ATROCIDADE Homens matam gato e fazem churrasco com a carne do animal na Bahia

De acordo com o Ministério Público do Estado da Bahia, trata-se de um crime de maus-tratos que será investigado

Um grupo de homens matou um gato e fez churrasco com a carne do animal em Camaçari, na Bahia. Através das redes sociais, os criminosos fizeram publicações por meio das quais afirmavam que a refeição do dia era um gato. Nos “stories” do Instagram, eles mostraram o passo a passo do churrasco e publicaram imagens segurando o corpo do gato.

O caso ganhou repercussão na internet e, com isso, o perfil no qual as imagens foram divulgadas foi removido.

De acordo com o Ministério Público do Estado da Bahia, trata-se de um crime de maus-tratos. “O e-mail com as fotos foi encaminhado para a Promotoria Regional de Camaçari para ser distribuído a um promotor de Justiça tomar as medidas cabíveis para apuração dos factos, como solicitação da abertura de inquérito policial para investigar o suposto crime”, diz nota do órgão. O caso será investigado pelo promotor Luciano Pitta, responsável pela área de Meio Ambiente de Camaçari.

Indignado com os maus-tratos, o Grupo de Apoio e Proteção ao Animal de Rua (Gapar) (@gaparoficial) denunciou as postagens no Instagram e cobrou que os vereadores eleitos defendendo a causa animal tomem providências.

“Além de matar, que é um crime e não justifica, eles ainda postaram como se fosse um troféu, fazendo apologia a tal atrocidade”, disse um dos membros da Gapar, que preferiu não se identificar, em entrevista ao jornal Correio. Um boletim de ocorrência deve ser registrado pela entidade.

Na sequência de fotos publicada pelos criminosos, eles aparecem segurando o corpo do gato sem couro. Na legenda, escreveram: “o que temos para hoje”.

Lei Sansão

Recentemente sancionada, uma nova lei de proteção animal aumentou a pena para crimes cometidos contra cachorros e gatos no Brasil. Antes, esses crimes eram punidos com, no máximo, um ano de detenção, pena que era convertida em alternativas como a prestação de serviços à comunidade.

A legislação recebeu o nome de “Lei Sansão” em homenagem ao pit bull Sansão, que foi brutalmente torturado em Minas Gerais, tendo as duas patas traseiras decepadas. Paraplégico, ele não apenas se recuperou e provou o quão forte é capaz de ser, como serviu de incentivo para a aprovação da lei.

Com o aumento da pena, os criminosos que submeterem cachorros e gatos a maus-tratos poderão ser presos por um período de dois a cinco anos. Eles também poderão ser punidos com multa e com a proibição de tutelar outros animais.

A medida, no entanto, não protege os animais de outras espécies, excluindo a fauna silvestre e animais que são explorados pela sociedade, como galos, porcos, bois e galinhas.

Fonte: ANDA

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google photo

Está a comentar usando a sua conta Google Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.