google é que tanto a França quanto a Alemanha, considerados os países-pilares das principais decisões da UE, manifestaram apoio ao Artigo 13 — os franceses dizem que ele deve ser aplicado em todas as plataformas, independente do tamanho; já os alemães acreditam que tem que incidir em companhias com faturamento inferior a 20 milhões de euros (US$ 22,6 milhões ou R$ 84,6 milhões).

copyrightFonte: Julia Reda

Agora, a Reforma dos Direitos Autorais vai para a votação no Parlamento Europeu em março ou abril. Caso seja aprovada, deve começar a vigorar em 2021.

Fonte: Tecmundo

Meu canal vai ser apagado?

“Neste F News, Francisca B… Suzi Pires fala sobre o Artigo 13, que foi aprovado no parlamento europeu e pode ter resultados catastróficos para internet, incluindo serviços do Google sendo desactivados em toda a União Europeia.” – Corrigi esta mensagem!


Nota: Ele caiu num erro. Esqueceu-se de referir que o artigo 13, e também o artigo 11 ainda não tiveram votação final, para aprovação final, ou não. A votação final só ocorrerá no próximo dia 5 de Julho de 2019. E se forem chumbados, eles não passarão na votação final, no Plenário do Parlamento Europeu. E essa é a derradeira e mais importante votação, para o futuro da Net na Europa!

Mário Amorim

Portugueses contra Artigo 11 & 13 da União Europeia

Toca a assinar e a partilhar esta petição importantíssima.
Vamos todos erguer a nossa voz, contra a TIRANIA na Net, que o Parlamento Europeu nos querem impor.
Se estes dois artigos forem aprovados, a Net, tal como conhecemos, na Europa, nunca mais será a mesma!
Leiam com atenção o texto da petição e irão compreender o que está em causa. E que está em causa é a nossa LIBERDADE. É a 
CENSURA na Europa!


Para: – Ricardo Serrão Santos (MEP), Partido Socialista; – Marisa Matias (MEP), Bloco de Esquerda; – José Inácio Faria (MEP), Partido da Terra; – Carlos Zorrinho (MEP), Partido Socialista; – Paulo Rangel (MEP), Partido Social Democrata; – Maria João Rodrigues (MEP), Partido Socialista; – Francisco Assis (MEP), Partido Socialista; – Fernando Ruas (MEP), Partido Social Democrata; – Sofia Ribeiro (MEP), Partido Social Democrata; – Miguel Viegas (MEP), Partido Comunista Português; – João Ferreira (MEP), Partido Comunista Português; – Manuel Dos Santos (MEP), Partido Socialista; – Muito outros MEPs

Uma nova medida de direitos de autor vai a votação no dia 5 de Julho no Parlamento Europeu. O controlo da informação publicada e partilhada pela Internet será maior, alterando completamente o paradigma de fácil acesso a novo conteúdo como profeticamente nos foi garantido ao longo dos anos. No que consiste, genericamente, esta medida?

– Flitro de Upload: a partilha de conteúdo será muito mais complicada devido ao Artigo nº13, que eliminará qualquer conteúdo com direitos de autor, mesmo que a partilha seja realizada em grandes plataformas, como o Facebook, Twitter, Reddit, etc. Curiosamente, redes socias como o Facebook através dos anúncios selecionados com base nos interesses do utilizador criam uma bolha de informação e de círculos sociais cibernéticos, também esta nova política reforçará estas bolhas. Também haverá consequências no entretenimento em plataformas como o YouTube e Vimeo.

– Taxas em Hiperligações: serão aplicadas taxas quando partilhados links associados a artigos dos media, assim como na criação de conteúdo jornalístico na Internet, como apresentado no Artigo Nº11. Ora, muitos utilizadores terão de pagar para partilhar NOTÍCIAS com os seus companheiros utilizadores, limitando quase que completamente o debate crítico entre o povo acerca do que se passa no mundo e no nosso país, sejam assuntos, políticos, económicos, sociais, até lazer…

Imagine o Content ID do YouTube, mas para tudo: comentários em blogs, tweets, commits do Github, fotos do Instagram, respostas a artigos de jornal, listagens de aluguel, perfis de namoro, etc…

Esta lei mudará totalmente a forma como as plataformas de mídia social, como o twitter etc., funcionam, porque o Artigo 13 diz que deve haver um filtro, que verifica os direitos autorais no momento do upload. Isso levará a problemas enormes, tanto para ti, como para youtubers que tu subscreves, Streamers que segues, páginas de memes que gostas e muito mais. Será o tempo das trevas na Internet.

Se não queres que limitem o teu DIREITO de CIDADÃO de obter informação, se não queres que manipulem a nossa democracia através da censura cibernética que querem implementar na EU, então por favor assina a petição e/ou junta-te nos seguintes protestos no dia 1 de Julho dependendo da tua localização:

Lisboa: https://facebook.com/events/457932091285819

Porto: https://www.facebook.com/events/484223905343910/

ASSINAR Petição