CONTEÚDO ANDA Em busca de socorro, elefanta grita para salvar a vida de bebê

Um bebê elefante de três semanas foi encontrado preso dentro de um poço no South Luangwa National Park, na Zâmbia. Incapaz de escapar, sua mãe também não conseguia ajudá-lo e ele estava totalmente impotente

Não demorou muito para os moradores locais ouvirem os gritos da mãe e realizarem o resgate com uma equipe da Conservation South Luangwa (CSL). Um veterinário e guardas do parque também auxiliaram na operação.

Quando a elefanta se acalmou, Rachel McRobb, co-fundadora da CSL, disse: “Eu pulei no poço com o bebê e fui com três escoteiros para ajudar a erguê-lo para fora, eles o levaram para sua mãe antes de acordá-la”.

O bebê elefante correu direto para sua mãe e ficou ao lado dela até que o veterinário a acordasse depois de lhe dar tranquilizante, segundo o The Holidog Times.

Quando ela abriu os olhos, o pequeno filhote imediatamente quis mamar, claramente faminto porque passou a noite toda sem ser alimentado.

“Para mim, a parte mais emocionante do resgate foi dupla: primeiro observar o bebê ficar de pé junto com a mãe enquanto o veterinário deu o antídoto e, em segundo lugar, os sorrisos nos rostos de todos que ajudaram”, finalizou Rachel.

Fonte: ANDA

Anúncios

CONTEÚDO ANDA Cadela se torna mãe adotiva de gatinhos rejeitados pela mãe

Uma mulher ajudou a salvar a vida de um pequeno gatinho com a ajuda de sua cadela para que filhote e seu único irmão ficassem juntos

Há um ano, Ronda, residente de Portland, em Oregon (EUA), acolheu uma família de gatinhos, juntamente com a mãe deles, que estavam em um abrigo.

A mãe estava muito estressada e deixou de cuidar dos filhotes, além de se recusar a comer. Ela não estava mais segura ao redor deles.

Os dois irmãos Cocoa Bean e Pinto Bean foram os únicos que sobreviveram. Como a mãe não podia mais cuidar dos gatinhos, ela voltou ao abrigo para ser castrada e foi adotada.

Ronda continuou alimentando os dois irmãos sobreviventes o tempo todo, mas o pequeno Cocoa Bean começou a piorar.

Cocoa Bean queria o toque materno que não conheceu, mas havia alguém na família que estava mais do que feliz em ajudá-lo. “Eu possuía uma arma secreta: uma fonte de calor de 50 libras chamada Zuca”, disse Ronda ao Love Meow.

Zuca é uma alma bondosa que ajuda os gatinhos que Ronda leva para casa. Assim que colocaram Cacau Bean ao seu lado, foi como se ela trouxesse a vida de volta ao pequeno e debilitado corpo.

“Quando Cocoa Bean sentiu aquele pelo preto e brilhante e sentiu o caloroso abraço de Zuca, ele percebeu o quanto o mundo tinha para oferecer. Todos os meus gatinhos amam Zuca, mas esses dois tiveram um vínculo muito especial com ela. Credito a Zuca o salvamento da vida de Cocoa Bean”, conta a tutora.

Zuca tornou-se a mãe adotiva dos gatinhos. Ela era muito protetora com eles e sabia que Cocoa Bean precisava disso. Pinot Bean ficou emocionado em reencontrar o irmão. Quando eles não estavam brincando, sempre se abraçavam.

Com Zuca cuidando deles, os pequenos se sentiram felizes, seguros e amados. “Juntos, eles formaram o par perfeito. Eu sabia logo que eles seriam adotados como uma dupla”, relatou Ronda.

Quando os dois irmãos estavam prontos para iniciar um novo capítulo da vida, uma família os adotou. Depois de brincarem e explorar seu novo lar, os gatinhos deitaram no colo da nova tutora, ronronando.

Faz um ano que eles encontraram uma nova família e cresceram. “Eles estão seguros e são amados. Essas pessoas foram a família perfeita há um ano. Isso não mudou”, conclui Ronda.

Fonte: ANDA

AS CRIANÇAS DE HOJE, ESTÃO DIFERENTES

Índigo child
Criança Índigo

Resultado de imagem para Crystal child
Criança Cristal

Imagem relacionada

Resultado de imagem para Tereza Guerra livros

Resultado de imagem para Tereza Guerra livros

Antes de mais, as crianças não são para ser expostas na televisão!

O nascimento de crianças Cristal na Terra, em grande número, deu-se apartir do ano 2000. Embora; hoje exista um grande número de Índigos e Cristal adultos. Uns, já nasceram Índigo e Cristal. E outros, como eu, foram evoluindo a sua consciência e a sua vibração, para Índigo, e depois com o tempo, com a meditação, por exemplo, irão evolui-la para Cristal. Mas outras crianças, de outros grupos de crianças especiais, mais recentes, estão a nascer na Terra, em grande número.

Por tanto; hoje em dia, quando se lida com crianças, é preciso levar em conta estes factores.

As crianças de hoje são diferentes.

Vêm de dimensões diferentes.
E vieram, vêm e virão para a Terra, para a tornar melhor.
Vieram, vêm a virão para a Terra, para lhe dar mais amor, paz, luz e compaixão.
E também para ajudar a Terra, a fazer a ascensão para 5 dimensão.

São crianças com características diferentes.
São crianças Maravilhosas.
Têm de ser amadas, respeitadas, e aceites como são.

É altura, de deforma geral, os Psicólogos, Professores, Educadores, e Pais, darem-se conta desta realidade.

Basta-lhes comprar e ler os vários livros da Tereza Guerra!

Mário Amorim

CONTEÚDO ANDA Bebês leões considerados “excedentes” são mortos em zoo

Em agosto de 2012, quatro filhotes de leões saudáveis – Simba, Nala, Sarabi e Rafiki – nasceram no Borås Djurpark, um zoológico no Sul da Suécia, depois que o local incentivou a reprodução dos pais dos bebês

No ano seguinte, o zoo matou todos os filhotes por um motivo que muitas pessoas tem descrito como inaceitável. Segundo o site sueco SVT, os documentos do zoo revelam que os leões tinham uma saúde excelente quando morreram, mas o estabelecimento os considerava animais “excedentes”.

Os leões não foram os únicos. O zoo permitiu que mais três filhotes nascessem: Kiara, Banzai e Kovu e também os matou.

Em Agosto de 2016, o local anunciou o nascimento de mais quatro filhotes de leões – Potter, Weasley, Granger e Dolores. Enquanto Granger e Dolores foram transferidos para um zoo sem nome na Inglaterra, Potter e Weasley foram mortos na recentemente.

No total, o Borås Zoo matou nove filhotes de leão saudáveis nos últimos seis anos.

Muitas pessoas, incluindo ativistas pelos direitos animais, estão revoltadas e acreditam que os filhotes foram usados para atrair visitantes ao zoo e depois foram descartados quando cresceram e não eram mais considerados atraentes – um destino triste e que não é incomum para filhotes em atrações em zoos.

“Estamos enojados pelo homicídio terrível e injustificável de nove filhotes de leões saudáveis pelo Borås Zoo na Suécia”, declarou Fleur Dawes, diretora de comunicação da In Defence of Animals, ao The Dodo.

“Os zoos frequentemente criam bebês animais para atrair multidões, então matam ‘animais excedentes’ quando eles se tornam menos lucrativos. A zootanásia é uma prática desenfreada e cancerosa que trai indivíduos inteligentes e conscientes por dinheiro”, acrescentou.

Na natureza, os leões africanos são considerados uma espécie vulnerável. As três principais ameaças que enfrentam são a perda de habitat, a escassez de presas e a caça.

“Matar membros desta espécie ameaçada é especialmente vil e mostra que os zoos não possuem um interesse genuíno na proteção. Este zoo desprezível é incapaz de cuidar de animais e instamos que o governo sueco coloque os animais remanescentes em um santuário onde eles possam receber cuidados genuínos e respeito”, apontou Dawes.

Infelizmente, Borås Djurpark não é o único zoo que mata animais considerados “excedentes”. Em 2015, o Odense Zoo, na Dinamarca, foi criticado por matar um leão saudável simplesmente tinha muitos leões.

Em 2014, o Copenhague Zoo matou uma girafa perfeitamente saudável, chamada Marius, na frente de visitantes, e depois publicou uma autópsia dela e deu seus restos aos leões que explorava.

“Não importa quantas vezes ouvimos sobre o assassinato intencional de animais em zoos, o choque não é menor.  Quando a decisão de matar é feita porque os animais são considerados ‘excedentes’, é devastador. Só posso esperar que esta tragédia não se torne uma outra estatística, mas antes inicie um diálogo sobre por que necessitamos de zoos quando existem alternativas viáveis para aprender e ver animais em seu ambiente natural”,  declarou Prashant Khetan, CEO e conselheiro geral da Born Free USA.

Fonte:  ANDA

SUPER NANNY

Imagem relacionada

Não poderia deixar de escrever aqui no meu blog este texto.

Ontem à noite a SIC, deu um programa chamado SUPER NANNY.
Comecei a ver o programa. E ao fim de poucos minutos, mudei logo de canal, pois não conseguia mais ver.

Aquele programa, é um claro abuso para com os direitos das crianças.
Mais; a SIC, antes de querer realiza-lo, deveria primeiro informar-se, o que são Crianças Índigo; Crianças Cristal; Crianças Arco Íris; Crianças Diamante; Crianças Douradas; Crianças Violeta, e outros tipos de crianças, (que vieram, vêm e virão ao Planeta Terra para o tornar melhor) para não estar a cometer erros, como aquele que ontem à noite cometeu.
E a Psicologa ao serviço do programa, ainda deveria informar-se mais.

Espero que a SIC não continue com este enorme erro!

E agora, vou postar aqui quatro vídeos de uma psicóloga portuguesa:

Mário Amorim

 

«TOURADAS E OUTRAS VIOLÊNCIAS CONTRA ANIMAIS NÃO-HUMANOS»

Joselene Barreto é uma cidadã brasileira que, fazendo uma busca pela Internet, ao procurar informações sobre a Figueira da Foz, chegou ao até ao meu Blog e decidiu escrever-me a seguinte carta, com o título supracitado, a qual aqui transcrevo com a permissão dela, juntamente com a resposta que lhe dei.

E isto para dizer que vale a pena lutar por esta causa, neste Blog, porque as mensagens aqui transmitidas chegam longe, e fazem eco, não só no Brasil, mas em mais 103 países espalhados por todos os continentes.

Obrigada, Joselene.

COLISEU FIGUEIRA.jpg A nódoa negra da Figueira da Foz, que diz do atrasado civilizacional desta cidade.

Carta de Joselene:

«Querida Isabel,

Não a conheço, mas li o que você escreveu sobre as touradas em Portugal e no mundo. É realmente uma coisa que muito me entristece. Parabéns pela coragem de levantar essa bandeira.

Sou brasileira, neta de portugueses nascidos em Porto e em Braga, e casada com um Português nascido em Esposende. Tenho orgulho que a região onde eles nasceram não participa desse horrendo massacre contra os touros.

Aqui no Brasil também praticam o tal do “rodeio”. Uma festa horrível, de origem norte-americana, onde os bois, novilhos e cavalos são tratados como lixo. No sul, Estado de Santa Catarina, na parte colonizada pelos portugueses dos Açores, praticam a tal Farra do Boi. Pesquise na internet e verá quão horrível é (nem tenho coragem de lhe contar, tamanho o sofrimento dos animais).

Eu e meu marido estamos pensando em voltar para Portugal, mas como moramos à beira mar, na cidade de Santos, litoral do Estado de São Paulo, gostaríamos de em Portugal também morar à beira mar. Por isto escolhemos a cidade de Figueira da Foz, no Distrito de Coimbra.

Mas qual foi a minha surpresa de, ao viajar virtualmente em Figueira da Foz através do Google Maps, me deparar com uma construção enorme, redonda, tipo um coliseu, e descobrir que se tratava de uma Praça de Touros.

Foi assim que cheguei até você. Pesquisando sobre touradas em Figueira da Foz e em todo o Portugal.

Achei a cidade muito bonita, mas fiquei com muita raiva do povo de lá acolher esse tipo de horror.

Isabel, você acha possível, uma vez que nos mudemos para Figueira da Foz, fazer alguma coisa contra essas touradas? Você teria alguma idéia? Também como posso fazer para me engajar com você nessa sua luta, uma vez morando em Figueira?

Como a polícia portuguesa trata os manifestantes a favor dos direitos dos animais, uma vez que o próprio governo dos municípios é a favor das touradas? Há violência polícia x manifestantes e até adeptos das touradas?

Você já pensou em pedir auxílio a alguma organização internacional para, “juntos”, ganhando forças, conseguirem “engatinhar”, e “começar” a conseguir algum resultado contra essa velhacaria? Pensei na Mercy for Animals, mais relacionada a animais do campo (gado).

Não conseguirei morar em Figueira e sempre passar à porta da Praça de Touros, apenas achando ruim, mas sem fazer nada contra.

Muito obrigada por sua atenção

Aguardo sua resposta. Não queria desistir de mudar-me para Portugal.

 

Bjs,

Josie (Joselene Lacerda de Oliveira Barreto)

Santos – SP/ Brasil»

***

A minha resposta:

Querida Joselene,

Agradeço a sua mensagem, que me tocou profundamente.

Não nos conhecemos, mas tal não é obstáculo para que estejamos em sintonia.

Realmente, as touradas são uma prática horrorosa, que envergonha a Humanidade do século XXI depois de Cristo.

É muito triste viver num país, embora seja o meu país, onde estes costumes bárbaros ainda se mantêm enraizados, por culpa de governantes incultos, portadores de um descomunal atraso civilizacional.

Eu nasci em Portugal, mas fui para o Brasil com dois anos, passei a minha infância, adolescência e juventude, cá e lá, e quase toda aminha família é brasileira, portanto podemos considerar-nos irmãs.

Sei que no Brasil também praticam o chamado “rodeo” e as hediondas vaquejadas, com grande sofrimento para os animais. Tenho lutado também pela abolição dessas práticas importadas dos EUA. Conheço também a idiota Farra do Boi, uma prática oriunda dos Açores, onde ainda se praticam, em algumas ilhas, as imbecis touradas à corda, as quais conspurcam o belo Arquipélago dos Açores. Luto pela abolição de todas estas monstruosidades.

Fico feliz por o Porto, Braga e Esposende não estarem no rol dos municípios atrasados civilizacionalmente. Eu nasci em Ovar, uma cidade do Distrito de Aveiro, que também está limpa do lixo tauromáquico. Podemos orgulhar-nos das nossas terras de origem.

Em Portugal, existem 308 municípios e, destes, apenas cerca de 40 são medievalescos. Entre eles, infelizmente está a Figueira da Foz, uma bonita cidade, sim, mas manchada de lixo tauromáquico, com uma arena de tortura activa, que diz do atraso civilizacional da cidade.

Mas querida Joselene, existem muitas cidades à beira-mar, livres de touradas, no Norte do País e também no Sul.

Na região de Esposende, por exemplo, terra do seu marido, existem belas praias e lugares paradisíacos para se viver, como Ofir, Belinho, Apúlia, e mais a norte, na região de Viana do Castelo (única cidade portuguesa que se declarou anti-tourada) existem sítios maravilhosos para morar, como Areosa, Vila Praia de Âncora, Afife, Moledo.

Mais para Sul, temos também lindas cidades à beira-mar, como Espinho. E no Concelho de Ovar, na zona da Ria, existem belas vivendas com vista para a própria Ria. Um lugar de sonho.

Não precisa de fixar-se numa cidade que, na época tauromáquica, suja-se com cartazes horrorosos, de propaganda à tortura de Touros e Cavalos.

Há muito tempo, vários grupos anti-tourada e pessoas como eu, individualmente, lutam pela Abolição da Selvajaria Tauromáquica, porque tal prática não passa disso mesmo. Todos os anos fazem-se manifestações na Figueira da Foz e nas restantes cidades atrasadas, para que os governantes evoluam e acabem com esta vergonhosa actividade medievalesca, que não passa de um insulto à civilização.

Não temos tido o sucesso desejado, embora cada ano que passa as touradas têm diminuído bastante, bem como também o número de adeptos, porque não estamos a lidar com pessoas normais. É gente completamente alienada, que optou pela ignorância, pois todos sabemos que a tauromaquia assenta em três bases: ignorância, estupidez e mentiras que, repetidas ao longo de séculos, tornaram-se verdades falaciosas para os que se recusam a evoluir.

Uma vez que escolha a Figueira da Foz para morar, como poderá fazer alguma coisa contra as touradas ou como se engajar comigo nesta luta? Boa pergunta.

Poderá fazer o que nós fazemos: insistir junto às autoridades locais   e governo central para que acabem com esta prática que envergonha a Humanidade e Portugal, diante do mundo civilizado.

A abolição desta selvajaria não está longe de acontecer. Já faltou mais. Porém, antes de limparmos os municípios deste lixo, temos de limpar a Assembleia da República Portuguesa dos deputados do PS, PSD, CDS/PP e PCP que, inacreditavelmente, estão lá para servir o lobby tauromáquico e não os interesses cultos do País. E isso é mais difícil de conseguir porque eles sentaram-se naquelas cadeiras com cola no fiofó. E a abolição passará por uma lei que acabe com este vergonhoso atraso civilizacional.

Quando há manifestações, a polícia portuguesa está claramente a favor dos carrascos dos animais e não a favor dos manifestantes que são pelos Direitos dos Animais, uma vez que os torturadores têm a lei pelo lado deles: é que em Portugal há uma lei retrógrada que permite que se torture Touros e Cavalos nas arenas, para divertir sádicos, porque os Touros e Cavalos não são considerados animais como os Cães e os Gatos, aliás, em Portugal, apenas os Cães e os Gatos são considerados animais, e têm uma lei que os protege, desde que não sejam “artistas” dos circos, ou de corridas. De resto, todos os outros animais, domésticos ou selvagens, podem ser exterminados, em Portugal, à vontade da crueldade dos seus criadores, caçadores e psicopatas.

Agora, raramente há violência nessas manifestações, em Portugal, exclusivamente porque os manifestantes animalistas rejeitam a violência, o que já não acontece com os torturadores que, sendo adeptos da tortura, por vezes, tentam atropelar-nos ou atacar-nos como atacam os Touros: cobardemente. Já aconteceu.

Quanto a pedir auxílio a estrangeiros, nós trabalhamos em conjunto com algumas organizações de Espanha, México e sul-americanas, no sentido de pressionar os governos dos respectivos países. Em Espanha, México, Equador, Peru e Bolívia tem-se conseguido óptimos. Portugal está mais atrasado, aliás como em quase tudo, porque mais atrasados têm sido os seus governantes, desde há muito tempo. Mas lá chegaremos.

Compreendo que não vá sentir-se bem morando na Figueira da Foz e ter de passar à porta da Praça de Touros, apenas achando ruim, mas sem fazer nada contra. É terrível esse sentimento.

Mas como lhe disse, se escolheu a Figueira da Foz apenas por ser uma cidade bonita e não por motivos de trabalho ou outros, há bastantes cidades bonitas, à beira-mar, livres do lixo tauromáquico, para nela poderem viver tranquilamente e civilizadamente.

Desde já lhe digo que lutar contra blocos de cimento armado não é nada fácil. Temos a certeza de que um dia esses “blocos” cairão como tordos, porque um dia é da caça e outro do caçador. Sempre foi e sempre será assim.

Não desista de Portugal. É um país lindo e maravilhoso para se viver, desde que não seja em cidades conspurcadas com lixo tauromáquico e atrasadas civilizacionalmente.

Espero ter-lhe sido útil.

Beijinhos, Joselene,

Isabel A. Ferreira

***

Entretanto, recebi, hoje, uma mensagem da Joselene, a dizer o seguinte:

«Primeiramente gostaria de agradecer por sua resposta. Ela foi elucidativa a ponto de eu e meu marido desistirmos totalmente de nos mudarmos para Figueira da Foz. Como mencionou, há outros destinos em Portugal, provavelmente até mais lindos do que Figueira da Foz (que, à primeira vista, apenas virtualmente, pareceu-me linda)». (Joselene)

Sim, a Figueira da Foz é apenas virtualmente linda. Nenhuma cidade é plenamente linda, quando promove a selvática tortura de Touros e Cavalos.

Um dia, a Figueira da Foz libertar-se-á deste estigma, e tornar-se-á uma cidade realmente linda e digna de albergar cidadãos cultos e civilizados, quando assim o quiserem, os governantes. (IAF)

Fonte: Arco de Almedina

 

NÃO PODERIA DEIXAR DE PARTILHAR, NESTE ARTIGO, AQUI NO MEU BLOG, TRÊS TEXTOS SIMPLESMENTE MARAVILHOSOS!

Como auxiliar os Seres da Nova Era, a se conectarem a sua missão de alma?

Os seres Índigo, cristal e Diamante não são, uma energia que é notada só pelos espiritualistas. Em várias pesquisas que tenho feito em livros, com pais e terapeutas sobre os Seres da Nova Era, eles têm notado que há algo de diferente nas crianças nascidas nos últimos anos.

No livro Crianças Índigo 10 anos depois, Escrito por Lee Carroll e Jan Tober da Editora Novo Século – 2010

A bacharel em ensino, especializada em educação Carolyn Hadcock de Toronto: “…testemunhou uma mudança de comportamento das crianças. A princípio, ela achava que isso devia ser causado por falta de habilidade dos pais. Contudo, conforme ela se tornava uma Mestra – palavra mitológica para alguém que ilumina nosso caminho pela vida e nos enche a jornada com orientação e conhecimento – ela lentamente percebeu que a mudança nos jovens tinha mais a ver com o aumento da população das crianças índigo do que com qualquer outro fator”

É um fator mundial, esses seres chegaram e hoje estão chegando em maior número, e ainda não sabem como lidar com eles, pois uma coisa é certa, não dá mais para continuar com o mesmos pensamentos, ações e educação do passado. O mundo está do jeito que está porque esquecemos de quem somos e qual nossa missão.

Estou jogando uma semente e espero que quem está lendo esse texto, nutra essa semente para que de lindos frutos.

Comece a acessar sua sabedoria interna e vá atrás de conhecer mais esses lindo seres, para que assim continuem a ser.

Como podemos auxilia-los a se conectarem com sua missão de alma?

A melhor maneira é:  quando forem conversar, esteja presente preste atenção no que falam, olhe em seus olhos e crie uma ligação de alma, lhes deem atenção e compreendam, nutra seus talentos e dons. Eles sabem a que vieram e seu papel na sociedade, precisam de alguém que acredite neles e faça essa Luz brilhar.

Sou uma adulto Índigo e percebo o quanto tem surgido de seres de nossa energia. Só que muito me entristece em ver, que não estão sendo honrados, pois muitas vezes são rotulados como problemáticos, hiperativos, desatentos, desconectados do mundo, alucinados, sensíveis ao extremo, turrões, bravos…, mas posso garantir a vocês, se são nutridos e encontram sua Luz e missão, brilham e conseguem se colocar no mundo de forma ativa, amorosa e feliz. Nós viemos trazer o novo!

Venha se nutrir mais e mais, participando de nossas rodas, para assim honrar essas crianças e a si mesmo.

Bem-vindo a Nova Era e a novas realidades.

Não sabe do que estamos falando ou quer conhecer mais profundamente?

Vem para a Roda do Arco Íris: promovendo um Novo Mundo!

Silmara Hornink

Fonte: Roda do Arco Íris


O Poder do Riso!

Crianças da nova Era vem com um riso fácil! Menos apegadas a padrões sociais e a regras impostas de fora, trazem em si sonhos e novas formas de viver em alegria.

Fácil se contaminar com esse riso e essa leveza? Nem sempre. Nós adultos, cheios de afazeres e tem quês, acabamos muitas vezes nos desconectando dessa maravilha trazida pelos nossos filhos.

“Não tente solucionar nenhum problema a não ser na segurança do Amor. Pois lá o problema será respondido e resolvido.”
(Um Curso em Milagres)

Volte para o Amor. Para a Presença. Para o que realmente importa em cada momento. Saia do automatismo. Inspire-se pelas crianças índigo, cristal, diamante, que trazem em si a Sabedoria de viver os momentos com sonhos e beleza.

Enriquecendo o a vida com sorrisos, elas nos ajudam a flexibilizar e relembrar o que realmente nos faz melhor. Somente quando estamos no Amor e no caminho do nosso coração e Verdade conseguimos transformar nossas vidas e também o mundo em um lugar delicioso de se viver.

Quer entender mais e melhor?

Junte um grupo de adultos e faça contato conosco.

Levaremos até você nossa Roda do Arco Íris, para que possamos juntos refletir mais e mais a esse respeito.

Vem pra Roda do Arco Íris: promovendo um Novo Mundo!

Fonte: Roda do Arco Íris


O PORQUÊ DA CHEGADA DAS CRIANÇAS CRISTAL

O Porquê da chegada das crianças Cristal

O nosso Planeta a todo momento passa por evolução, se pensarmos no final do século passado e o quanto já evoluímos. Quando pensamos em progresso logo pensamos na tecnologia, demos um salto sem precedentes, é só olhar ao seu redor e verá como tudo está mais moderno e melhor.

Entramos em uma nova era, que é a chamada Era da Luz. A tecnologia continuará a evoluir, pois vem também para auxiliar a era da Luz, pois dará um respaldo cientifico a tudo que é falado e visto. Já estamos vendo isso ocorrendo, provaram cientificamente que a cura com as energias emitidas pelas mãos existe, assim há outros casos.

Todos nós somos emissores de energia, emitimos boas e mas vibrações, isso depende muito a que você se liga, qual o foco de sua vida, se é uma pessoa que está se percebendo e buscando se elevar espiritualmente, quer fazer bem ao próximo, se liga no bem e no bom,  está em frequência alta, está emitindo boas vibrações.  Se for o contrário estará emitindo mas vibrações.

As crianças cristal vem com as vibrações mais elevadas e estão despertas para seu papel na humanidade, vem para somar aos seres índigos e pessoas que com estudos e buscas conseguiram se elevar espiritualmente e vibram positivamente, para formar uma egregora de Luz e Amor para o Planeta.

Estamos caminhando para mais uma etapa evolutiva, onde as pessoas precisam estar despertas e conscientes, pois estamos falando de energias que pouco conhecemos e são muito poderosas. O bonito agora é que depende de cada um buscar sua Luz, não dará para ir a uma loja e comprar um aparelho que te eleve espiritualmente, por isso a busca é individual e intransferível. Podemos auxiliar no processo dos outros como estão fazendo as crianças cristal, quando trazem para o seio de uma família tanta Luz que acabam por fazer com que as pessoas ao redor procurem sua elevação espiritual.

Faço um convite a todas as pessoas que se sentem despertas e conscientes, vamos nos unir as crianças cristal, Gaia precisa de nós, vibremos cada vez mais positivamente, no Amor e na Luz. E não desanimem se não verem resultados imediatos, pois tenha certeza que tudo está acontecendo no campo energético da Terra e das pessoas.

Bem-vindo a Nova Era e a novas realidades.

Não sabe do que estamos falando ou quer conhecer mais profundamente?

Vem para a Roda do Arco Íris: promovendo um Novo Mundo!

Silmara Hornink

Fonte: Roda do Arco Íris