CONTEÚDO ANDA Primeiro bisão selvagem a aparecer na Alemanha em 250 anos é baleado por caçadores

O World Wildlife Fund (WWF) anunciou que iria apresentar acusações contra um oficial do Leste da Alemanha que ordenou que caçadores baleassem um bisão, alegando que ele era perigoso para a população

Segundo ativistas, o animal era o primeiro bisão selvagem visto na Alemanha em 250 anos.

Bisão selvagem

“Dar permissão para balear um animal fortemente protegido sem uma ameaça potencial clara é um crime. Depois de mais de 250 anos, um bisão selvagem foi visto novamente na Alemanha e tudo o que as autoridades puderam pensar em fazer foi atirar”, ressaltou Chris Heinrich, membro do conselho da WWF, em um comunicado que explicou os motivos das acusações contra o chefe de um escritório de ordem pública em Brandenburg.

De acordo com a polícia, um homem avistou o bisão europeu ao lado do rio Oder, próximo à cidade de Lebus, e alertou as autoridades. O chefe do escritório local da ordem pública decidiu que o animal precisava ser morto para “proteger a população” e ordenou que dois caçadores locais o matassem.

As autoridades informaram que o animal era provavelmente um macho que vivia na região do Ujście Warty National Park, na fronteira entre a Alemanha e a Polônia, há algum tempo antes de ir para Bundesrepublik.

O bisão europeu é o maior mamífero terrestre da Europa. Os indivíduos da espécie são considerados vulneráveis por organismos de proteção internacionais e estão na lista dos “animais fortemente protegidos” do país, revelou o The Local.

A espécie não é conhecida por ser perigosa, explicou o ministro do Meio Ambiente de Brandeburgo, Jörg Vogelsänger. Caso fosse, “metade da Polônia, onde o animal é um símbolo nacional, teria que ser declarada uma zona perigosa”, afirmou.

Um porta-voz do Ministério do Meio Ambiente também sugeriu que um dardo tranquilizador, que poderia ser fornecido por qualquer veterinário poderia ser usado no animal ao invés de assassiná-lo.

Heinrich culpou a “falta de uma equipe profissionalmente treinada na área”. Ele adicionou que “o estado de Brandenburgo provou ser menos do que profissional no tratamento de animais selvagens no passado, como mostra a forma como lida com lobos e alces”.

Fonte: ANDA

Anúncios

Queu rorr! CONTEÚDO ANDA Bebês elefantes espancados por adestradores vivem aterrorizados em zoo

https://i0.wp.com/www.anda.jor.br/wp-content/uploads/2017/04/bb-1-e1491494968143.jpg

Uma investigação realizada por ativistas revelou que adestradores têm covardemente espancado bebês elefantes no Hannover Zoo, na Alemanha.

Câmeras infiltradas pela PETA em 2016 capturaram as cenas de violência que mostram como adestradores utilizam os chamados “bullhooks”, uma haste de 70 centímetros com um gancho de metal e uma ponta afiada na extremidade – para bater nos jovens animais.

Os instrumentos são utilizados para forçar os animais a executar truques ridículos e não naturais.

Em um caso mostrado na filmagem, um adestrador pode ser visto arrastando um bebê elefante pelo pescoço enquanto o pequeno grita em desespero. Outro exemplo revela um adestrador espancando fortemente a cabeça de um bebê elefante.

Em outra ocasião, um elefante tenta escapar, mas dois adestradores correm atrás dele e o ameaçam com os ganchos de metal. Em seguida, depois de espancamentos e ameaças, eles fazem com que o animal ande em círculos, sente-se sobre a parte de trás do corpo e “implore”, conforme a reportagem do The Local.

O zoológico negou as evidências dizendo que os ganchos de elefante são usados como “ferramentas de orientação” para os elefantes.

A filmagem também foi analisada pela especialista em elefantes americanos, Carol Buckley.

“Um erro dos elefantes gera a punição imediata, dor corporal, assédio, intimidação e estresse emocional. Os elefantes no Hannover Zoo vivem sob constante ameaça. Sofrem de desamparo e são aterrorizados diariamente”, disse ela.

Depois de ser confrontado com as filmagens, o zoológico insistiu que as gravações não mostram os animais sendo espancados. Em vez disso, o diretor do zoo Andreas Casdorff, alega que os agressores estavam “simplesmente guiando os elefantes”.

Infelizmente, este é apenas um caso de violência contra animais explorados como entretenimento. Enquanto as pessoas não se conscientizarem e procurarem se divertir sem causar o sofrimento de outras espécies, estes elefantes e outros animais continuarão confinados e serão obrigados a suportar abusos terríveis quando deveriam estar na natureza.

Fonte: ANDA

(⊙︿⊙) Assassinato Orangotango é morto a tiros ao tentar fugir de zoo na Alemanha

Foto: AP Photo/Frank AugsteinAtivistas dos direitos animais reagiram com indignação ao assassinato de um orangotango que tentou escapar de um zoológico na Alemanha. As informações são do CTV News

O animal conseguiu escapar de sua jaula no jardim zoológico de Duisburg, na segunda-feira (31) e tentou fugir por cima da cerca.

Entretanto, os guardas atiraram no orangotango e o mataram antes que ele pudesse escapar. A justificativa foi que um sedativo teria levado muito tempo para fazer efeito.

A Associação Alemã de Proteção dos Animais foi chamada ao zoológico na terça-feira (1) para investigar o incidente.

Segundo Marius Tuente, porta-voz do grupo, o caso mostra que é antiético manter animais altamente inteligentes, como orangotangos, em cativeiro.

Nota da Redação: Zoológicos e outros locais que aprisionam animais devem ser completamente extintos. Casos como esse servem para alertar a população mundial sobre a injustiça e crueldade escondida atrás de zoológicos e outros locais que mantém animais em cativeiro apenas para divertimento humano. É preciso clarear a consciência para entender e respeitar os direitos animais. Eles não são objetos para serem expostos e servirem ao prazer de seres humanos. As pessoas podem obter alguns minutos de entretenimento, mas para eles é uma vida inteira de exploração e abusos condenados pelo egoísmo humano.

Fonte: ANDA

Elefante em fuga de um circo mata homem na Alemanha

null

O incidente aconteceu às 05:30 locais (04:30 em Lisboa), na cidade de Buchen, quando, por uma razão desconhecida, a vítima, que fazia o seu passeio matinal habitual, foi atacada pelo animal, que fugiu de um circo instalado nas proximidades.

Um funcionário do circo acorreu a acalmar o elefante, de nome “Baby”, e conseguiu reconduzi-lo até à sua tenda.

O animal já terá ferido, no passado, três pessoas, incluindo uma criança, segundo a organização de defesa dos animais Peta, citada pela agência noticiosa alemã DPA.

A mesma organização manifestou a intenção de apresentar queixa por homicídio involuntário.

ER // ZO

Lusa/Fim

Fonte: http://www.sapo.pt/noticias/elefante-em-fuga-de-um-circo-mata-homem-na_557c8ef281d7451e19009564

***

Acontecimentos como este, têm origem no stress, na tortura, que os animais de circo são vítimas. BASTA DE CIRCOS COM ANIMAIS!