DIRECCIONAR PARA DOIS ARTIGOS

Recomendo que leiam os últimos dois artigos no meu mais recente blog!

ANO NOVO
https://wordpress.com/post/atribodoarcoiris.wordpress.com/3976

AGREGANDO À COMUNIDADE GALÁCTICA
https://atribodoarcoiris.wordpress.com/2019/12/29/agregando-a-comunidade-galactica/

Muito Amor, Paz e Luz para sempre!
Mário Jorge

Privacidade: Facebook quer a sua cara, literalmente

Resultado de imagem para facebook

A melhor atitude a ter é sair para sempre, do Facebook!
Fui utilizador do facebook durante mais de seis anos. Saí de lá em 2013, e não me faz falta absolutamente nenhuma.
Aliás; todas as ocorrências à volta do facebook, com mais esta, dão-me total razão, quando digo que o facebook, não tem nada de bom. E não tem. Não tem rigorosamente nada de bom!
Felizmente não tenho conta nele. E estou tão bem assim.
E para além de todas as polémicas que envolvem o facebook, o facto de o seu líder ser caçador, ainda me dá mais razão. Aliás; só essa razão faz-me dizer NÃO, ao facebook!

Mário Amorim


A rede social mais popular do mundo – e a que se tem submetido a mais escândalos – está a desenvolver uma nova e polémica forma de identificação de utilizadores baseada no reconhecimento facial, de acordo com o El Mundo.

O Facebook está a desenvolver um sistema para identificar os utilizadores que, imitando o protocolo policial, obriga os mesmos a colocarem-se de frente, a girar a cabeça para os lados em ambos os perfis e ainda olhar para cima e para baixo na hora de iniciar a sessão.

Além disso, paralelamente, está a trabalhar num sistema baseado em fotografia, onde os utilizadores devem tirar uma foto para verificar a autenticidade da sua conta.

Trata-se de uma descoberta feita pela programadora Jane Manchun Wong, que, mediante um exercício de engenharia inversa, consegue desenvolver novos projectos no código do Facebook.

A rede social já esclareceu que se trata de um sistema que está em fase de testes, o que significa que ainda “não utiliza o sistema de reconhecimento facial” e que é simplesmente um sistema que detecta movimento para assegurar que se trata de um ser humano e não um bot. Neste sentido, o Facebook garante que “ninguém” verá o vídeo e que se apaga automaticamente depois de 30 dias.

De qualquer modo, não seria a primeira vez que o Facebook utiliza de forma abusiva dados, violando as suas próprias políticas de privacidade, como quando partilhou sem permissão os dados de utilizadores com a Amazon, Netflix e Microsoft, além de outras empresas. Houve ainda uma sessão de dados que permitiu à Netflix e Spotify ler o conteúdo de conversas privadas entre os utilizadores da rede social.

Fonte: Executive Digest

ACTIVISMO

DiCaprio denunciou a entrada de garimpeiros em terras indígenas para espalhar malária e contaminar rios com mercúrio


O actor norte-americano Leonardo DiCaprio publicou nesta quinta-feira (26) uma foto de índios contra o garimpo. Na imagem, feita durante um encontro entre povos indígenas brasileiros, os índios se posicionaram para formar as palavras “fora garimpo”. O objectivo é denunciar as extrações ilegais de minério nas terras das etnias Yanomami e Ye’kwana, em Roraima e no Amazonas.

“Fora garimpo – uma poderosa mensagem dos povos Yanomami e Ye’kwana do Norte do Brasil para o mundo. Apesar das leis brasileiras considerarem ilegal a mineração nas terras indígenas Yanomami, milhares de garimpeiros entraram recentemente no parque, uma das maiores reservas indígenas do Brasil, e espalharam malária e contaminaram os rios com mercúrio”, diz a publicação do actor.

“A invasão ocorre após o corte no orçamento das operações policiais da Amazónia no Brasil, deixando as áreas protegidas vulneráveis ​​à exploração. A última vez em que houve uma invasão dessa escala foi na década de 1980, quando cerca de um quinto da população indígena morreu devido à violência, à malária, à desnutrição, ao envenenamento por mercúrio, entre outras causas. Em um recente encontro das lideranças Yanomami e Ye’kwana, os povos enviaram uma carta às principais autoridades do Executivo e do Judiciário brasileiro. ‘Não queremos repetir essa história de massacre’”, completa.

A foto, feita em Novembro pelo Instituto Socioambiental (ISA), que combate o desmatamento e protege povos tradicionais da Amazónia, tem o objectivo de fazer um alerta sobre a presença de garimpeiros ilegais na região e o risco de massacre. As informações são do G1.

View this post on Instagram

"No more mining" — a powerful message from the Yanomami and Ye'kwana peoples of northern Brazil to the world. Despite Brazilian laws that make mining on Yanomami Indigenous land illegal, thousands of goldminers have recently entered Yanomami Park, one of Brazil’s biggest indigenous reserves, spreading malaria and contaminating rivers with mercury. The invasion comes after the budget for Amazon law enforcement operations in Brazil was slashed, leaving protected areas vulnerable to exploitation. The last time there was an invasion of this scale was during the 1980s, when around one-fifth of the indigenous population died from violence, malaria, malnutrition, mercury poisoning and other causes. At a recent Yanomami and Ye'kwana Leadership Forum, the tribe leaders issued a letter to the main authorities of the Brazilian Executive and Judiciary. "We do not want to repeat this story of massacre," reads the manifesto. Photo supplied by @socioambiental #foragarimpo #standwiththeyanomami

A post shared by Leonardo DiCaprio (@leonardodicaprio) on

Na época, lideranças indígenas divulgaram uma carta que foi lida ela deputada federal Joênia Wapichana (Rede-RR) durante audiência pública na Câmara dos Deputados no dia 26 de Novembro. O texto, assinado por lideranças das etnias Yanomami e Ye’kwana, foi elaborado durante uma reunião realizada na reserva, na região do Demini, em Roraima.

“Os garimpeiros estão envenenando as pessoas e contaminando nossos rios, nossos peixes, nossos alimentos e espantando nossa caça. Sabemos que o mercúrio usado no garimpo está contaminando nosso povo”, diz a carta. “Essa é a mensagem de todos os Yanomami e Ye’kwana juntos para todo o planeta”, acrescenta.

Uma manifestação realizada no início de Novembro por garimpeiros fechou a BR-174 por quatro dias. Os manifestantes protestaram contra uma operação que desarticulou focos de garimpo ilegal e cobraram a regularização da mineração em terras indígenas, projecto estudado pelo governo federal, mas repudiado por índios e ambientalistas.

Fonte: ANDA

AS 6 GRANDES ILUSÕES QUE NOS MANTÊM ESCRAVIZADOS À MATRIX

AS 6 GRANDES ILUSÕES QUE NOS MANTÊM ESCRAVIZADOS À MATRIX

“Na prisão, as ilusões podem oferecer conforto.”
~Nelson Mandela

Para um mágico enganar seu público seu engano deve passar despercebido e para isso ele cria uma distracção que desvia a atenção da realidade. Enquanto o público está em transe, o ato enganoso é praticado e para o tolo, a realidade torna-se então, inexplicavelmente construída em cima de uma mentira. Isto é, até o tolo acordar e reconhecer a verdade do facto que ele foi enganado.

Manter a crença na ilusão muitas vezes é mais reconfortante para alguns do que reconhecer os segredos do mágico.

Vivemos em um mundo de ilusão. Assim, muitas das preocupações que ocupam a mente e as tarefas que preenchem nosso calendário surgem a partir de impulsos plantados para nos tornarmos alguém ou algo que não somos. Isto não é acidente. À medida que somos doutrinados para esta cultura autoritária/corporativa/consumidor que hoje domina a raça humana, somos treinados que certos aspectos da nossa sociedade são verdades intocáveis e são preferidos ao invés de modos particulares de ser e de agir.

Psicopatas enfraquecem as pessoas desta forma. Eles descontrolam as pessoas inserindo sem cessar sugestões que visam abalar a auto-confiança e a confiança no futuro.

“As pessoas estão rindo de você todos os dias. Elas se intrometem em sua vida, tiram uma foto barata com você e, em seguida, desaparecem. Eles olham para você de edifícios altos, fazendo você se sentir pequeno. Eles fazem comentários irreverentes no autocarro sugerindo que você não é sexy o suficiente e que toda a diversão está acontecendo em outro lugar. Eles estão na TV fazendo sua namorada se sentir inadequada. Eles têm acesso a mais sofisticada tecnologia que o mundo já viu e eles intimidam você com ela. Ele são os anunciantes que estão rindo e manipulando você.”
~Banksy

A publicidade é apenas a ponta do iceberg. Quando olhamos mais, vemos que a organização geral da vida é centrada em torno da busca de ilusões e obediência automática às instituições e ideias que não são nada do que parecem ser. Estamos em um sentido muito real escravizados. Muitos chamam esse sentimento um tanto intangível de opressão da “matrix”, um sistema de controle total que invade a mente, programa o comportamento de indivíduos de acordo com uma versão conformista da corrente principal da realidade, não importa o quão perversa seja, ela sempre ganha.

Relacionado: Os Sete Pilares da Matrix

A mais grandiosa das ilusões que nos mantêm escravizados a matrix e que mantêm muitos de nós ainda em transe, são descritas a seguir para sua consideração.

1. A Ilusão da Lei, da Ordem e da Autoridade

Para muitos de nós, seguir a lei é considerado uma obrigação moral e muitos de nós fazem isto com prazer, embora a corrupção, o escândalo e a maldade demonstrem repetidamente que a lei é bastante flexível para aqueles que têm músculos para dobrá-la. A brutalidade policial e os crimes cometidos por desajustados, policiais e políticos é galopante, os tribunais sempre favorecem os ricos e poderosos, nós podemos até perder mais tempo da nossa vida privada graças à intrusão da vigilância do estado. E o tempo todo a guerra permanente Orwelliana, ilegal e imoral vigorando no segundo plano da vida, assassinando e destruindo nações e culturas inteiras.

A ordem social não é o que parece, pois é inteiramente baseada em concordância, obediência e aceitação que são impostas pelo medo da violência do aparato governamental. A história nos ensina repetidamente que a lei é muitas vezes usada como um instrumento de opressão, controle social e roubo, qualquer chamada das autoridade a este respeito é falsa, hipócrita e injusta.

Quando a própria lei não segue a lei, não há lei, não há ordem e não há justiça. A pompa e o aparato de autoridades são meramente uma ocultação da verdade de que a actual ordem mundial se baseia no controle não consentido, mas não percebido.

2. A Ilusão da Prosperidade e da Felicidade

Adornar a si mesmo com roupas caras, bugigangas e colecções acumuladas de posses materiais que causariam a inveja de qualquer monarca do século 19 tornou-se um substituto para a prosperidade genuína. Manter a ilusão de prosperidade, porém, é fundamental para a nossa economia como ela é, porque sua fundação é construída sobre o consumo, a fraude do crédito e do débito. O próprio sistema bancário foi projectado de cima para baixo para criar riqueza ilimitada para alguns enquanto tributa por toda a eternidade o resto de nós.

A verdadeira prosperidade é um ambiente vibrante e uma abundância de saúde, felicidade, amor e relacionamentos. À medida que mais pessoas percebem os bens materiais como forma de auto identificação nesta cultura, nós escorregamos cada vez para mais longe da experiência da verdadeira prosperidade.

3. A ilusão da Escolha e da Liberdade

Leia entre as linhas e olhe as letras miúdas, não somos livres, não por qualquer padrão inteligente. Liberdade é ter escolha, mas no mundo de hoje, a escolha passou a significar uma selecção entre as opções disponíveis, sempre dentro dos confins de um sistema jurídico, governamental e fiscal corrupto, sempre dentro dos limites das normas culturalmente aceitas e aplicadas.

Basta olhar para a instituição da falsa democracia moderna que encontramos um exemplo brilhante de falsas opções que parecem reais. Partidos políticos corruptos, arcaicos e entrincheirados, desfilam o orgulho e a esperança da nação, mas as vozes de terceiros e independentes são intencionalmente bloqueadas, ridicularizadas e jogadas para baixo.

A ilusão de escolha e liberdade é um poderoso opressor porque ela nos engana em sequências de pequenas leis intermináveis, nos fazendo aceitar as rédeas curtas, como se fossem características da liberdade.

Múltipla escolha é diferente do que liberdade, a primeira é servidão fácil.

4. A Ilusão da Verdade

A verdade tornou-se um assunto delicado na nossa cultura e nós temos sido programados para acreditar que a verdade vem da mídia, das celebridades e do governo. Se a TV declara que algo é verdade, então nós somos hereges se acreditamos no contrário.

A fim de manter a ordem, os poderes dependem do nosso consentimento à sua versão da verdade. Enquanto pensadores e jornalistas independentes alertam continuamente sobre as mentiras nas versões oficiais da realidade, a ilusão da verdade é tão poderosa que é preciso uma reviravolta pessoal séria para evitar a dissonância cognitiva necessária que funciona em uma sociedade que persegue abertamente falsas realidades.

5. A Ilusão do Tempo

Dizem que o tempo é dinheiro, mas isto é uma mentira. O tempo é a sua vida. Sua vida é uma manifestação constante da evolução no AGORA. Olhando para além do mundo dos cinco sentidos onde fomos treinados para nos mover de acordo com o relógio e o calendário, descobrimos que o espírito é eterno e que cada alma individual é parte desta eternidade.

A grande decepção aqui é o reforço na ideia de que o momento actual é de pouco ou nenhum valor, que o passado é algo que não podemos desfazer ou esquecer e que o futuro é intrinsecamente mais importante do que o passado e o presente. Isto leva a nossa atenção para longe do que realmente está acontecendo no AGORA e nos direcciona para o futuro. Ficamos completamente focados no que está por vir e não no que acontece AGORA no presente, somos presa fácil para os anunciantes e cafetões do medo que turvam nossa visão do futuro com todas as preocupações fictícias e imagináveis.

Somos mais felizes quando a vida não nos coloca em uma caixa, quando a espontaneidade e o aleatório nos dá a chance de descobrirmos mais sobre nós mesmos. Desistir do momento presente a fim de fantasiar sobre o futuro é uma armadilha. Os imensos momentos, intemporais de alegria espiritual que são encontrados na meditação silenciosa são a prova de que o tempo é uma construção da mente do homem e não necessariamente obrigatório para a experiência humana.

Se o tempo é dinheiro, então a vida pode ser medida em reais. Quando os euros valem menos, assim seria a vida. Este é o engano total, porque a vida é na verdade, absolutamente impagável.

6. A Ilusão da Separação

No nível estratégico, a táctica de dividir para conquistar é um procedimento operacional padrão para os autoritários e exércitos invasores, mas a ilusão da separação é ainda mais profunda do que isto.

Estamos programados para acreditar, que como indivíduos estamos em concorrência com tudo e todos ao nosso redor, incluindo nossos vizinhos e até mesmo a mãe natureza. Nós contra eles ao extremo. Isto claramente nega a verdade de que a vida neste planeta é infinitamente inter-conectada, que SOMOS TODOS UM. Sem ar limpo, água limpa, solo saudável e um sentido global vibrante da comunidade como um todo, não podemos sobreviver aqui.

Enquanto a ilusão da separação parece nos confortar satisfazendo o ego e oferecendo uma sensação de controle, na realidade, só serve para nos escravizar e isolar.

Relacionado: Como Bater e Sair da Matrix

Conclusão

As grandes ilusões aqui mencionadas foram encenadas diante de nós como uma campanha para incentivar a concordância cega para as maquinações da matrix. Em uma tentativa de nos incapacitar, eles exigem a nossa concordância e obediência, mas não podemos esquecer que tudo isto é apenas uma estratégia de vendas elaborada. Eles não podem vender o que não temos interesse em comprar.