A ESTUPIDEZ FALOU MAIS ALTO EM ANGRA DO HEROÍSMO (AÇORES)

Façam este vídeo correr mundo, para que se saiba que em Portugal as crianças são incentivadas a aplaudir a crueldade, a violência, o SOFRIMENTO de um animal.

Sinto VERGONHA do governo português, liderado por um PS arcaico, aficionado e completamente fora da modernidade, da civilização, da evolução.

Isto é mórbido, patológico, doença mental grave.

(PARA VER O VÍDEO ABRIR ESTE LINK:)

 

«Jun 30, 2017 — Governantes, autarcas, deputados e toda a classe política têm as mãos sujas. É a deseducação das crianças e o sangue de seres vivos que é derramado para satisfazer o vício de alguns e encher os bolsos de outros.»

Fonte:

https://www.change.org/p/presidente-do-governo-regional-dos-a%C3%A7ores-n%C3%A3o-%C3%A0s-touradas-para-crian%C3%A7as-n%C3%A3o-aos-apoios-p%C3%BAblicos-para-a-tauromaquia/u/20694772

Fonte: Arco de Almedina

Anúncios

ANGRA DO HEROÍSMO (AÇORES) CADA VEZ MAIS PRIMITIVA E MERGULHADA EM TREVAS MEDIEVALESCAS

Há povos assim: em vez de optarem pelo conhecimento, e evoluírem, preferem continuar na ignorância e enfiados em tocas sombrias e a cheirar à mofo.

Em Angra do Heroísmo o povo continua a comemorar o São João, santo católico, com uma bacoca afición, que se estende às crianças que, naquela terra, onde sopram ares bafientos, não merecem a protecção de quem de direito, ficando à mercê da violência e da crueldade intrínsecas às touradas à corda e de praça.

É uma coisa que faz parte de uma sociedade a que chamam  “democrática e plural”.

Tudo isto abençoado pela igreja católica e por governantes que devem milhares de euros ao bom senso.

Angra do Heroísmo é, pois, um lugar à margem, ostracizado pelo turismo culto.

digitalizar0001.jpg

Fonte: Arco de Almedina

 

 

RÁDIO CLUBE DE ANGRA COMEMORA ANIVERSÁRIO COM PRÁTICA TROGLODITA

Muitas e variadas vozes já se manifestaram contra esta iniciativa, que desprestigia os Açores, os Açorianos, a Comunicação Social, Portugal, os Portugueses e a Humanidade no seu todo.

Eu própria já manifestei o meu repúdio, neste Blogue.

Mas eis a carta de um Médico Veterinário, que já exerceu a profissão nos Açores, e sabe do que falamos…

TENTA.png
E se a Rádio Clube de Angra TENTAsse colocar-se no lugar do desaventurado bovino bebé?

«Exmo. Senhor Director da Rádio Clube de Angra:

Deve ser do conhecimento de V. Exa. que touros e cavalos são seres sencientes, emotivos, conscientes, muito à semelhança do que acontece com os seres humanos!

Deve ser do conhecimento de V. Exa. que a ciência honesta afirma isso mesmo!

Deve ser do conhecimento de V. Exa. que deste conhecimento adquirido, pessoas com o mínimo de sensibilidade desenvolvem empatia e imensa compaixão por pessoas e animais torturados, o que simultaneamente provoca indignação e aversão a pessoas e organismos responsáveis por tais actos.

Deve ser do conhecimento de V. Exa. que tudo isto contribui para a péssima reputação de Angra do Heroísmo e da sua Rádio e dos Açores e de Portugal.

De acordo com notícias publicadas na comunicação social, no próximo dia 25 de Março a Rádio Clube de Angra vai comemorar os seus 70 anos com uma tenta que terá lugar na Quinta do Malhinha.

Como deve ser do Vosso conhecimento, as tentas são manifestações de violência gratuita, onde são torturados animais que são picados com ferros que lhes rasgam e perfuram a pele, carne e músculos.

Face ao exposto, venho desta forma solicitar a sua intervenção para impedir a realização deste espectáculo repudiável que constitui uma vergonha para o povo açoriano, um povo que na sua imensa maioria não quer ser associado por mais tempo à realização de espectáculos violentos e sangrentos onde são torturados animais para simples diversão dumas poucas pessoas.

A Rádio Clube de Angra deve continuar a ser “A Voz da Terceira” e não ser porta-voz ou promotor da tortura.

Vasco Reis

Médico Veterinário aposentado,

Médico Veterinário Municipal na Praia da Vitória de 1986 a 1989

***

O que é uma tenta?

http://mgranti-touradas.blogspot.pt/2012/06/tenta.html

Fonte: Arco de Almedina

Mais 200 mil euros oferecidos pela Câmara Municipal de Angra do Heroísmo para as touradas

3 DE JUN DE 2016 — A Câmara Municipal de Angra do Heroísmo ofereceu mais 200 mil euros à indústria tauromáquica da ilha Terceira, cedendo o direito de propriedade do terreno público onde em 1984 foi edificada a Praça de Touros da Ilha Terceira.

A esta quantidade deve somar-se, só neste ano, os 100 mil euros em subsídios para financiar três touradas de praça e várias touradas à corda nas festas concelhias.

Mas estes subsídios vão servir também para financiar uma nova “Tourada de praça para crianças”. Nesta tourada as crianças, às vezes com pouco mais de quatro anos e com entrada gratuita, assistem à tortura sangrenta de um animal e depois participam na arena simulando a tortura sobre bonecos que representam os touros. E ainda está programada uma “Espera de gado para crianças” onde as crianças, sem nenhuma protecção, são incentivadas a acossar bezerros soltos nas ruas da cidade. Todas estas touradas, completamente imorais, repetem-se cada ano promovidas pela Câmara Municipal e com a vergonhosa cumplicidade do Governo Regional.

Difunda esta petição para acabar com os vergonhosos subsídios às touradas.

https://www.change.org/p/c%C3%A2mara-municipal-de-angra-do-hero%C3%ADsmo-acabar-com-o-financiamento-p%C3%BAblico-das-touradas-em-angra-do-hero%C3%ADsmo-a%C3%A7ores/u/16809425?tk=sAc0Q2trINJK-qet3CXHnD4nopbampKKAQbcpSOcB44&utm_source=petition_update&utm_medium=email

CARTA ABERTA À PRESIDENTE DO CE DA EB1 DE ANGRA DO HEROÍSMO E AO SECRETÁRIO REGIONAL DA EDUCAÇÃO E CULTURA

Este é o vídeo da vergonhosa acção deseducativa dos Açores

Exma. Senhora Presidente do Conselho Executivo da EB1 de Angra do Heroísmo

Exmo. Senhor Secretário Regional da Educação e Cultura

 

Foi com enorme indignação e estranheza que tomei conhecimento, através do programa da XIV Semana da Ciência, promovida pelo Departamento de Ciências da EB1 de Angra do Heroísmo, de que a conferência «Importância da Festa Brava na Ilha Terceira» constava da lista das temáticas a abordar.

Não é compreensível que para promover a Ciência – que é o conhecimento rigoroso e racional de um determinado tema, obtido mediante um método próprio; é o domínio organizado do saber; é o conjunto organizado de conhecimentos baseados em relações objectivas verificáveis e dotados de valor universal – tenha sido imponderavelmente aproveitada a selvajaria tauromáquica, para incutir em crianças, pré-adolescentes e adolescentes a prática da tortura e maus-tratos a seres vivos.

É pública, no vídeo da conferência, a forma como o tema é abordado, pela Doutora Fátima Ferreira, docente do 1º ciclo e (pasmemos!) ganadeira, que incute a barbárie como uma “ciência” incontestável.

Daí a minha mais veemente indignação pelo lugar e o momento escolhidos para esta acção que, vinda de uma docente, proprietária de uma ganadaria, é legítimo considerá-la infectada de intuitos comerciais, ainda mais apresentada numa Escola Pública, onde terá sido forçosamente autorizada pelos respectivos órgãos de gestão, e no âmbito de uma Semana da Ciência, no qual não se compreende a pertinência deste tema integrar um programa no qual o objectivo é despertar e sensibilizar para a Ciência.

O que terá a selvajaria tauromáquica a ver com Ciência…?

Já a quiseram ter como Cultura e Arte… Acrescentam-lhe agora a Ciência, qualquer dia temo-la como Hermenêutica…

Desta forma, e tendo em conta toda a contestação aos níveis regional, nacional e internacional de que tem sido alvo a prática desta selvajaria por questões de natureza ética; face a estudos científicos que comprovam a senciência animal; face às recomendações feitas a Portugal pela ONU, através do seu Comité dos Direitos da Criança, no sentido de tomar medidas para proteger os jovens portugueses da violência ligada à actividade tauromáquica, violência da qual não está isenta a tourada à corda; considera-se que integrar o tema da tauromaquia na Semana da Ciência é despropositado, desenquadrado, abusivo, deseducativo, irracional e, consequentemente, em todos os sentidos, altamente nocivo e antipedagógico.

Posto isto, venho sugerir a Vossas Excelências, que sejam tomadas todas as medidas, para que esta situação não se repita em nenhuma instituição de ensino, em toda a Região Autónoma dos Açores.

Uma tal iniciativa arrasta o Arquipélago dos Açores para a lama da iniquidade. E os Açorianos Cultos não merecem esta vergonha.

 

Com os meus cumprimentos,

Isabel A. Ferreira

Fonte: Arco de Almedina

FALTA DE INTERESSE IMPEDE REALIZAÇÃO DA TRADICIONAL TOURADA DOS ESTUDANTES

Esperemos que esta falta de interesse se prolongue ad æternum para bem dos Bovinos, da evolução de Angra do Heroísmo e da Humanidade, e também para a dignificação do estatuto de estudante

TOURADA ESTUDANTES.jpg
O que se vê nesta imagem não é digno de estudantes evoluídos

«Pela primeira vez, e ao que se sabe, desde 1925, não haverá o habitual espalhafatoso cortejo que antecede a tradicional Tourada dos Estudantes, em Angra do Heroísmo, devido à falta de inscritos — e mormente de interesse — dos estudantes angrenses para tal efeito.

Foi ainda formada uma Comissão, que até incluiu elementos femininos, situação inédita, para tentar levar adiante a tradição. Mas que não conseguiu reunir gente nem apoios.

Reportando a outros anos, alguns já distantes, o cortejo e a tourada costumavam juntar cerca de 70 pessoas. O número de inscritos para aceder a essa tradição ultrapassou muitas vezes os 100. Este ano, havia cerca de 30 interessados.

(…)

Ao que se sabe, e também de forma inédita, não haverá o famoso Cartaz da Tourada, com a sua crítica mordaz e as habituais quadras, habitualmente distribuído em Angra antes do Carnaval.

Nos últimos anos, o evento perdeu muito do seu cariz taurino, com a dita parte séria — cavaleiros, bandarilheiros, forcados — a resumir-se quase exclusivamente às pegas.»

(…)

Fonte:

http://maiscentral.com/2016/01/21/falta-de-interesse-impede-realizacao-da-tradicional-tourada-dos-estudantes/

Fonte: Arco de Almedina

COMUNICADO MCATA: ATENTADO CONTRA AS CRIANÇAS EM ANGRA DO HEROÍSMO

CRIANÇAS AÇORES.jpg

O Movimento Cívico Abolicionista da Tauromaquia nos Açores (MCATA) condena veementemente a organização por parte da Câmara Municipal de Angra do Heroísmo duma nova “Corrida de touros para crianças” no âmbito das suas festas “Sanjoaninas”. Tal como em anos anteriores, a Câmara de Angra, através da sua Comissão de Festas e da Tertúlia Tauromáquica Terceirense, convidou diversas instituições de ensino escolar e pré-escolar a estarem presentes, com entrada gratuita, neste evento que vai realizar-se (já se realizou) no dia 25 de Junho na Praça de Touros da Ilha Terceira.

Nesta “corrida” as crianças são obrigadas a assistir à reiterada tortura de animais mediante a utilização de bandarilhas, chegando mesmo a haver intervenção de alguns menores de idade na arena. Depois todas as crianças são levadas à arena e são incentivadas a utilizar bandarilhas e a simular a sorte de varas, prática proibida no nosso país, sobre bonecos que personificam os touros, naquilo que a organização chama “actividades taurinas infantis”.

A natureza violenta desta actividade pode ser vista no vídeo de promoção do evento, disponível na internet:

http://www.tertulia-terceirense.pt/diadascriancas.mp4

A realização deste evento, organizado pela Câmara Municipal e com a total cumplicidade do Governo Regional, contraria as legislações nacional e internacional. A legislação portuguesa proíbe a assistência a espectáculos tauromáquicos a menores de doze anos. E a nível internacional, a Convenção dos Direitos das Crianças da ONU exortou a Portugal a tomar as medidas necessárias para afastar os menores das touradas, considerando o impacto que tem sobre as crianças a “violência física e mental associada à tauromaquia”.

Mas nada disto parece preocupar o Governo Regional nem a Câmara Municipal, que ainda neste dia 23 vai organizar uma “Espera de gado para crianças”, expondo crianças ao contacto directo com os animais. Assim, na nossa região o respeito pelas crianças e pela legislação vigente parece ser pouco mais do que uma miragem.

Lembremos ainda que nesta época de grave crise económica para a Terceira, com a região a contribuir com um Plano de Revitalização Económica para esta ilha, a Câmara de Angra do Heroísmo permitiu-se esbanjar a quantia de 100 mil euros para financiar directamente actividades tauromáquicas como esta corrida para crianças ou a importação de touros de Espanha.

Todos nós, com os nossos impostos, pagamos estes disparates e este absurdo atentado contra as crianças. É assim que os Açores vão continuar a denegrir a sua imagem em pleno século XXI? Comunicado do Movimento Cívico Abolicionista da Tauromaquia nos Açores (MCATA)

http://iniciativa-de-cidadaos.blogspot.pt/

23/06/2015

***

OS AÇORES NO SEU PIOR

Uma vez mais as autoridades portuguesas fazem vista grossa, violam as leis e incentivam as crianças á violência.

E isto não será CRIME?

Fonte: http://arcodealmedina.blogs.sapo.pt/comunicado-mcata-atentado-contra-as-554689