SUSTENTABILIDADE Governo Indiano está utilizando plástico descartado para construir rodovias

Para resolver o problema do excesso de lixo, o governo começou a colocá-lo nas estradas para torná-las mais duráveis.

Foto : Ridham Nagralawala/Unsplash

O governo indiano está usando plástico descartado na construção de estradas. O país tornou a medida obrigatória em 2015 e dezenas de milhares de quilómetros de estradas no sul da Índia foram criadas usando subprodutos de plástico e concreto. Os relatórios o acto de chamam de “ecologicamente correto”. Mas existem cépticos.

O lixo plástico é um problema significativo na Índia e em todo o mundo. Para resolver o problema do excesso de lixo, o governo começou a colocá-lo nas estradas para torná-las mais duráveis. E até agora, desde de 2016, eles estão se saindo bem. Sem buracos e sem rachaduras após anos de uso excessivo.

A teoria da “rodovia plástica” na Índia foi desenvolvida por um professor de química, Dr. R Vasudevan. Ele patenteou esse processo em 2006. O Dr. Vasudevan usa sucata e plástico descartado em seus desenvolvimentos. Ele testou todos os tipos de plástico para descobrir qual seria o melhor para a estrada e para o preenchimento de buracos. O tipo de plástico que é constantemente descartado e desperdiçado tem a química perfeita para as estradas.

Até o governo intervir para tornar a realização dessas estradas oficial em 2015, elas eram caras e pouco frequentes. Agora, com o apoio do governo, eles se tornaram mais comuns e acessíveis (construção). A segurança rodoviária na Índia é vigiada pela Organização Mundial da Saúde. Eles relataram 231 mil mortes por “acidentes de trânsito” em 2013. O governo espera que novas estradas eliminem algumas das mortes e perigos.

Mas e os plásticos? Partículas de plástico podem penetrar nas águas. As pequenas partículas plásticas que se decompõem, chamadas microplásticos, atraem poluentes e podem entrar no solo. Estudos recentes descobriram microplásticos na neve do Árctico.

Os críticos das “rodovias de plástico” temem que esta seja uma solução de curto prazo focada na parte errada da cadeia de suprimentos de plástico. Em um artigo escrito por Nityanand Jayaraman, o autor argumenta que o plástico deve ser parado na fonte e ter sua produção diminuída, em vez de colocar o excesso do material na oferta de plástico, nas estradas e em outros locais onde ele continuará poluindo o planeta.

O plástico é reconhecidamente um grande problema no planeta. Além de não ser biodegradável, as sacolas e sacos de plástico são onipresentes, mas não temos uma estratégia para nos livrar deles. Produzimos mais plástico a cada ano do que no ano anterior, de acordo com o Fórum Económico Mundial.

Fonte: ANDA