“Alexandra Borges”: o lado oculto das corridas de galgos em Portugal

Os que se divertem com o sofrimento animal não são gente, por isso, não sentem como gente.

Imagem galgo.png
Antes e depois da barbárie.

A investigação da TVI mostrou-nos os bastidores das corridas de Galgos, um negócio absolutamente abjecto, que rende milhares de Euros. Como não existe legislação para este tipo de crime, usa-se e abusa-se destes magníficos Cães, que sofrem horrores às mãos de monstruosos carrascos, e quando já não servem para “fazer dinheiro” são mortos ou abandonados desalmadamente.

Vi a reportagem e fiquei horrorizada!

Como é possível, no meu país a existência desta barbárie, que também se estende a outros animais, como Touros e Cavalos, que não são considerados sequer animais, na óptica dos governantes.

Existe uma Lei de Protecção Animal, mas não sai do papel.

Continuamos a ver Cães acorrentados, à chuva e ao sol, nas barbas da GNR, maltratados; outros confinados a varandas e  terraços, denunciados, mas ninguém age. E eles lá ficam abandonados à sua sorte.

Que país é este, que permite maltratar os seus animais não-humanos, que, na verdade, são mais humanos do que os desumanos que os maltratam?

Enquanto no Parlamento existirem trogloditas, Portugal não evoluirá.

Eis o vídeo da reportagem.

https://tvi24.iol.pt/videos/sociedade/alexandra-borges-o-lado-oculto-das-corridas-de-galgos-em-portugal/5da61f920cf2fd5727769cf6

Isabel A. Ferreira

Fonte: Arco de Almedina