CONTEÚDO ANDA Tartarugas ameaçadas são comercializadas com a conivência do governo da Costa Rica

https://i0.wp.com/www.anda.jor.br/wp-content/uploads/2017/01/tt-1.jpg

Imagine que você é o personagem da série “Breaking Bad” Walter White, também conhecido como “Heisenberg”, acelerando por uma estrada no Novo México, mal controlando um antigo trailer, com um compartimento traseiro cheio de tesouros escondidos.

De repente seu espelho retrovisor é preenchido com as luzes vermelhas e azuis de policiais determinados que o perseguem com a missão de tirar o seu precioso pacote e trancá-lo em uma cela. Os oficiais cercam seu veículo e aproximam-se da janela apontando armas e gritam: “Saia do veículo!” “Mostre-nos suas mãos!”.

Este é o fim da linha. Você está a poucos momentos de ser enviado para a prisão. Você tem apenas uma palavra em que pode pensar e a diz em voz alta e isso os impede de continuar com suas funções.

Eles guardam as armas e você está livre para sair com sua valiosa carga. Porém, você não é Walter White e não está no Novo México. Esta é a Costa Rica e seu ramo não é a metanfetamina, mas os ovos de tartaruga  que são roubados de ninhos de uma praia da região. Mais importante, você está livre porque usou a palavra mágica: “Ostional!”

Ostional Wildlife Reserve

Há milhares de anos, as pessoas acreditam que comer ovos crus de tartarugas é terapêutico e até mesmo um afrodisíaco. A ciência moderna tem desmentido esses mitos e devido a preocupações com a extinção dos animais e com a saúde, muitos países têm proibido a captura e a venda de ovos de tartaruga.

Aparentemente, a Costa Rica é um dos países que tem algumas das mais rigorosas leis de proteção.

Entre na Ostional Wildlife Reserve. A reserva possui uma área aproximada de 80 quilômetros, na Península de Nicoya, situada ao longo da costa em Guanacaste. A Ostional foi originalmente declarada uma área protegida em 1982 e passou por muitas mudanças desde aquele período, incluindo um alargamento da área para proteger ainda mais a praia.

https://i2.wp.com/www.anda.jor.br/wp-content/uploads/2017/01/ee-1-e1484924522312.jpg

A palavra “protegidos” traz à mente áreas onde tanto a terra como os animais são mantidos a salvo de todos os aspectos do perigo humano. Neste caso, esta palavra é muito enganosa.

Uma das contradições mais flagrantes nesta “área protegida” é que esta é a única área legal na Costa Rica, onde o governo concedeu às pessoas o direito de colher ovos de tartaruga. Na verdade, o governo parece encorajar essa atividade, misturando palavras como “sustentável” e “responsável”, sendo que nenhuma é válida quando se trata da destruição de ecossistemas naturais ou de populações animais.

O órgão governamental encarregado de proteger esta área e assegurar o cumprimento das leis é chamado de “MINAET” (Ministério do Meio Ambiente, Energia e Tecnologia). O MINAET falhou miseravelmente em limitar o número de pessoas que ocupam a praia de Ostional e o local tem visto um afluxo de habitantes e pesquisadores de ovos de tartaruga.

Existem poucos bares ou esquinas na Costa Rica onde não é possível encontrar ovos de tartaruga à venda. Independentemente de onde você está, inevitavelmente o vendedor terá placas que declaram estes ovos como “Ostional”. Se você perguntar-lhes, eles irão jurar que os ovos vêm da praia.

Naturalmente, não há nenhuma maneira de olhar para um ovo de tartaruga a olho nu e determinar em que praia do mundo ele estava, mas isso se tornou o passe “para ficar livre da prisão” de cada vendedor atualmente.

Os grupos de conservação de tartarugas em torno da Costa Rica concordam que os ninhos estão em quase todas as praias do país e que o número de ovos vendidos superam em muito os números daqueles que estão em Ostional. O governo parece ter pouca ou nenhuma vontade de aplicar qualquer lei.

A IUCN (União Internacional para a Conservação da Natureza) publica anualmente uma “lista vermelha” de todas as espécies que estão em perigo de extinção. Atualmente, seis das sete principais espécies de tartarugas-marinhas estão listadas como ameaçadas ou em perigo crítico.

Portanto, permitir que os moradores peguem ovos de tartaruga é um problema sério, o comércio de milhares de ovos em toda a Costa Rica, sob o rótulo de que “eles são de Ostional” cria um problema ainda mais grave.

A questão principal é que as tartarugas – que habitam o planeta há milhões de anos – estão a caminho do desaparecimento. A Costa Rica precisa proibir imediatamente o comércio dos ovos dos animais e usar seus recursos para prender e acusar as pessoas responsáveis por dizimar as populações de tartarugas da Terra.

Em 2016, a campanha da Operação Jairo II realizada pela Sea Shepherd Conservation Society defendeu populações ameaçadas de tartarugas verdes, de baú, de carapaça, de tartarugas verde-oliva e tartarugas-da-índia na Flórida, Costa Rica e Honduras.

Neste verão, Sea Shepherd embarcará na Operação Jairo III para tentar lutar pela vida dessas espécies tão abusadas, reportou o One Green Planet.

Fonte: ANDA

Anúncios

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s