Movimento antitouradas anuncia ação pacífica domingo contra tourada em Ponte de Lima

Um grupo de ativistas que contesta as touradas anunciou hoje a realização de uma concentração pacífica, no domingo, em Ponte de Lima, próximo do local onde está prevista uma corrida de touros, integrada no programa das Feiras Novas.

“Somos contra a violência. O nosso único objetivo com esta concentração pacífica, mas de protesto contra a tourada, é sensibilizar a pessoas para a necessidade de se acabarem com estes espetáculos bárbaros”, afirmou hoje à Lusa, a porta-voz do movimento cívico, Liliana Marques.

Liliana Marques adiantou que, “na segunda-feira foi comunicada à câmara, PSP e GNR”, a realização daquela iniciativa durante a edição 2017 das Feiras Novas, que decorre entre os dias 08 e 11.

O protesto “pacífico”, que decorrerá entre as 16:00 e as 20:00, está a ser convocado através das redes sociais, numa página criada para o efeito, intitulada “Ponte de Lima Sem Tauromaquia”.

Na publicação, o movimento cívico refere que Ponte de Lima “tem tradições e costumes que, em pleno século XXI, não fazem sentido algum, como maltratar animais para divertimento do ser humano”, apelando à participação de “todos os que são contra um ato bárbaro, doentio, psicopata e sádico” naquela concentração.

O espetáculo tauromáquico anunciado para domingo vai decorrer às 18:00 numa arena amovível instalada no recinto da Expolima, numa organização da Associação Concelhia das Feiras Novas.

As corridas de touros regressaram ao programa das Feiras Novas, em 2014, depois de oito anos de interregno.

O espetáculo tauromáquico anunciado para domingo vai decorrer às 18:00 numa arena amovível instalada no recinto da Expolima, numa organização da Associação Concelhia das Feiras Novas. O cartel integra os cavaleiros Marcos Bastinhas, João Salgueiro Júnior e a cavaleira praticante Soraia Costa.

Contactada pela agência Lusa, a presidente Ana Maria Machado escusou-se a prestar declarações sobre o assunto.

Fonte: Sapo24

Anúncios

PARA TODOS OS QUE CRITICAM OS ANTI TOURADA

Um texto de José Luís Silva, que subscrevo na íntegra, porque é isto assim, tal e qual…

Faço minhas todas as suas palavras.

VIANA1.jpg

Texto de José Luís Silva

«Para todos os que me questionam o porquê de eu, assim como dos meus amigos, não dedicarmos os nossos esforços noutras causas que não a luta contra as touradas. Tenho algumas coisas a dizer-lhes:

1º – Na verdade tanto eu como muitos dos meus amigos apoiamos outras lutas que envolvam injustiças ou atrocidades, sejam elas contra as pessoas, animais ou o ambiente;

2º – Muitos de nós estão envolvidos em actividades sociais, culturais e/ou desportivas de forma altruísta;

3º – Nós não sofremos da hipocrisia de quem nos critica que fala à «boca pequena» com o receio de ficar penalizado financeiramente ou socialmente e como tal damos a cara pelo que acreditamos;

4º – Muitos de nós abdicam do convívio familiar, de parte da vida profissional (mesmo sendo penalizados financeiramente), do seu tempo de lazer para despertar consciências em prol de uma sociedade cada vez mais justa, fraterna, igualitária e participativa;

5º – Muitos dos que nos criticam (alguns conheço pessoalmente) que avançam com «recomendações, sermões, e outros que tais», nunca estiveram envolvidos em actividades sociais, culturais e/ou desportivas, porque isso obriga a dispêndio de tempo e dinheiro. A esses digo-lhes claramente: Deixem de olhar para o vosso umbigo e sejam um bom exemplo para os vossos filhos, familiares, amigos e sociedade em geral, ou em alternativa, enfiem a viola no saco e remetam-se ao silêncio!

Para terminar, desejo-vos um óptimo feriado e as maiores felicidades a todos sem excepção!»

José Luís Silva»

Fonte:

https://www.facebook.com/photo.php?fbid=10207400864298337&set=a.1293639999619.38648.1788874090&type=3&the

Fonte: Arco de Almedina

Só assim será possível vencer a luta contra a tauromaquia, em Portugal!

O que existe em Portugal?
– Existe uma total desunião.
– Existe protagonismo.
– Não existe o aprender com os bons exemplos vindos de outros países.
– Não existe uma plataforma anti-tourada que congregue todas as organizações e movimentos anti-tourada, sem ficar nenhuma de fora.

Só com união total, sem deixar colectivamente ninguém de fora.
Só com a não existência de protagonismo, seja por quem for.
O aprender com os bons exemplos vindos de outros países e agir da mesma forma.
E existência de uma plataforma que tenha, no seu interior, todas as organizações e movimentos anti-tourada e também todos ao activistas individuais que mostrem interesse em fazer parte dela.

Só percebendo isto e corrigindo tudo isto, é possível a luta contra a tauromaquia, sair vencedora, em Portugal!

Mário Amorim

PELA CENTÉSIMA E ÚLTIMA VEZ VOU DIZER…

imagem-12o

Os defensores da tauromaquia, ou Anti-taurinos, insistem em apelidar quem é contra a tauromaquia de anti-taurinos. E pela centésima e última vez vou dizer, que somos Anti-tourada.

Quem é Anti-tourada, é pelo touro. Quer vê-lo no campo, na natureza, longe das praças de touros. Quem é anti-tourada é contra a tauromaquia.

E quem é a favor da tauromaquia. Quem quer ver o touro e ser torturado, numa praça de touros, é contra o touro. E sendo contra o touro, é Anti-taurino. Pois é esse mesmo o significado de Anti-taurino; contra a touro.

E nós, que somos contra a tauromaquia, não somos contra o touro. Somos a favor dele, e lutamos por ele. Logo, somos Anti-tourada.

Os Anti-taurinos, são todos aqueles que numa praça de touros, são pela tortura, pela crueldade, pelo sangue, para com o touro, e também para com o cavalo.

Por tanto, vocês que defendem a tauromaquia, sempre que se referem a Anti-taurinos, estão, na verdade, a referir-se a vocês próprios, pois os Anti-taurinos são vocês próprios e não quem é contra a tauromaquia!

Mário Amorim

🐂 Anti-Tourada promove manifestação junta à RTP

A organização não governamental Anti-Tourada promove amanhã, quinta-feira, uma manifestação junto à sede da RTP, em Lisboa, em defesa do fim das transmissões de touradas pelo canal público de televisão.

Na opinião dos promotores da iniciativa, não constitui serviço público “a promoção de uma atividade violenta em que a maioria dos cidadãos não se revê”.

A Anti-Tourada espera juntar no protesto cerca de duas centenas de manifestantes.

A organização lembrou que “em 2015, mais de 15.000 queixas foram apresentadas ao provedor do telespetador da RTP, afetas à transmissão de espetáculos tauromáquicos”.

O protesto conta ainda com a participação de outras organizações não governamentais, designadamente Acção Directa, actiVismo, e LX Anti-Tauromaquia. O partido Pessoas-Animais-Natureza (PAN) e o Bloco de Esquerda estão entre os apoiante das iniciativa.

Fonte: SOL

Tauromaquia em Portugal, SIM ou NÃO II – Sondagem

http://app.evalandgo.com/s/?id=JTk1aiU5MWklOUIlQUU=&a=JTlDcCU5NGolOUI=

Respondam e partilhem esta sondagem. Pelos touros, pelos cavalos e pelas crianças e jovens, vamos dar força a esta sondagem.
Com ela, vai ficar ainda mais claro, que a esmagadora maioria dos portugueses querem o fim da tauromaquia em Portugal.
Com ela, a maioria esmagadora dos português vai dizer não ao financiamento da tauromaquia, com 16.20.000.000 de € anuais, do Estado, das Câmaras Municipais e da União Europeia.
Com esta sondagem, será enviada uma mensagem inequívoca, a todos os grupos Parlamentares!