Confronto Não é possível usar animais em circos sob nenhuma hipótese, afirma estudo de Direito realizado na UFSC

girafa
O olhar de uma girafa que vive no zoológico de Barcelona, na Espanha

É de Santa Catarina um trabalho que vai na veia de uma antiga e polêmica discussão. Orientada pelo especialista em Direito Ambiental e professor Antonio Carlos Brasil Pinto, a graduanda em direito pela UFSC Jacqueline Martins acaba de examinar a legislação brasileira para concluir que não é possível utilizar animais em circos sob nenhuma hipótese. Em seu trabalho de conclusão de curso, ela confronta a tese de que a utilização em circos poderia ser considerado manifestação cultural. Mas também é maus-tratos aos animais.

Aliás

Brasil Pinto destaca que os estudos de Jacqueline têm uma importância ainda maior, pois é necessário repensar de que forma e a que custo animais selvagens apresentam-se tão dóceis diante da plateia, quando sabe-se que são “adestrados” mediante tortura. O trabalho “O respeitável público não quer mais animais em circos” está disponível na Biblioteca do Centro de Ciências Jurídicas da UFSC.

Fonte: ANDA

Anúncios