Revoltante e profundamente triste! CONTEÚDO ANDA Veja alguns animais à beira da extinção que não serão conhecidos pelas futuras gerações

Veja alguns animais à beira da extinção que não serão conhecidos pelas futuras gerações

Alguns dos animais mais “exóticos” do mundo podem ser extintos dentro de apenas alguns meses e as futuras gerações podem crescer em um mundo sem muitas das espécies que estão vivas hoje, alertam ativistas.

Vaquitas podem ser extintas dentro de meses

A WWF revela que alguns animais, como a vaquita, podem desaparecer nos próximos meses.

A caça, a perda de habitat e doenças têm deixado muitas espécies à beira da extinção de tal forma que o mundo entrou agora na sexta extinção em massa.

Mais de 23 mil espécies estão na Lista Vermelha de espécies ameaçadas da União Internacional para a Conservação na Natureza (IUCN), incluindo 41% dos anfíbios do mundo, 25% dos mamíferos e 13% das aves.

Os números de vaquitas – apelidadas de pandas do mar – diminuíram em 90% desde 2011 porque a espécie é enredada em redes de pesca, revela a reportagem do Telegraph.

Há apenas 30 vaquitas na natureza hoje e todas vivem no Golfo da Califórnia, no México. Os ativistas frisam que os animais podem ser extintos no outono caso o governo mexicano não adotar mais medidas para proteger a área.

https://i1.wp.com/www.anda.jor.br/wp-content/uploads/2017/05/ani.jpg

Chris Gee, chefe de Campanhas da WWF-UK disse: “O tempo está se esgotando rapidamente para a vaquita, nós poderíamos tragicamente perder o ‘panda do mar’ em questão de meses”.

“A última esperança para a espécie é que o governo mexicano estabeleça adequadamente uma proibição permanente de redes de pesca”, acrescentou.

Lis Key, do International Animal Rescue, diz que os pangolins – os animais mais traficados do mundo – também podem ser exterminados em apenas uma geração. Os orangotangos e lóris lentos também estão criticamente ameaçados por causa da caça e da perda de habitat.

“O pangolim pode ser extinto antes que a maioria das pessoas saiba como ele é. Não tenho certeza se ele pode desaparecer em uma década, mas certamente dentro de décadas. Os números utilizados quando se fala de tráfico de pangolin geralmente não se referem a indivíduos, mas ao número de caminhões.Trágico”, observa.

“Os orangotangos e lóris lentos lorises que correm um risco crítico, estão a um passo da extinção devido à caça e à contínua e acelerada perda de habitat. A menos que sejam tomadas medidas para interromper essas atividades, o futuro é sombrio para ambas as espécies”, completa.

https://i2.wp.com/www.anda.jor.br/wp-content/uploads/2017/05/ho-2-e1495726871448.jpg Órix-brancos

Há também menos de 100 rinocerontes Javan na natureza devido à caça e a Save the Rhino estimou que eles poderiam desaparecer na próxima década ou mais cedo.

Em março, um rinoceronte foi morto em um zoológico francês, mostrando a gravidade do comércio de chifres dos animais. Em média, três rinocerontes são mortos diariamente apenas na África do Sul.

Existem apenas cerca de 36 órix-brancos na natureza depois que eles foram caçados quase até a extinção por caçadores de “troféus”.

Em Madagáscar, há apenas cerca de 100 lêmures negros de olhos azuis na natureza e, de acordo com a Universidade de KwaZulu-Natal, na África do Sul eles morrerão até 2026. O lêmure Sifaka de Seda também está em perigo e restam somente 250 indivíduos.

O canguru Dendrolagus pulcherrimus, o coelho Riverine, o macaco-tamarin dourado Black-faced e o saola, um antílope pequeno podem desaparecer em apenas algumas décadas.

https://i0.wp.com/www.anda.jor.br/wp-content/uploads/2017/05/lem.jpg

“Há toneladas de espécies que precisam desesperadamente de nossa ajuda e que podem ser exterminados em apenas uma ou duas gerações. Muitas das populações são tão pequenas e tão isoladas que só seria necessária uma doença para eliminá-las”, esclarece Niki Rust, consultor técnico da WWF.

“Alguns dos lêmures em Madagascar são caçados porque os residentes locais acreditam que são espíritos maus. Eles sofrem com a perda de habitat. Mas há histórias de sucesso. As populações de gorilas-da-montanha têm aumentado e agora temos cerca de 800 em estado selvagem. Os cangurus Dendrolagus pulcherrimus também parecem estar se estabilizando”, acrescentou.

“Os números podem ser devastadores, mas não é tarde demais. Com mais proteção, podemos ajudar a assegurar um futuro positivo para animais silvestres em extinção”, finaliza Heather Sohl, conselheira-chefe da WWF.

Fonte: ANDA

Anúncios

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s