De partir o coração! CONTEÚDO ANDA Caçadores capturam e matam os últimos búfalos selvagens dos EUA

https://i2.wp.com/www.anda.jor.br/wp-content/uploads/2017/03/BU-e1490185581534.jpg

Mais de 1200 dos últimos búfalos selvagens dos EUA foram mortos neste inverno e a crueldade ainda não acabou. A caça ao redor de Yellowstone tirou a vida de mais de 400 búfalos e os caçadores ainda estão fazendo mais vítimas.

Nessa época do ano, os búfalos – como outros animais selvagens – têm usado todas as suas reservas de gordura e exibido suas costelas e ossos, esperando para que possam reabastecer novamente seus enormes corpos.

O inverno é longo e difícil. De acordo com a Buffalo Field Campaign, há muitos búfalos que não sobrevivem até a primavera, mas o governo não está agindo em relação a essas mortes em sua corrida para reduzir essa população de animais vulneráveis.

Além disso, caçadores ainda matam búfalas adultas que começarão a ter seus filhotes em cerca de seis semanas. Muitas vezes, as patrulhas BFC fazem descobertas dolorosas ao encontrar bebês búfalos completamente formados dentro dos corpos das mães.

https://i2.wp.com/www.anda.jor.br/wp-content/uploads/2017/03/bu2-e1490185657853.jpg

O Yellowstone National Park é vergonhosamente um cúmplice da guerra da indústria pecuária de Montana contra búfalos selvagens. O local capturou cerca de 800 búfalos, que foram ou serão enviados para o matadouro. O parque continua tentando capturar animais. Recentemente, alguns búfalos resistiram a essas tentativas, enquanto outros não tiveram tanta sorte.

Patrulhas BFC documentaram como cinco cowboys montados em cavalos tentaram capturar 55 búfalos em armadilhas no parque. Todos os animais escaparam, exceto um, e correram para as colinas desesperados para sobreviver. A infeliz mãe búfala que ficou presa chamou a atenção de outro grupo de 22 animais que chegaram perigosamente perto da armadilha enquanto os caçadores se aproveitaram da situação.

Centenas de búfalos selvagens desaparecem para sempre. Mike Mease e Stephany Seay, da BFC, viram novamente guardas florestais de Yellowstone, cowboys e biólogos que faziam o serviço do Departamento de Pecuária de Montana ao carregar búfalos selvagens para caminhões destinados ao matadouro. Isso tornou-se um negócio para esses abusadores.

https://i2.wp.com/www.anda.jor.br/wp-content/uploads/2017/03/bu3-e1490185709327.jpg

Eles dizem que não gostam de fazer isso, que querem que a matança acabe, mas suas ações dizem algo mais. O Yellowstone National Park não está sem um poder significativo, mas tem demonstrado que não possui coragem. O parque pode se posicionar e se recusar a participar desse absurdo, mas não o faz.

Sua rotina fria de capturar, testar, classificar e transportar o mamífero nacional do país para uma morte horrível – conforme defendem a imagem deste ser sagrado em seus uniformes – tornou-se apenas outro dia de trabalho.

O parque tenta colocar a ação de mudança nas mãos do público, fugindo da sua responsabilidade nesses crimes. Embora seja verdade que uma lei atual de Montana – MCA 81-2-120 – é o motivo por trás dos planos de má prática e gestão, Yellowstone não deve ignorar isso. O parque nacional possui uma influência surpreendente que opta por não usar. Em vez disso, seus funcionários matam os últimos búfalos selvagens dos EUA. Até o final de março, tudo isso deve acabar.

Fonte: Anda

***

Esta notícia abalou-me fortemente.
Estou profundamente triste!

Bestas humanas!
Monstros!
Psicopatas!
Sociopatas!

Que dor. Mas que dor vai no meu coração!

Mário Amorim

Anúncios

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s