O EVENTO – PROTOCOLO NESARA – DIVULGAÇÃO OVINIS

AUSTRÁLIA Especialistas consideram coalas funcionalmente extintos após morte em massa nos incêndios

Com cerca de 80% de seu habitat destruído pelas chamas, que já havia sido atingido por uma prolongada seca e desmatamento, a espécie, já ameaçada, pode ter perdido mais de mil animais desde o início do fogo
Foto: Visual China Group

Incêndios devastadores na Austrália deixaram os coalas “funcionalmente extintos” agora, de acordo com especialistas na espécie. Estima-se que mil coalas morreram devido as chamas que assolaram partes do leste da Austrália por semanas.

Equipes de bombeiros tentam resgatar animais selvagens ferido e imagens comoventes mostrando coalas queimados e ensanguentadas desesperados por água correram o mundo nas últimas semanas.

Deborah Tabart, presidente da Australian Koala Foundation, disse que os incêndios destruíram 80% do habitat dos coalas, que já foi atingido por uma prolongada seca e desmatamento. Tabart disse ao Daily Mail: “Se combinarmos todas as mortes estimadas de coalas nos incêndios, pode ser que mil deles foram mortos nos últimos dois meses”.

Foto: Reuters

Tabart disse também que os eucaliptos – a principal fonte de comida dos coalas – podem levar “meses para voltar a crescer”, e ela pediu ao primeiro-ministro australiano Scott Morrison que tome medidas em relação ao problema.

No início deste mês, Tabart explicou o que significa uma espécie ser funcionalmente extinta. Ela disse ao news.com.au: “Funcionalmente extinto significa que um coala que vive hoje pode ter um filhote e esse bebê quando crescer pode ou não ter um filhote, se não tiver, ele está funcionalmente extinto”.

“Achamos que não há mais de 16 a 18 mil coalas em NSW (Nova Gales do Sul). Portanto, perder uma população desse tamanho em uma fortaleza protegida é desastroso”, desabafa Tabart.

Foto: Reuters

Com uma população tão pequena, o coala não pode desempenhar um papel significativo no seu ecossistema, o que torna improvável a viabilidade a longo prazo das espécies. Uma vaquinha online arrecadou para os coalas feridos mais doações do que qualquer outra campanha na plataforma GoFundMe daquele país este ano.

Uma página de financiamento colectivo criada pelo Hospital Port Macquarie Koala para fornecer estações automáticas de água potável para os animais tinha o objectivo de alcançar 25 mil dólares.

Foto: Koala Hospital Port Macquarie/Facebook

Porém, em algumas semanas, as doações ultrapassaram 1 milhão de dólares, tornando-se a segunda maior campanha de angariação de fundos do país desde que o GoFundme foi lançado lá em 2016. Mais de 700 vaquinhas online para arrecadar fundos relacionados aos incêndios florestais foram lançadas na plataforma nos últimos 10 dias, elevando o valor total a mais de 1 milhão de libras.

Foto: Reuters

No entanto, a campanha “Ajude os coalas sedentos devastados pelos recentes incêndios” atraiu mais atenção, com doações generosas de pessoas de todo o mundo arrecadando 1.260.180 dólares.

Até agora, as chamas mataram seis pessoas, devastaram centenas de casas e queimaram cerca de 1,5 milhão de hectares (3,7 milhões de acres) de terra desde Outubro.

O hospital de coalas, ao norte de Sydney, resgatou 31 coalas dos incêndios nas últimas semanas e disse que foi “alvo da bondade, bons desejos e apoio da comunidade australiana e internacional”.

Foto: AAP

Fonte:  ANDA

«Proíbam o clorpirifós! Um dos pesticidas mais perigosos, mantido em segredo»

Assinem esta petição, por favor.

https://secure.avaaz.org/campaign/po/ban_chlorpyrifos_loc/?fmCdnfb&fbclid=IwAR1Du1s_GAIFv5xyRbUQU1rzpik2uYHB9wVWRN2ktFvzJG63r9fInwtCOwk

As mortes devido a ingestão de alimentos envenenados por pesticidas, aumentaram substancialmente. Nunca se morreu tanto de cancro, como nos tempos que correm.

Mas os governantes querem lá saber da nossa saúde! Querem é enterrar o maior número possível de cidadãos, para não terem despesas. A despesa com os doentes aumenta, mas estes acabam por morrer, mais depressa do que o esperado. É nisso que os governantes apostam, servindo a indústria assassina dos pesticidas.

PESTICIDAS.jpg

clorpirifós é um dos pesticidas mais perigosos de que já se ouviu falar, associado ao cancro, distúrbios do sistema nervoso e danos cerebrais, daí que Portugal seja um dos países europeus com mais doentes mentais.

clorpirifós é o segredo mais sujo da indústria química, sendo o campeão de vendas em todos os lugares, mas mantido longe dos órgãos de informação. Diz-se que a origem deste pesticida remonta a agentes nervosos desenvolvidos num laboratório nazi. E agora está infiltrado na nossa alimentação, no ar que respiramos e na água potável que utilizamos.

Por isso, assinar esta petição é premente, para que levemos aos decisores políticos, a nossa voz com a exigência da proibição global do clorpirifós, mas também de todos os pesticidas que nos matam cada vez mais.

Querem acabar com a Humanidade, matando os insectos?

A este propósito, eis uma troca de ideias, entre mim e a minha amiga Idalete Giga, no Facebook:

 Idalete Giga – Mais um crime contra a Humanidade, pois este veneno está espalhado por todo o planeta. As grandes empresas multinacionais da indústria químico farmacêutica são o inferno na Terra. São uma Corporação de bandidos organizados e os (des)governos PACTUAM (!). Ora se pactuam também pertencem à mesma corporação(!) QUEM NOS DEFENDE????? (…) Já assinei a petição que está quase a atingir neste momento um milhão de assinaturas. TEMOS TODOS O DEVER DE A ASSINAR!!!

Isabel A. Ferreira – O meu médico disse-me que os governantes deveriam olhar mais para o que se põe na terra: esses venenos que nos envenenam e provocam cancros, que aumentaram substancialmente, nos últimos 30 anos, porque é através do que comemos, mais do que do ar que respiramos, que eles se desenvolvem. E o que fazem os governantes? Como em tudo o resto, apoiam a indústria PESTICIDA! E com isso contribuem para o elevado número de doenças cancerígenas, que estão a propagar-se vertiginosamente.

A política a este respeito é ZERO.

 Idalete Giga – De facto, amiga Isabel, a alimentação dos portugueses é um grave problema . Creio que não há estudos sobre este aspecto tão importante. É precisamente porque se come muito mal (saberá o actual e os anteriores governos, o que comem diariamente dois milhões de portugueses atirados como lixo, para a pobreza?) que a saúde da maioria da população portuguesa é má. E se o corpo está doente, como pode a mente ser sã? Hoje ouvi uma notícia terrível, (que já não é novidade para mim) e vem precisamente ao encontro do que acabo de escrever. Portugal é o País europeu com mais doentes mentais e, como consequência, o que consome mais drogas ansiolíticas, etc., etc. Isto não pesa na consciência dos políticos que têm desprezado a alimentação da população portuguesa????? OS ASSASSINOS PREFEREM AJUDAR A ENGORDAR OS LUCROS FABULOSOS DA INDÚSTRIA QUÍMICO-FARMACÊUTICA (!!!!!) Possivelmente também têm acções na Bolsa e Off-shores nos paraísos fiscais. Se assim não fosse, a saúde dos portugueses seria bem diferente. Estes canalhas não vêem que quanto mais doentes há mais a despesa pública aumenta?????

Isabel A. Ferreira – Idalete Giga exactamente. As mortes devido à ingestão de alimentos envenenados, aumentaram substancialmente.

Os governantes querem lá saber da nossa saúde! Querem é enterrar o maior número de cidadãos, para não terem despesas. A despesa com os doentes aumenta, mas eles acabam por morrer, mais depressa do que o esperado. É nisso que os governantes apostam, servindo a indústria assassina dos pesticidas.

Fonte: Arco de Almedina

APENAS QUEM VIBRA NO AMOR


Apenas quem vibra no amor poderá ascender à quinta dimensão.
Quem vibra na violência, na crueldade, na tortura, na dor, no sofrimento, como quem pratica e quem defende a tauromaquia, não poderá ascender à quinta dimensão, e será retirado de Gaia.
O vídeo Maravilhoso que partilhei, que contem uma mensagem Maravilhosa e muito, muito importante, dos nossos irmãos felinos, fala por si.

Como a separação do trigo e do joio está a ser feita, só aqueles que despertaram, e que se afastaram COMPLETAMENTE da vibração negativa da tauromaquia poderão viver na Nova Terra.

É hora de vibrar, no Amor, apenas no Amor, dia após dia!

Mário Amorim

COMO SERÁ NA NOVA TERRA!

Resultado de imagem para terra

A Terra está em plena transição, da terceira para a quinta dimensão.
O ano de 2020, vai ser um ano verdadeiramente Maravilhoso e grandioso.
Coisas Maravilhosas e coisas grandiosas, irão o ocorrer durante todo o ano 2020.
2020, vai trazer a transição final, da terceira para a quinta dimensão, em Novembro de 2020.
Nessa altura, práticas como a Tauromaquia, e a Caça, irão morrer.
Tais práticas não terão lugar na Nova Terra, na Terra de Quinta dimensão. E a razão é simples. Tais práticas propagam a dor, o sofrimento, a tortura, a crueldade e a morte. E por causa disso, não irão transitar para a Quinta Dimensão.
E o mesmo irá acontecer a quem pratica e promove a caça e a tauromaquia. Não irão ascender para a Quinta Dimensão.
Mas, por exemplo, o Cirque du soleil irá existir na Quinta Dimensão.

Isto que acabei de dizer vai mesmo acontecer.
Por muito que isto doe a quem pratica e defende a caça e a tauromaquia. A realidade vai mesmo ser esta, para a Nova Terra!

Mário Amorim

«A Concentração dos Subsídio-Dependentes»

«Quem eram afinal os tipos que se concentraram no passado dia 22 no Terreiro do Paço em defesa do mundo rural?

Trabalhadores rurais? Não.

Todos os que compareceram mais não eram que a escumalha que vive à pala de subsídios tais como ganadeiros de touros de lide, galgueiros, caçadores etc.»

Fonte:

Prótouro

Pelos touros em liberdade

https://protouro.wordpress.com/2019/11/26/a-concentracao-dos-subsidio-dependentes/

concentração 1.jpg

Concentração 2.jpg

«Os verdadeiros defensores do mundo rural aqueles que não torturam animais e não são subsídio-dependentes permaneceram nos seus locais de trabalho.

O mundo rural existe e tem que ser ajudado mas esse não esteve na concentração no Terreiro do Paço bem pelo contrário.

Todos os presentes mamam na teta do estado e não querem perder os chorudos subsídios que lhes são dados através dos nossos impostos.

Os autarcas que apoiaram esta obscenidade são aqueles que desbaratam dinheiros públicos para apoiar estes parasitas e que depois se justificam com a tradição e a cultura das regiões.

A tradição e a suposta cultura neste país serve sempre para justificar o injustificável, ou seja, que os animais existem para serem objecto de abuso e de tortura em espectáculos abomináveis.

Enquanto os partidos com maioria sentados no parlamento continuarem vendidos aos lobbies destes sociopatas este país no que respeita aos direitos dos animais jamais passará da cepa torta!»

Prótouro
Pelos touros em liberdade

Fonte: Arco de Almedina