Um significado da palavra “toureiro”, que diz tudo da repugnância que tal “actividade” provoca nas pessoas dotadas de empatia

Algo que nos vem de Espanha, o berço desta prática medievalesca.

«Não existe palavra mais repugnante, odiosa suja, nauseabunda, repulsiva, fétida, imunda,  que provoca vómitos, vilã, fedida, boçal, horrível, endemoninhada, conspurcada, nojenta, sarnenta, bárbara, asquerosa, selvática, infecta, sanguinária, vil, miserável, nociva, cobarde e rastejante, do que a palavra TOUREIRO.»

Toreiro.jpg
Origem da imagem: https://www.pinterest.ca/pin/708472585110730031/

Fonte: Arco de Almedina

Francisco Guerreiro (PAN) a propósito de uma exposição tauromáquica no Parlamento Europeu: «Demore o tempo que demorar a não violência vencerá»

Francisco Guerreiro.jpg

«🐂  Hoje, no Parlamento Europeu, o decrépito lobby tauromáquico Português, Espanhol e Francês, através da União de Criadores de Touros de Lide, tentou mascarar a crueldade e a violência da indústria com uma exposição sobre a relevância destes seres sencientes e sensíveis na preservação da biodiversidade. Desespero? 

 

️ Para nós, PAN, o único caminho é a abolição da tauromaquia. ️ ️ Demore o tempo que demorar a não violência vencerá.» (Francisco Guerreiro – Deputado pelo PAN)

***

Uma tal exposição só demonstra a gigantesca ignorância de quem a elaborou. E se da parte dos visitantes houve alguém que acreditou no que a exposição exibiu, também demonstrou uma fenomenal ignorância. E se o Parlamento Europeu pactuar com essa ignorância, teremos um PE também muito ignorante.

Porque tudo na tauromaquia assenta na maior ignorância e na mentira, que geram a monumental estupidez que a caracteriza.

Caro Francisco Guerreiro, deixo-lhe aqui o texto de um Biólogo, que pode ajudar o Parlamento Europeu a não acreditar nas mentiras dos tauromafiosos:

«A tourada, razão da existência do Touro bravo?» Ou a queda de um mito…

Isabel A. Ferreira

Fonte: Arco de Almedina