Alguma vez me aproximei, ou me aproximaria de uma praça de touros em actividade?

Praça de touros da Povoa de Varzim

A tauromaquia, é uma prática barbara, é uma prática selvática. E é praticada e fomentada, por assassinos, por psicopatas.
E sabendo eu disso, alguma vez me aproximei, ou me aproximaria de uma praça de touros em actividade? – Não, nunca me aproximei, ou me aproximaria de uma praça de touros em actividade.

Sou uma daquelas pessoas que sente a barbaridade da tauromaquia no coração, através das expressões, da movimentação e do grito de dor e de sofrimento, do touro. E se me aproximasse de uma praça de touros em actividade, seria altamente doloroso para mim. Iria ouvir e sentir, dentro do meu coração, de uma forma muito mais dolorosa, toda a dor, todo o sofrimento, do touro e do cavalo.

Por exemplo, nunca me aproximei e jamais me aproximarei de praça de touros da Povoa de Varzim. Aliás, nunca me aproximei e jamais me aproximarei de nenhuma praça de touros em actividade. A minha sensibilidade não o permite e jamais me permitirá.

A única excepção seria mesmo a antiga praça de touros de Barcelona. Hoje um Centro Comercial. Não teria qualquer problema em me aproximar da antiga praça de touros de Barcelona, pois com a construção do centro comercial, toda a dor, todo o sofrimento, toda a barbaridade que lá aconteceu, foi tudo limpo!

Mário Amorim

Anúncios