“ANIMAL KINGDOM” Walt Disney explora animais para entretenimento em parque temático

Boas instalações e cuidados com o bem-estar animal não anulam a exploração de animais em prol do entretenimento e lucros bilionários para a Walt Disney Co.

A companhia Walt Disney possui 12 parques temáticos localizados em 6 complexos ao redor de todo o mundo.

Sendo idealização do sobrinho de Walt Disney, Roy E. Disney, o Magic Kingdom é um parque inteiramente com a temática animal, que propõe simular a ‘vida selvagem real’. Dos doze parques temáticos, o Animal Kingdom é o maior, abrangendo 218 hectares.

O Animal Kingdom é um dos parques dos complexos da companhia Walt Disney. (Foto: Bruce Pecho)
O Animal Kingdom é um dos parques dos complexos da companhia Walt Disney.

Em ambientes que simulam seu verdadeiro habitat, estão cerca de 2 mil animais de cerca de 300 espécies no Animal Kingdom. Os animais ali residentes foram trazidos de zoológicos credenciados pela Associação de Zoológicos e Aquários.

O Animal Kingdom é focado em manter espécies selvagens e exóticas, e a maioria dos animais que residem nele e em outros parques da Disney são mantidos em cativeiro após terem sidos resgatados de situações precárias ou abusivas, ou por estarem em reabilitação. No AK, encontram-se também espécies ameaçadas, como os tigres de Sumatra, os gorilas das planícies ocidentais e os micos-tigres.

O AK já enfrentou denúncias em seus primeiros anos de existência. Em 1998, a Disney reconheceu doze mortes enquanto “vinte e nove animais morreram no ou para o novo parque Animal Kingdom da Disney, de acordo com um relatório do Departamento de Agricultura dos Estados Unidos divulgado pela Associated Press”, conforme informação da CBS News.

Mas, além do Animal Kingdom, outros parques da companhia também beneficiam-se da imagem e exploração de animais. Com zoológicos e inúmeros aquários em suas instalações, não pode-se negar que, infelizmente, ainda promovem lucro em cima da exploração animal.

Cavalos explorados em carruagens

Como exemplo podemos citar a diária exploração de cavalos para carregar cargas pesadas de visitantes durante todos os dias, cercados por multidões e barulho. Os animais são forçados a puxar carruagens pesadas, em uma experiência não tão mágica quanto a que o parque propõe ao público.

Cavalos sendo explorados para puxar carruagens nos parques da companhia Walt Disney. (Foto: Disneyland Paris)
Cavalos sendo explorados para puxar carruagens nos parques da companhia Walt Disney.

 

A crueldade existente por trás da indústria de carruagens foi repetidamente destacada e protestada por defensores da causa animal, mas muitas instalações continuam a explorar cavalos para entretenimento humano.

Uma petição recente proposta pela equipe da Care2 está pedindo à Walt Disney Company que seja posto um fim aos bondes puxados por cavalos em seus parques.

Os cavalos são animais que se assustam de forma fácil, e nenhuma quantidade de treinamento pode livrá-los completamente dessa tendência natural. O ambiente da Disneylândia é caótico a esses animais, o que torna suas vidas não apenas estressantes, mas perigosas também.

Inúmeros casos de cavalos se assustando e derrubando suas carruagens já foram registrados em parques da Disney, o que caracteriza um grave risco aos passageiros ou aos cavalos. Entretanto, a companhia Walt Disney já provou ter alguma compaixão por seus cavalos. Os animais trabalham por poucas horas e vivem em uma fazenda fora da Disney.

Porém, evitar maus-tratos e fornecer um tratamento digno aos animais é tarefa básica de qualquer companhia que compacte com entretenimento animal e explore animais para lucrar ou promover diversão ao seu público.

Altos padrões não anulam a exploração

Mesmo com padrões incrivelmente altos de atendimento aos animais, com o seu próprio hospital veterinário e uma vasta equipe de profissionais, a Disney está cumprindo apenas com a obrigação de se responsabilizar por animais em prol do entretenimento, sem contar os lucros bilionários que a empresa recebe, e a exploração animal não deixa de ser contada como impulsionamento para o lucro de determinados parques que ainda utilizam animais como entretenimento.

Os tempos são outros, e atualmente a exploração de animais para entretenimento humano está se tornando cada vez mais um tabu e uma atitude digna de denúncia e repulsa.

Já que a Disneylândia tem muito a oferecer em termos de entretenimento para seu público, ainda utilizar cavalos carregando carruagens é atitude completamente desnecessária, cujos ganhos seriam maiores por extinguir tal realização do que por mantê-la acontecendo.

Os animais no Animal Kingdom parecem estar vivendo a céu aberto, em estado selvagem. Os animais selvagens, os cavalos e os animais marinhos dos aquários, mesmo possuindo altos padrões de bem-estar, não deixam de ser explorados, e Disney se beneficia de lucros bilionários também com responsabilidade de exploração de animais como atrações.

Fonte: ANDA

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google photo

Está a comentar usando a sua conta Google Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.