ABRE HOJE A ÉPOCA DA SELVAJARIA TAUROMÁQUICA EM PORTUGAL(na passada Sexta feira)

Estamos em 2019 depois de Cristo, mas é como se estivéssemos em 2019 antes de Cristo, com mentalidades empalhadas, cristalizadas, fechadas a cadeado, onde nem um raio de luz consegue entrar.

Portugal está na cauda da Europa em quase tudo, incluindo nesta mentalidadezinha atrasada e mesquinha, que não permite que o País se liberte da mediocridade.

O problema é que estamos em PORTUGAL, um país que já foi grande, mas ENCOLHEU, em vez de seguir o avanço do mundo.
MENTE FECHADA.jpg

A prótoiro anda por aí a apregoar que este ano é que vai aumentar o público nas touradas! Em vez de oferecerem bilhetes gratuitos, para terem meia-dúzia de espectadores nas arenas, agora vão passar a pagar a quem queira assistir a estas práticas bárbaras.

O DESESPERO é tal, que têm de pagar e pedir por muito favor: ó tio ó tio, vá ás touradas! Por favor, vá lá! Nós pagamos o bilhete!

Que paguem! Eles são poucos e sempre os mesmos. Isso não irá aumentar o número de trogloditas a assistir a essas práticas medievalescas. Nem contas sabem fazer!

Isto significa que as touradas estão mesmo a caminho do FIM.

Todas as estatísticas dizem que, de ano para ano, diminui o número de touradas e o número de espectadores.

Mas os trogloditas vivem numa bolha da ilusão gerada pela decadência. E apesar de todas as evidências mostrarem o contrário, prevêem um “aumento” de público nas arenas, na sequência da “tendência verificada nos últimos dois anos”.

Ora nem contas sabem fazer, porque a tendência verificada nos últimos anos foi uma diminuição drástica destas práticas cruéis, que cada vez são mais rejeitadas e desprezadas, porque são desadequadas aos tempos modernos, e fazem parte da incultura de uma camada diminuta do povo português.

E eles dizem que este ano vai haver mais debates sobre a selvajaria.

Os portugueses já estão fartos de ver a estupidez ser debatida. Já tudo foi dito e redito sobres estas práticas violentas e cruéis, e a conclusão é só uma: estas práticas estão condenadas. Estão a caminho do fim. Ninguém as quer mais em Portugal, a não ser um pequeno núcleo de trogloditas decadentes.

ACORDEM! Estamos a caminho da ABOLIÇÃO desta selvajaria!

Isabel A. Ferreira

Fonte: Arco de Almedina

Anúncios