CONTEÚDO ANDA Estátuas vivas: zoo usa drogas paralisantes para imobilizar animais

https://i2.wp.com/www.anda.jor.br/wp-content/uploads/2017/02/drug.jpg

Ativistas pelos direitos animais escreveram uma carta para o Ohio Veterinary Medical Licensing Board (EUA), o escritório do xerife do condado de Holmes e o escritório do promotor do condado de Holmes para investigar Joseph Varga e a The Farm em Walnut Creek e verificar uma autorização aparente ilegítima e o uso da droga succinilcolina em animais no zoológico de beira de estrada de Sugarcreek.

A PETA forneceu às autoridades o conhecimento de especialistas veterinários afirmando que o uso de succinilcolina para paralisar os animais – sem lhes dar quaisquer medicamentos suplementares, como anestésicos, analgésicos ou equipamentos para o apoio
respiratório necessário – os deixa totalmente conscientes, mas imóveis no local, incapazes de piscar um olho ou mover um membro.

Eles ficam aprisionados em um estado de pânico extremo e são totalmente capazes de sentir dor. Alguns animais morreram lentamente devido à asfixia porque não conseguiram respirar depois de receberem a droga.

Agora foi divulgado que as autoridades do condado aceitaram a explicação de Varga para usar o medicamento desta maneira – mesmo depois que ativistas alertaram sobre os riscos em novembro.

Em resposta a este ato indefensável, o grupo pede uma investigação completa dos incidentes, incluindo uma revisão completa dos registros veterinários da instituição e consultas com veterinários independentes.

“Os animais paralisados por esta droga – que causa um nível elevado de medo – sentem cada efeito. A PETA está pedindo às autoridades de Ohio que investiguem minuciosamente e façam acusações de crueldade contra animais se necessário”, diz a diretora da PETA Foundation Director of Captive Animal Law Enforcement.

O local em Walnut Creek tem acumulado inúmeras citações por violar a Lei de Bem-Estar Animal, inclusive por permitir que animais sejam castrados por funcionários sem orientação veterinária, sejam forçados a beber água com algas e larvas e fiquem sem receber tratamento para ferimentos e doenças, entre outras violações, segundo o grupo.

Fonte: ANDA

Anúncios

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s