TEM DE SE INSPIRAR NA LUTA DESTES GRANDES E MUITO NOBRES SERES HUMANOS!

Resultado de imagem para martin luther king gandhi e nelson mandela

A luta e a forma como estes enormes seres humanos lutaram e venceram, tem de ser a base da luta contra a tauromaquia em Portugal.
A luta contra a tauromaquia em Portugal, tem de mudar, em nome da ABOLIÇÃO. Tem, desde logo perceber, que luta faz-se por todo o continente e ilhas e não apenas na capital.
E agora podem afirmar que sou contra as manifestações contra a tauromaquia, apenas em Lisboa. E afirmam bem. Sou frontalmente contra. É que não abarca todo o continente e ilhas, vai pouquíssima gente, e os Psicopatas tauromáquicos ficam-se a rir.
Sou, por tanto; completamente a favor de manifestações contra a tauromaquia, desde que realizadas por todo o continente e ilhas. E sempre que se faz o contrário, está-se a dar mais uma vitória, aos Psicopatas tauromáquicos.

Martin Luter King Jr.; Ghandi e Nelson Mandela venceram as lutas a que se propuseram e fizeram-no, com a força da mobilização nos seus países como um todo. E é isto que tem de acontecer em Portugal, na luta contra a tauromaquia. O que estes gigantes seres humanos fizeram tem de ser a fonte de inspiração e de mobilização, do movimento anti-tourada em Portugal. E só desta forma o Lobby tauro-mafioso português pode ser derrubado e a tauromaquia ser ABOLIDA!

Mário Amorim

Anúncios

21 DE JUNHO DE 2018 – A CRUELDADE AVASSALOU OS POUCOS SÁDICOS QUE NO campo pequeno ASSISTIRAM A UMA SESSÃO DA MAIS BAIXA SELVAJARIA

«Algozes. Sedentos de sangue. Carrascos.

Um Touro, sacrificado, caiu na praça depois de ser espetado por um arpão que lhe atingiu um ponto nervoso. Os torturadores tentam levantá-lo, cansado e ensanguentado. A recusa. A dor.

E o “espectáculo” continua para gáudio dos tauricidas que aplaudem esta barbárie.

21 de Junho, Praça de Touros do Campo Pequeno, quase vazia.»

(Abolição Tauromaquia)

É esta barbárie que o governo socialista apoia e promove.

campo pequeno.png

Ver mais fotos aqui:

https://www.facebook.com/abolicao.tauromaquia/photos/pcb.1951019978263771/1951019218263847/?type=3&theater

Fonte: Arco de Almedina

É PRECISO

ABOLIÇÃO

É preciso haver união em Portugal, contra a tauromaquia.
É preciso que se aja, como se fosse o touro e o cavalo a agir.
É preciso que os protagonismos desapareçam por completo.
É preciso que todas as manifestações contra a tauromaquia, sejam organizadas por um grupo de organizações, o mais extenso possível. E é preciso que portugueses, de todo o país, de norte a sul, do interior ao litoral, e ilhas, sejam chamados a protestar contra a tauromaquia.
É preciso que a luta contra a tauromaquia em Portugal, seja absolutamente exigente e intransigente em todos os aspectos.
É preciso que se exija a abolição da tauromaquia, em Portugal!

Mário Amorim

«EXISTE UM FUTURO MELHOR PARA NÓS E PARA OS OUTROS ANIMAIS»

QUEIMA.png

Texto de :

FARPAS.png

Queima das Farpas

Com a ratificação do resultado do referendo pelo Conselho de Veteranos da Universidade de Coimbra, acabou oficialmente a garraiada no programa da Queima das Fitas de Coimbra.

A constatação de que a maioria dos estudantes não se revê neste tipo de práticas constitui uma vitória inequívoca para os animais e para o progresso da Academia.

Começámos este movimento há 3 anos com consciência da missão que tínhamos em mãos e da responsabilidade e compromisso que provavelmente exigiria de nós. Poucas pessoas deram a cara mas foram muitas as que se uniram em torno deste propósito. Foi graças à certeza das nossas convicções e à vontade de mudar a realidade de muitos animais que conseguimos estabelecer esta rede que não deixou cair a Queima das Farpas, apesar de todos os obstáculos que fomos encontrando.

O nosso propósito era a abolição da garraiada do programa da Queima das Fitas. Conseguimos!

Com o apoio incondicional do Grupo Ecológico da Associação Académica de Coimbra (que travava esta luta desde 1989), criámos um movimento forte, coeso e que, acreditamos, ainda está em crescimento. Com o trabalho que fomos desenvolvendo e a sensibilidade (e coragem!) quer da actual Comissão Central da Queima das Fitas, quer da Direcção-Geral da Associação Académica de Coimbra, ficaram reunidas as condições necessárias.

É um momento de festejos, mas queremos relembrar a todas as pessoas que ficaram sensíveis para o maltrato animal nas garraiadas, que Portugal é um dos últimos 8 países no mundo onde a tauromaquia ainda existe e que as atrocidades que muitos de nós preferem ignorar são infligidas aos animais em arenas por todo o país.

À semelhança do que aconteceu até 2017 na cidade de Coimbra, em que a festa de toda a gente pagava o “divertimento” que alguns sentem no tormento de outrem, no nosso país a tauromaquia subsiste graças ao dinheiro que é de todos os contribuintes.

Se achas que isto não faz sentido e compreendes, por todos os motivos, a necessidade urgente de abolir estas práticas ou, simplesmente, percebes que é revoltante que toda a gente pague por algo que vai contra os valores da maioria, pedimos-te que faças algo! Está a decorrer uma Iniciativa Legislativa de Cidadã/os para eliminar de vez os subsídios públicos a esta actividade – assina e partilha-a!

http://peticaopublica.com/?pi=PT86673

Mexe-te, como nós fizemos há 3 anos! A abolição é possível e está próxima! Existe um futuro melhor para nós e para os outros animais, em que podemos, no mínimo, concordar que não é correcto fazer uma festa da sua tortura e sofrimento…nós caminhamos para lá. Vens connosco?

Fonte: Arco de Almedina

O QUE É A TOURADA???!!!

A tourada, é a mais execrável prática psicopata, para entreter outros psicopatas, de um país à beira mar plantado, chamado Portugal.

A tourada, é uma prática bárbara.
É uma prática assassina.
É uma prática monstra, que suja o nome de Portugal, pelo mundo fora.

Só um sádico, pode gostar de assistir a um ser sensível, ser brutalmente atacado. E desse modo, esse sádico, mostra que no seu coração, não existe compaixão, e nem empatia. Mostra, que não passa de um reles ser humano.

A tourada, é uma prática que não tem algum sentido existir, em Portugal, ou em qualquer outro país, que quer ser civilizado!

Por isto, grito, alto e em bom som; ABOLIÇÃO!

Mário Amorim

Faz-me impressão!

Faz-me impressão, ouvir, a cambada de psicopatas, que estão, nas bancadas de uma praça de touros, a gritarem Olé, para com a tortura, a crueldade, que ocorre na arena.
Fico com pela de galinha, só de pensar, na total insensibilidade dessa gente.

Um país que seja um país moderno e civilizado, não compactua com esse espetáculo, vil e psicopata, chamado tauromaquia.

É absolutamente urgente, abolir-se a tauromaquia, de Portugal.
É absolutamente urgente, limpar o sangue, provocado por Tauricidas, por Psicopatas Tauromáquicos, de Portugal. Sangue esse, que dá uma má imagem de Portugal, pelos quatro cantos do mundo.

Abolição da tauromaquia, de Portugal; JÁ!

Mário Amorim

Como é que eu faria…!

Já estou afastado da luta contra a tauromaquia em grupo, desde 2013. Não estou envolvido em grupo, em organização, ou num movimento, qualquer.
A luta que faço, contra a tauromaquia, é uma luta individual.

Mas como faria, se decidisse recomeçar a lutar em grupo, criando um novo movimento?
– Seria um movimento para lutar unido, e não para querer protagonismo. A união seria, por tanto, a primeira condição dele, na luta contra a tauromaquia.
– Organizaria manifestações e marchas contra a tauromaquia, levando sempre em conta, as dificuldades de deslocação e monetária, de imensa gente, de todo o país, que não tem condições, para se deslocar a Lisboa.
. Essas manifestações e marchas, contra a tauromaquia, seriam organizadas por todo o país, para ter muito, muito mais gente a se manifestar.
É preciso levar em conta, que uma marcha, ou manifestação contra a tauromaquia, em Lisboa, tem, no máximo 10.000 pessoas. E que se realizadas por todo o país, não tem 10.000 pessoas, mas muitas dezenas de milhares de pessoas, no total.
Para essas manifestações e marchas, contra a tauromaquia, criaria um evento no Google+, e pediria a outra pessoa, para criar um evento idêntico, no Facebook. Nele, convidaria pessoas de todo o país e se juntarem e a juntarem organizações e movimentos animalistas das suas zonas, para em conjunto, em consonância, com o evento principal, organizarem essas manifestações e marchas, contra a tauromaquia, para o dia e para a hora, descrito, no evento principal.

O meu movimento, seria absolutamente exigente, na exigência, da abolição da tauromaquia.

Estaria, como uma carraça, a exigir ao Parlamento, o fim dos subsídios para a tauromaquia. E como uma carraça, não iria desistir, até o conseguir.

Seria também uma carraça, junto das Câmaras Municipais, para que mais Municípios, se declarem anti-tourada.

Agora; muitos de vocês, vão perguntar: então porquê que ele não cria esse movimento?
– Não o crio, porque acho que não há condições, em Portugal, para criar um movimento como este.
Se a luta contra a tauromaquia, fosse em Portugal, como é aqui em lado, em Espanha, haveria condições.
Mas como a luta contra a tauromaquia em Portugal, não é como é em Espanha, não há condições.

Mas caso houvesse condições para o criar, era assim que faria!

Mário Amorim